segunda-feira, 1 de outubro de 2007

Um argumento evolucionista e um criacionista (tudo num único peixe!)

Esta é para o Prof. Doutor Engenheiro ;-) Ludwig Krippahl, para provar à sua perdida alma de ateu que Deus existe. É um Deus meio distraído, é certo, ainda a aperfeiçoar a arte do desenho, mas... quer dizer... chamas a isto evolução???? Daaah!

Várias hipóteses para a existência do peixe-lua:


1. Desenhado por um Deus com sentido de humor, para pôr os evolucionistas à rasca

2. Desenhado por um Deus que ainda não tinha ido buscar os óculos novos, mas que não tinha intenção de baralhar os evolucionistas

3. Um rascunho que Deus deixou cair no balde da criação por acidente. Logo aqui há uma dimensão mais humana de Deus: também falha (ainda Lhe vou pedir contas pelo meu mau feitio)


E por aí adiante! Se repararem, em lado nenhum encaixa a teoria de evolução (mas que grande treta!). Ou seja, mesmo por um peixe feio se pode comprovar algo tão complexo como a existência de Deus.

E sim, o título era só para enganar!

E sim, isto é na brincadeira, mas tinha que introduzir (salvo seja) esta... coisa amorosa, com uma carinha que só uma mãe pode gostar em qualquer lado!

19 comentários:

Joaquim Simões disse...

Se Deus nos fez à sua imagem e semelhança... Deus evolui?
E deixa-te lá de tretas! O bicho é giro e eu não sou mãe dele! Juro!

Allanah disse...

Que monstro!!!!!

Abobrinha disse...

Joaquim

Exacto: o bicho é tão feio, mas tão feio mas mesmo tão feio que se torna querido! É como as preguiças: não tem jeito nenhum de bicho, mas são uma ternurinha!! E eu também não tenho filhos assim! Nem de maneira nenhuma, mas não vamos por aí!

Abobrinha disse...

Allanah

SIm, é... mas ao mesmo tempo... não é, mas... e depois... desperta-me um instinto protector... e é exótico e... olha... nem sei! EU gosto!

Nuno Coelho disse...

Abobríssima,

Tenho de confessar aqui um segredo: eu sempre alimentei, no mais recôndito do meu ser, a fantasia quimérica de que tu um dia irias dedicar um post inteiro à minha humilde pessoa, com honras de fotografia e tudo. Bem, não foi ainda desta, mas quase, e sempre é um passo de gigante nessa direcção. Enfim, a esperança é a última a morrer. Um abraço.

P.S. A minha mãe gosta de mim… diz ela…

Krippmeister disse...

Quem foi a aberração evolutiva que chamou peixe-lua ao animal? Parece-me mais um peixe-tremoço, o que significa que provavelmente deus também inventou a cervejola no intrevalo da criação dos animaizinhos.

Abobrinha disse...

Herr Krippmeister

Com que então admites não só a existência de Deus como também de um Deus que sabe o valor do "chill-out" à portuguesa! Haverá maior argumento para a conversão a uma inteligência superior? I don't think so! Qualquer dia estás a fazer um post sobre o poder da oração...

Abobrinha disse...

Nuno!

Andavas desaparecido, rapaz! O bom leitor à casa torna.

Mas o que é que deu a esta gente para se armarem todos em feios?? Das duas uma: ou têm mesmo essa ilusão ou então estão a jogar com o meu lado maternal e protector de "não és nada, rapaz". Vocês são mas é todos muito sabidos!

Vieste a tempo para mais um dos meus joguinhos: preliminares! Já ando a prometer há pelo menos uma semana um post sobre rabos arrebitados. E hoje prometo de novo. Sou mesmo capaz de o escrever hoje, se me sobrar tempo das 1000 coisas que hoje tenho que fazer (entre as quais possivelmente arrancar a cabeça a mais uma pessoa), mas... a piada está em faze-vos vir aqui à procura de um post de sem-vergonhices e gramarem com um peixe que é feio como o carago... mas não é... e daí... quer dizer... é amoroso... mas de uma maneira... sei lá...

Abobrinha disse...

Acham que receber um e-mail de uma desconhecida espanhola com o assunto "te quiero" é spam ou lésbico???

Krippmeister disse...

Nem um nem outro, provavelmente é vírus. Tem um attachement com extensão .exe?

Abobrinha disse...

Herr Krippmeister

Invejoso! Na! Deve ser engano! Também tinha um sueco qualquer que me mandava coisas bárbaras para o hotmail, mas via-se que era engano.

A mensagem é "esta muy bonita tu oficina, la mía no tanto pero es acogedora y lo importante es que me gusta y me siento bien, te mando una foto de ella mi compu es la que tiene la calcomania roja.
También te mando un fondo de pantalla con la bandera del xelajú.

