terça-feira, 16 de outubro de 2007

O murcão e como na net todos os gatos são pardos

Dificilmente chamaria Murcom ao Júlio Machado Vaz, mas pronto, naturalmente ele sabe qualquer coisa que eu não sei! Quem sou eu para discutir? E ele sabe falar mais sobre sexo que eu!

Este post chamou-me a atenção porque eu mesma digo que na net todos os gatos são pardos.

Tenho é que transcrever o post todo, porque o JMV é boa pessoa mas em blogues tenho que reconhecer que, se não é murcão, pelo menos é um bocado nabo! Enfim, lá saberá outros truques em outros departamentos. Enjoy!

Quinta-feira, Setembro 27, 2007

Surprise, surprise...

Amantes na net eram casados um com o outro2007/09/22 16:05Apaixonaram-se na net e agora sentem-se traídos. Estão a divorciar-se.

Um casal bósnio está a divorciar-se depois de descobrir que eram amantes um do outro na Internet. Segundo o Metro britânico, Sana, de 27 anos, e Adnan Klaric, de 32, encontraram-se numa sala chat utilizando os nicks «Sweetie» e «Prince of Joy».Ambos achavam que tinham encontrado uma alma gémea com quem passariam o resto das vidas. O curioso é que ambos reclamavam dos mesmos problemas nos seus casamentos.

A verdade só foi descoberta quando combinaram um encontro. Agora, o casal está a divorciar-se e cada um acusa o outro de traição. «De repente, eu estava apaixonada. Era maravilhoso porque parecia que ambos estávamos presos ao mesmo tipo de casamento infeliz. Senti-me traída», disse Sana ao jornal. Para Adnan, «é difícil acreditar que Sweetie, que escreveu coisas tão maravilhosas, é, na verdade, a mesma mulher com quem me casei e que não me disse uma única palavra carinhosa durante anos».


Notas:

1. Quanto aos nicks.... eeek! Que coisa tão pirosa!

2. Os jornais não têm mais que fazer que não noticiar palermices? Ok, foi uma pergunta parva, reconheço. Mas eu sou uma idealista e acredito no Pai Natal, coelhinho da Páscoa, limpezas de auras com cristais (não sei é o que é uma aura, mas adiante) e reflexologia como meio de recuperar a inspiração perdida.

Dizei de vossa justiça!

12 comentários:

antonio disse...

O sexto sentido das mulheres! Pronto Abobrinha, já não me vou apaixonar por ti... sniff!

Quanto ao senhor em causa, confesso que já me fartei dele...

Abobrinha disse...

Antonio

Agora a questão mais complicada: e ao vivo e a cores, serão os gatos todos pardos também? Ou cegos? Isto será meio mundo a enganar meio mundo? E o outro meio mundo, estará a ser engangado ou a deixar enganar-se de propósito?

Estás a ver como ter um cérebro não é grande vantagem? Então um coração pode ser um estorvo de todo o tamanho às vezes!

antonio disse...

Oh! Abobrinha, eu não sei se tenho cérebro, na realidade nunca o uso (por isso deve estar em óptimo estado) e quanto a enganar: só a nós mesmos, se tivermos essa sorte. A maior parte das vezes nem isso consigo e dou comigo mesmo a dizer: oh, tonho vai dar uma curva!

Os gatos, esses verdadeiros príncipes, devem ser de todas as cores, mas nós só os vemos pardos... não sei se por esperteza do bicho ou por nossa cegueira.

Abobrinha disse...

Antonio

Essa parte de nos enganarmos a nós mesmos é independente de enganar os outros. É outra liga, e nem sequer é bem a mesma modalidade!

Pensar é então desvantagem, certo? Bem me parecia! Mas também pode ser vantagem... lá vamos nós de novo pela lógica masculina típica: preso por ter cão e por não ter!

Os gatos são independentes e sedutores: não querem nada com ninguém e quando querem não mendigam mas insinuam-se naquela "tu queres fazer-me festas e mimos e eu sei disso, por isso é que venho aqui ter contigo, não é por eu querer festas e mimos, o que é que julgas". Invejo-os! Às vezes tenho mais espírito de cão!

antonio disse...

O segredo dos gatos é que não se levam demasiado a sério.

Anónimo disse...

De facto os nossos jornais estão uma merdisse. Até paresse que estamos num grande e rico país capaz de albergar e pagar tanto a tanta gente (clientela politica)e que a probreza existente (2.milhões) estão satisfeitos da vida e aplaudem a governação, agora feitapor directores-gerais, como diz o açoreano.
...f... de pharphalho

Joaquim Simões disse...

Abobrinha, acho que estás mesmo a precisar de um pifo! Não te fica mal aos parentes nem te viola os pruridos vegetarianos.
Quem conduz também deve beber de vez em quando (cada vez me convenço mais de já me chamei Salomão)

Abobrinha disse...

Joaquim

Obrigado pela oferta, mas um pifo só ia piorar as coisas. Estou a tentar dar cabo do mau humor com exercício físico. Já resultou no passado.

De qualquer modo, obrigada pela oferta e por não considerares tudo isto coisas de instabilidade de gaja!

Abobrinha disse...

Antonio

O que eu disse dos gatos levaste no sentido errado. Os gatos levam-se a sério e à sua vida e às suas necessidades. São afectuosos e sensuais ao máximo. Simplesmente, são diferentes dos cães.

Joaquim Simões disse...

Ah! E esses gajos só devem é divorciar-se! Quem não tem imaginação para aproveitar um pretexto desse calibre para reforçar o que já havia, merece ser condenado a cinto de castidade perpétuo!
Salomão dixit!
(estou a entusiasmar-me com esta coisa do Salomão...)

Abobrinha disse...

Joaquim

Cinto de castidade o carago: castração! Vês como tenho mesmo mau feitio? Se eu beber fico pior, mas sem capacidade para dar porrada! Não dá! É melhor ficar sóbria!

antonio disse...

Sobre gatos e cães, respondido nos comentários do post anterior.

Já agora, se me permites, gosto mais de gatos, embora não tenha nenhum em casa.