terça-feira, 13 de outubro de 2009

Frases que me tiram do sério

Há poucas frases que me tiram do sério. Mas estas duas fazem parte da pequena e restrita lista:

"Importa-se de me deixar acabar?"

Esta frase normalmente é dita quando eu sou a cliente por quem me está a prestar um serviço. Ora eu das duas uma: ou interrompi porque era irrelevante o que me estavam a dizer ou não tinha acabado o que estava a dizer em primeiro lugar. Mas acho de uma má educação tremenda tentar-me interromper de pantufas quando na realidade estão a entrar de chancas.

"Está a tentar ensinar-me a fazer o meu trabalho?"

A resposta a esta é muito simples: SIM!!! Porque se eu me queixei é mesmo porque você, que é suposto fazer isso, não o está a fazer bem. Logo, está a precisar de quem o ensine!

Isto de lidar com pessoas nem sempre é fácil. E às vezes apetece dizer asneiras!

32 comentários:

made in ♥ love disse...

tiram-te do sério de com bastante razão!!!

Um beijinho
Eduarda
Be in ♥ love

VCosta disse...

Há contextos e contextos!!!
Mas sim, no contexto que escreveste por vezes dá direito a homícidio...

GATA disse...

Há uma palavra que, em conversas, me irrita: ESCUTA!

Storyteller disse...

E eu a pensar que era a única!
Irra!

Icon disse...

Se ouvisses o meu telefonema de hoje para uma linha de apoio ao cliente de uma empresa que me presta um serviço...
Eh pah! Burro sou eu que quis mostrar-lhes os erros que tinham cometido quando, na verdade, nem precisava de o fazer.. Mas já sei que no final quem se ia lixar era eu, por isso, quis esclarecer já tudo!
Eu sei que a menina que me atendeu apenas trabalha no call center e não tem culpa nenhuma mas, só podia dizê-lo a ela, por isso, foi ela que ouviu os meus gritos de revolta.
Nunca usei tanto a palavra incompetência em 15 minutos.
Lá disse que iam tentar corrigir.
Aliás, até vou ver se faço um post sobre isso!

Eu Mesma! disse...

Por acaso...
odeio pessoas incompetentes...

eu cá costumo finalizar a conversa antipaticamente com um "penso que não está a entender exactamente o meu português....."

:)

L!NGU@$ disse...

"Importa-se de me deixar acabar?" Alguém te diz isto, estando a prestar-te um serviço, e tu não lhe aplicas logo um murro nos dentes? Admiro-te.

Demóstenes disse...

Mais do que pessoas, o que me põe fora do sério são certas empresas monopolistas de serviços tipo EDP.

Chinook disse...

há mais frases mas essas são claramente interessantes.

Um olhar calmo ajuda a ultrapassar...

Existem outras formas mas nem todas podem ser ditas aqui em público.

Kisses

Abobrinha disse...

Eduarda

São frases que mexem comigo!

Abobrinha disse...

VCosta

Nã, eu sou uma mulher pacífica... às vezes!

Abobrinha disse...

Gata

Essa depende de como é dita e em que tom. Mas o "importa-se de me deixar acabar", mesmo pela dimensão é mesmo para calar um gajo. Ora lá está: se eu estou a falar NÃO É PARA ME INTERROMPER, CARAGO!!!

Abobrinha disse...

Storyteller

Vá, faz tu a tua própria lista de frases célebres.

Abobrinha disse...

Icon

Ai pensas que eu estou a falar de funcionalismo público? Pois não estou!

Quando não consigo evitar falar alto por coisas que ultrapassam quem me atende, tento sempre entremear com "desculpe estar a aturar-me, isto não é consigo mas com o patrão, não". É que também não gosto nada da sensação de estar a descarregar em quem não tem culpa.

Cá esperarei pelo post.

Abobrinha disse...

Eu Mesma

Em mais que uma ocasião eu disse "eu tenho a certeza que falei/escrevi em bom português". Mas realmente às vezes isso só não adianta...

Incompetência acho que só é superada por má educação... ou então estão empatados, nem sei!

Abobrinha disse...

L!ngu@$

Nah, eu sou pacífica!

... e uma delas ouvi ao telefone e outra por e-mail. Isso ajuda a compreender parte do meu pacifismo.

Abobrinha disse...

Demóstenes

Não tenho tido grande queixa desses. Tive a dada altura grandes queixas da TMN (banda larga, que o telefone está óptimo). Do serviço e do atendimento. Na altura atribuí a formação deficiente que deram aos funcionários do call centre e escrevi-lhes a dizer isso mesmo. Notava-se que eram chavalitos, o que justifica um certo sangue na guelra, mas que seria controlado se tivessem sido devidamente treinados. Foi, aliás, de um deles que ouvi uma das vezes "está a tentar ensinar-me a fazer o meu trabalho?". Aí explodi com o tipo, porque ele claramente não percebia um cú daquilo, mas eu não lhe podia explicar como se fazia porque não sabia!

