quarta-feira, 9 de setembro de 2009

Literatura de casa de banho

Em casa dos meus pais há sempre revistas e jornais na casa de banho. Algo entre Selecções do Reader's Digest, revistas femininas e revistas dominicais dos jornais.

Inicialmente tinha esse hábito quando fui viver sozinha, mas depressa me apercebi que não passo tempo suficiente na casa de banho para ler mais que as piadas da caserna, a publicidade ou mesmo só as figuras. Nem para uma crónica (normalmente desinspirada) de algum escriba do JN dá tempo. De modo que na minha casa de banho, como papel de limpar o rabo só habita mesmo papel higiénico suave e branquinho. A minha casa de banho não tem literatura: é culturalmente estéril.

Ontem deparei-me com isto numa casa de banho pública. Arrancou-me um sorriso e estava mesmo à justa em termos de tempo para o que dedico a assuntos de merda. Portanto, que a força esteja convosco também!


Entretanto, movida pela curiosidade de saber se sou de esquerda ou de direita fiz o teste que me indicaram no Expresso. É que já me chamaram desde extrema-esquerda a extrema-direita, de modo que me sinto um pouco confusa. Saiu-me na rifa "libertário-cosmopolita"... não sei o que é, mas parece-me chique por isso gostei. Dito isto, concordo e discordo das minhas coordenadas políticas e muito pelo contrário.

Ouve lá, mas este post tem um tema ou dois?

Não sei! Pensem nisso. Quando não tiverem literatura adequada, por exemplo!

22 comentários:

NI disse...

Eu cá acho que é só um tema. Estavas a falar de casa de banho, de políticos e de merda, não era? Então, vai dar tudo ao mesmo.

GATA disse...

Sempre me fez confusão as pessoas que lêem na casa-de-banho... Talvez porque, tal como tu, não passo muito tempo na dita!

Já agora, eu também fiz esse teste e também deu "libertário-cosmopolita"... Aliás, deu o mesmo a todas as pessoas que conheço... estranho!

Sadeek disse...

Tou com a Ni...só um tema mesmo...AHAHAHA

BEIJOOOOOOOS

Boop disse...

Pois... a mim tb deu o mesmo....

Abobrinha disse...

Ni

Eu não sei se é o mesmo tema... dou liberdade de escolha aos meus leitores...

Abobrinha disse...

Gata

Ler na casa de banho é uma arte. E quando vou a casa dos meus pais pego sempre em qualquer coisa. Mas como não demoro muito, não vai além de uma "rapidinha". Mas pronto, lá haverá uma ocasião por outra em que dá jeito...

Abobrinha disse...

Gata e Boop

Suponho que a questão política seja se estamos mais acima ou mais abaixo, mais à esquerda ou mais à direita do quadrante de direita e libertário-cosmopolita (engraçado: pensei que ia dar esquerda).

E daí, havia perguntas às quais tive dúvidas em responder. E na volta não havia perguntas suficientes. Não sei! Nem sei se era para saber.

Abobrinha disse...

Sadeek

Bem, na volta o cheiro é diferente, não?

NI disse...

Falaste em rapidinha?

Pois...

pamat disse...

Nas casas de banho(publicas) se encontram belos poemas, e numeros de telemovel estranhos(A):P.

Quanto a politicos já me estiquei num outro blog;):);P.

Caranguejo disse...

Também não tenho o habito de ler na casa de banho faço o que tenho a fazer e saio não passo lá horas como muita gente que conheço :).

Quanto a esse barómetro é tudo menos fiel eu já o fiz e saiu tudo ao lado escusado será dizer que é iniciativa de um órgão de comunicação social, logo não poderia ser nada de bom.

Ricardo disse...

adorei a primeira imagem, cheguei a comentar dela à bocado num café com amigos haha

Eu Mesma! disse...

confesso que nunca percebi a logica da leitura na sanita...

na casa dos meus pais isso não existia e na minha casa muito menos...

:)

L!NGU@$ disse...

Ah... grande poster.

Abobrinha disse...

Ni

Rapidinhas na casa de banho são as únicas que aprecio e cultivo.

... eeeeeeeeeeeer... não sei porquê, esta afirmação parece um bocadinho esquisita...

Abobrinha disse...

Pamat

Lembrei-me de um pedaço de poesia de casa de banho clássico que é o:

(não me lembro começa)
Todo o fraco faz força
E todo o forte se caga

As casas de banho também são cultura!

Abobrinha disse...

Caranguejo

Na volta os do barómetro não fizeram força suficiente para que aquilo saísse bem...

Abobrinha disse...

Ricardo

Só tenho pena que não tenha ficado mais nítida, mas foi de telemóvel e com luz fraca. Mas é absolutamente espectacular.

Abobrinha disse...

Eu Mesma

Ficas a saber que o Escher não lia na casa de banho, mas entretinha-se a desenhar padrões novos nos azulejos partidos que tinha. Porquê? Simples: sofria frequentemente de prisão de ventre. Tens que concordar que isso é mais exótico que ler na casa de banho.

Abobrinha disse...

L!ngu@$

É o máximo e deverá ser elevado à categoria de clássico!

ManUel disse...

aos que NÃO percebem a leitura de retrete ou do cagatório ou do trono (chamem-lhe o que quiserem):

é um prazer que nos assiste, ficar com as pernas dormentes!

Abobrinha disse...

ManUel

Tens razão: quando eu lia na casa de banho em casa dos meus pais ficava com as pernas dormentes quando a leitura era suficientemente interessante.

E confesso que a casa de banho tinha uma componente cu-ltural na minha vida. Até que mudei de casa...