quinta-feira, 28 de junho de 2007

Um burrinho chamado Luís

O pensamento do dia de hoje resulta da minha visita ao Parque Biológico de Gaia, que já aconteceu há quase 2 semanas (eu tenho uma rapidez de pensamento impressionante... para lesma!).

Pois nasceu um burrinho amoroso, preto no Parque Biológico. Foi baptizado de Luís, porque nasceu a 10 de Junho. Ora é dia de Portugal, Camões e das Comunidades. Sendo assim, porque não chamar ao bicho Comunidades? Era bem mais giro!

NOTA: Eu queria uma foto do burrinho para ilustrar o comentário (mesmo porque o bicho é uma ternurinha), mas não encontrei. Sorry!

6 comentários:

farfalho disse...

abobrinha,

Luis não é nome de burro.

Cá o maltês punha-lhe Tóino

Abobrinha disse...

Compadri!

Benvindo ao lado fixe desta ilha!!! Por onde é que você tem andado, homem???

Estou a ver que você chama Tóino a tudo! Eu tenho mais essa mania, mas é com mulheres, a chamar-lhes Maria!

Vá aparecendo!

farfalho disse...

abobrinha,
tihacredite que sim.
E com que prazer.

Gizo disse...

Em homenagem ao Rafael Bordalo Pinheiro, visionário da contemporaneidade, eu proponho chamar ao burrinho amoroso, submisso e pouco espertinho Zé povinho (que surgiu pela primeira a 12 de Junho de 1875.Claro, como bom português, atrasado). A "lanterna mágica" agora é outra, mas esvazia sempre os mesmos bolsos.

ZumZumMataMoscas disse...

Abobrinha,

Tanto quanto sei, em Portugal, existe um numero indeterminado, mas muito elevado, de burros que dão pelo nome de Luis.
Não existe pior insulto para um animal que pôr-lhe um nome com origem no maior dos seus inimigos ( o homem, caso não tenha lá chegado).

Peça lá para mudarem o nome ao burro.

Abobrinha disse...

Gizo

Rafael era um nome bem mais fixe para um burro. E não só: é um nome excelente. Claro que estão a falar com uma pessoa que uma vez chamou "barriga" a uma gata!

Vocês os dois (Gizo e ZumZum) estão a ter as vistas muito curtas: há burros de todas a raças, cores, credos e nacionalidades. Homens e mulheres em geral, portanto.

Assim, proponho para nome do burrinho hommo sapiens sapiens. Agora imaginem o tratador:

- Hommo sapiens sapiens, chega aqui para comeres a palha! Anda aqui! Já disse! Seu... burro!!!