terça-feira, 29 de setembro de 2009

Is that a fish between your legs or are you just happy to see me?

Bem, já que há aqui gente tão culta, descubram de onde vem este. Não é Florença.

22 comentários:

JPVale disse...

Loll
O malandro do peixe... humm!... por este ângulo não conheço. :)
Tenho pena do senhor, pelo tamanho do coisito, deve estar a tremer de frio. ;)
Só tens fotografias de penduricalhos e rabitos?
Beijos

Abobrinha disse...

Esta foto e as anteriores fazem parte de um plano mais vasto... e mais não digo!

Tenho muitas mais fotos... meeeeeeeeeeeesmo muitas mais! Não estás bem a ver o exagero!

Eu Mesma! disse...

Roma??????

tiro no escuro claro....

Storyteller disse...

Fontana del Moro, na Piazza Navona, Roma.
E não descobri pelo rabiosque! Foi mesmo pelos olhos do peixe. Olhos de gozo, claro está.
Já reparaste que os olhos do peixe são quase tão grandes como o orgão viril da criação do tritão?

Fada disse...

Não faço ideia...
Mas não me parece "muito" contente, e o peixe é feioso... lol

:)

Beijinhos

Sadeek disse...

Espero mesmo que seja um peixe (raça "peixota", talvez?) caso contrário estamos a falar do cúmulo da "precocidade", não? ;)

BEIJOOOOOOOOOOO

Icon disse...

desconheço!

Abobrinha disse...

Bem, a Storyteller fez bingo. O que não deixa de ser extraordinário porque eu mesma já me tinha esquecido de onde tinha tirado a foto! ... não acho isto normal!

Sadeek

O verdadeiro drama é mesmo aquele peixe não ser um bacalhau... e daí, com o tamanho do coiso e tal, é relativamente natural.

Blondewithaphd disse...

No idea! Mas aposto que nos vais dizer:)

Sadeek disse...

Achas dramático não ser um bacalhau?! Por dizerem que está em extinção?! Eu, sinceramente, nunca vi um bacalhau a "cuspir" daquela maneira mas pronto....se calhar a falhar é minha.....AHAHAH

Demóstenes disse...

O título do post é genial!!!

Keep up the good work.

Abobrinha disse...

Blonde

A Storyteller já respondeu: é realmente na Praça Navona, em Roma. Ela até sabia o nome da fonte, coisa que eu não sabia!

Abobrinha disse...

Sadeek

Há bacalhaus que não estão em extinção. Há um mito urbano que diz que também cospem assim, mas eu isso não te sei dizer. Ia dizer qualquer coisa do chuveirinho dourado, mas é melhor não (sei que dizem que não se deve comer espargos porque senão dá um cheiro estranho).

Abobrinha disse...

Demóstenes

Vir ao meu blogue chamar-me de algum modo genial só pode ser bom. Ficas já a saber que caiste nas minhas boas graças.

O que é verdadeiramente estranho é que eu pensei no título ANTES de tirar a fotografia. E pensei de imediato fazer um post acerca da foto.

Storyteller disse...

Ó amiga, então já te esqueceste que eu tenho a mania que sei tudo? Além disso, tenho as minhas fontes!
Ahhhhhhhhhh! Que trocadilho tão giro! Sou mesmo boa!


Nota: que raio é um «snarkspo»? é o que apareve na verificação de palavras; parece-me uma boa palavra... «viste o snarkspo do Sócrates hoje na TV?»

Demóstenes disse...

O teu fino sentido de humor é uma lufada de ar fresco nesta, tantas vezes entediante, blogosfera.

E não digo isto somente para ser agradável. Possuis o tipo de humor que aprecio.

Queremos mais.

NI disse...

Mas eu ia lá a Roma e a Florença para ver uma coisa que de viril nada tem. Ainda por cima acompanhado do meu símbolo. Às tantas é por isso mesmo que o órgão de viril não tem nada.

Aqui alguém falou de órgão viril, não falou?


A palavra que me aparece é sorri. Só posso sorrir quando a Abobrinha se dignar a colocar uma imagem de jeito.

Storyteller disse...

Fui eu! Fui eu quem falou em órgão viril! É uma expressão que me é deveras querida!

NI disse...

Storyteller, vou dar-te uma novidade: não és a única, ahahahahah

Abobrinha disse...

Storyteller

Podes não saber tudo, mas realmente, entre fontes (de água e outras) vais sabendo umas coisas.

A verificação de palavras é um mundo, mas ainda é precisa, a julgar pela proliferação de spam que por aí anda. Sempre detestei, evitei quanto pude, mas desde que apaguei um monte de comentários de SPAM que mantenho.

E ADORO a expressão "membro viril". Mesmo que este... coitadinho... e toda a estatuária italiana...

Abobrinha disse...

Demóstenes

Obrigada pelo elogio. Mas acho que o segredo deste blogue é mesmo eu não o levar a sério e querer só divertir-me com isto. Vou ver se escrevo mais umas coisas, mas ando mesmo com falta de vontade...

Abobrinha disse...

Ni

Não foi para isso que fui a Itália. Mas digo-te já que a viagem não só valeu a pena como é para repetir. Não sei quando, mas é.

Dito isto, também fui para fora cá dentro e também adorei! E não havia pilas pequenas! Bem... que eu visse, porque não deu para ver!