segunda-feira, 4 de maio de 2009

Como fazer um jornalista ter um orgasmo

Daqui:

"A probabilidade de os resultados feitos em Londres às análises de uma mulher portuguesa, que regressou recentemente do México de uma zona infectada com a gripe A H1N1, serem positivos "é grande". "Os resultados devem chegar a qualquer momento e essa probabilidade é grande", declarou hoje ao PÚBLICO fonte do Ministério da Saúde."

... mas que merda é esta? Enquanto não chegarem a merda dos resultados não se sabe se a p*** da gripe é só uma ranhoca ou se é a letal gripe A!

Apelo a qualquer cidadão português de bem que vá ao México e apanhe a bendita da gripe para ao menos termos uma notícia decente como "cidadã portuguesa TEM gripe e está quase a morrer". Eu mesma me ofereço para ir ao México apanhar a merda da gripe se me pagarem a viagem e um tratamento num SPA. Parece-me o mínimo que posso fazer pela sanidade mental dos jornalistas portugueses.

Entretanto, o Francisco George até já confirmou ao Correio da Manhã que a moça, que envelheceu 1 ano em relação ao Público (tem 31 anos no Correio da Manhã e só 30 no Público) está contagiada (what??) com a gripe A (H1N1).

"Uma cidadã nacional de 31 anos que esteve no México está contagiada com o vírus da Gripe A, H1N1, semelhante ao da gripe suína, noticia o “Correio da Manhã”. "

Não há ASAE para jornalistas?

Estou a ficar sem paciência para estar merdas... qualquer dia há mesmo um problema muito grave e já ninguém liga.

19 comentários:

Storyteller disse...

Cof! Cof! Pois... Hããããã... Er... o que vale é que eu faço jornalismo científico e não escrevo para pasquins!
De resto, o que faz ESTA jornalista ter um orgasmo (ou vários, pois não é esquisita quanto ao número) é mesmo uma queca bem dada!
Ok, agora fui demasiado explícita! Mas poderia ter sido pior! Imagina que eu tinha dito «trancada»? Aí sim, teria sido badalhoco!

Abobrinha disse...

Storyteller

Pois deves estar a fazer qualquer coisa errado: há por aí muito jornalista a ter orgasmos múltiplos com os espirros de cidadãos incautos que passaram perto do México. Tipo os que foram para São Tomé e Príncipe (é perto, não é?).

Isso das trancadas pelos vistos é coisa de parolos: orgasmos é com notícias sem nexo. Nem sexo.

Storyteller disse...

STP e o México é estilo aquela: «estás a ver Faro? não tem nada a ver!»

Storyteller disse...

Já agora, vê isto! Inventam tudo para falar da Gripe A!
http://diario.iol.pt/tecnologia/gripe-a-gripe-suina-doenca-iphone-telemovel-tvi24/1061384-4069.html

Eu Mesma! disse...

Abobrinha...
Os jornalistas adoram as duvidas... enquanto existirem duvidas vendem-se jornais!

E eles fazem render o peixe que é uma coisa estupida...

sorry storyteller mas... é verdade linda...

:)

Bruno Fehr disse...

Então mas não é sempre assim? Se fosse a gripe dos tubérculos seria igual, o segredo é exagerar, excepto se for um crime de corrupção, aí minimiza-se.

Não esquecer que se referem a isto como uma pandemia, apesar de ter afectado menos de 300 pessoas em 7 biliões!

NI disse...

Uma coisa é certa, quando exerci jornalismo, na década de 80, a ética ainda não era uma palavra vâ.

Storyteller disse...

A minha sorte é eu não escrever em jornais!

sessaoexperimental disse...

Agora disseste tudo...existem Jornalistas que tudo fazem para transformar o jornalismo nacional num
jornal o Crime...ou como O DIABO...essas pérolas entretanto já extintas....

inwhitelight disse...

Eu quando era jornalista (estagiária) e se deu o caso da Maddie estava numa estação de televisão... posso dizer que encontrar o corpo da menina teria sido uma orgia. Dá a entender que estão mortinhos mortinhos por uma confirmação de que em Portugal também há disso porque não têm mais com que preencher os minutos de emissão...

Icon disse...

http://tv1.rtp.pt/noticias/?t=Caso-positivo-em-Portugal.rtp&article=217542&visual=3&layout=10&tm=2

Abobrinha disse...

Storyteller

Eu consigo pensar em usos muito melhores para o iPhone. Por exemplo, fechá-lo numa gaveta e não ter pensamentos peregrinos!

Abobrinha disse...

Eu Mesma

O problema é o conceito de dúvida. Dúvida é qualquer coisa como "é boi ou vaca". Não é "é quase de certeza vaca, mas há grande possibilidade de ser boi"... ...

Abobrinha disse...

Bruno

Ouve, corrupção é uma coisa aborrecida, maçuda e pouco excitante!

Uma pandemia é muito mais giro. Nem que se tenha que matar mais gente para fazer monte!

Abobrinha disse...

Storyteller

Infelizmente estou em crer que fosses obrigada a alinhar pelo que os outros fazem se escrevesses em jornais... mas pronto, vê se te manténs longe de pasquins!

Abobrinha disse...

Calvin

Pois... mas ao menos são felizes, com orgasmos múltiplos por causa de uma quase certeza. Já viste que os namorados e namoradas desses jornalistas nem sequer têm que se esforçar muito noutro tipo de (ahem) actividades!

Abobrinha disse...

Inthewhitelight

O caso Maddie foi um caso paradigmático da falta de TUDO no jornalismo. Entre outras coisas falta de capacidade de fazer perguntas. Nomeadamente a mais fácil: depois de deixar a sua filha sozinha no quarto... achou MESMO estranho ela ter desaparecido?

Nem te vou perguntar se tiveste orgasmos com essa cobertura: torna-se óbvio que não!

Abobrinha disse...

Ni

Isto não é ética. É mesmo puro e simples bom senso! Mas agora que falas nisso...

Abobrinha disse...

Icon

Pronto, está o pessoal na fase de fumar um cigarro.

... porra da mulher não sabia ter arranjado uma variante mais agressiva? E sofrer? Quase morrer? Falta de consideração! Não há condições!