Espero te guste."

Estava com esperança que fosse da minha ex-vizinha fufa, mas peca por dois argumentos perfeitamente lógicos: já não é minha vizinha há montes de tempo e não sabe o meu nome.

Para falar verdade, provavelmente nem sabe de que cor é que eu sou, mas eu ainda alimento a fantasia de ela ter mandado um olhar lascivo a alguma parte anatómica minha, situada algures entre a minha garganta e o meu umbigo. Não era para mais nada: era mesmo o equivalente a um piropo de um trolha, mas com mais valor acrescentado.

De facto tem um pps e um jpeg junto, mas o gmail não detectou bicheza, por isso deve ser seguro (famosas últimas palavras?).

Ludwig Krippahl disse...

Só uma pequena correcção. Eu fiz Inglês I e II na faculdade mas não fiz Inglês Técnico. Por isso não sou engenheiro...

Krippmeister disse...

Bem, se fôr realmente uma lésbica lasciva a galar a abobrinha, esperamos ansiosamente um post ilustrado para breve!

Joaquim Simões disse...

Uma lésbica é uma pessoa de bom gosto... Aliás, se eu fosse mulher também não não sei se resistiria...
Até podemos fazer aqui um exercício de evolucionismo teórico, qualquer coisa como a sábia natureza que concentrou o poder de sedução predominantemente numm elemento da espécie, dotando-as mesmo com possibilidades físicas com que não dotou as outras fêmeas e assim dando possibilidades que chegam à consciência de si pela consciência dada pela atracção pelo mesmo sexo... Não sei se isto agrada ao Ludwig...
Ou, numa mais criacionista, lembrar que no Talmude a serpente afinal é uma mulher, Lilith, a qual, com a sua cabeleira seduz tanto homens como mulheres... Hmmm? Já viste, Abobrinha, as ilações que se podem tirar daqui? E se acrescentarmos que Lilith era a patrona das feiticeiras medievais...
Bardajoquice também é cultura...!

Joaninha disse...

Não são assim tããão feios, digamos só que não é a obra mais inspirada de Deus ou para quem não acredita, não é a obra mais inspirada da evolução. Mas pronto lá há-de ter os seus encantos para a peixa-lua:)
Quem feio ama bonito lhe parece;)

Abobrinha disse...

Joaquim

A Lilith também era a mulher do Frasier, com a sua pele mais que alva. Bem gira!

Vocês não me vão obrigar a voltar ao tema das fufas, pois não? Sobretudo quando ainda não houve um marmanjo a explicar cabalmente a atracção dos gajos pelas fufas! Quer dizer, uma gaja tem que saber ao menos para o que é que se está a esforçar!

Isto agora tem que ser como no American Pie: vocês os gajos têm que contribuir com humilhações inconfessáveis para apanharem com outro post de fufas! Vá, descalcem esta bota!

Abobrinha disse...

Ludwig

Lá está: o engenheiro era só para enganar. Mesmo porque... o outro também não é engenheiro.

Mas será que só eu (que também não sou engenheira) é que não fiz inglês na Faculdade? Para que é que se faz inglês na Faculdade?

Línguas por línguas, há melhores escolhas, como bem fala Jorge Fiel (se bem que ainda algo longe do seu melhor):

http://expresso.clix.pt/gen.pl?p=stories&op=view&fokey=ex.stories/131535

Abobrinha disse...

Joaninha

Não sei se tens razão: acho que o que se passa é que a beleza não se limita ao aspecto físico! Daí que ao olhar para a pessoa se veja não só o aspecto como tudo o resto.

Quanto ao peixe-tremoço ou peixe-lua... é tão querido! Além de que nada próximo das paredes do oceanário, como que a procurar as pessoas. Claro que isso é uma visão muito egoísta, mas quase parece isso mesmo!

Abobrinha disse...

Herr Krippmeister

Podes tirar o cavalinho da chuva (recomendava mesmo: está a chover à brava por estes lados!): foi engano. Pena não ter vindo um e-mail com umas fotos comprometedoras ou assim.

Em vez disso, veio uma foto horrorosa de um escritório horroroso e uma apresentação com aquelas tretas de amizade e que se não passas a minimamente 100 pessoas atrais 500 anos de falta de sexo... seca!

Estás a ver que grande parte da minha badalhoquice está mesmo na minha cabeça! Dito isto... eu sou macrocéfala, por isso há muito espaço para muita badalhoquice, e ainda armazeno o resto no cabelo, que está grande (ver comentário do Joaquim acerca da maluca da Lilith...).