Abobrinha disse...

Chinook

Acredita que para não explodir (excepção feita ao caso que descrevi antes) tenho que recorrer a toda a minha força zen (se é que isso existe, mas isso agora não interessa).

As outras formas que não podem ser ditas em público são as que eu digo quando estou sozinha ou a desabafar com alguém que esteja para me aturar.

Ácido Cloridrix HCL disse...

Tens a minha completa solidariedade,,, essas frases também me soam a familiares proferidas na boca de muitos politicos,,, pq será???? Já agora, convido-te ainda a comentar o video de Maitê Proença sobre os Portugueses, obrigado, HCL (http://sexohumorprazer.blogspot.com/)

JPVale disse...

Abo!
Compreendo-te, passei por situações semelhantes, mas hoje em dia é algo que não me incomoda... feitios!... por muito que se reclame ou se chame a atenção não se corrigem... está-lhes no sangue.
Não se trata de nos resignarmos, devemos pegar o touro pelos chifres. Culpo antes os superiores/responsáveis hierárquicos que colocam pessoas desse calibre no atendimento ao público.
Agora acalma-te...
Beijos

Asa Que Não Voa disse...

Sim, é muitissimo irritante.. e ires muito bem a conduzir, e só porque decides ultrapassar, e o individuo da outra faixa não lhe apetece que o faças, acelera que nem um maluco, e manda-te tirar a carta?!?!?! Sabes que faço? Travo a fundo! Ainda nenhum bateu...

beijinho

NI disse...

Concordo com essas frases mas, confesso, há um termo que abomino ouvir porque é o mesmo que me chamar de burra. É quando me dizem "percebeste?".

A minha vontade é responder de imediato: não, não percebi. Não consigo entender burros...

Blondewithaphd disse...

Tiram-me do sério, certo, mas eu lido bem com a situação e nem queiras saber como... Ó mulher, diz aí asneiras (mas que nós não as escutemos, ok?). :)

Chocolate disse...

Não há duvida que são frases irritantes mas acredita que há muito mais por aí...

o pior para mim nem são as frases mas as atitudes que quando reclamamos acontecem como começar a falar com a colega do lado, ou simplesmente fingir que nao ouvem e continuar a fazer os mesmos erros...

k.

e hoje tb me vai apetecer dizer asneiras depois de pagar a conta do dentista, pronto é só um desabafo

Mimo Azul disse...

isto nos serviços é sempre precisa muita calma!

beijocaaaaaaaaaaaaaaa

Abobrinha disse...

Acido Cloridrix

Sinceramente a Maitê Proença não merece sequer o meu latim. Não fiquei ofendida (não tenho nada a provar a ninguém), mas só levemente irritada (ênfase no levemente) com o facto de ela andar aqui sempre a mergulhar o pão no nosso prato e depois vir cuspir nele. E vai ter o que merece: um bocadinho de fome, que lhe faz bem e desenvolve o carácter. QUe é o que ela precisa!

Quanto aos políticos... bah, são e serão sempre os mesmos. Desde que não estorvem muito, tá-se bem!

Abobrinha disse...

JP

Não me coíbo grandemente de em algumas destas situações os denunciar aos superiores. Não é vingança, mas não aceitar certas merdas quando quem paga sou eu! De mim também exigem correcção, pelo que é legítimo que exija o mesmo dos outros!

Abobrinha disse...

Asa

Na estrada procuro não responder a provocações porque pode ser perigoso. Mas lá que há quem esteja precisadinho de bater com os CORNOS no airbag e pagar uma reparaçãozinha, isso há!

Abobrinha disse...

Ni

Nessa altura a melhor resposta seria: "essa não é a questão. A questão é se TU percebeste, porque eu nesse assunto já estou muito à frente". Isso ajudaria se nessa altura um gajo não estivesse já a espumar!

Abobrinha disse...

Blonde

Acredita: não me queres ouvir a dizer asneiras. Não é bonito! Nem eu gosto de me ouvir. Mas às vezes é terapêutico!

Abobrinha disse...

Chocolate

Quando é que alguém gosta de ir ao dentista? Nunca!

Quando começam a falar para o lado também me enerva. Mas também tenho uma arma: "importa-se de me atender, se não for muito incómodo?".

Abobrinha disse...

Mimo Azul

Para pessoas em geral é preciso paciência...