domingo, 1 de junho de 2008

Reportagem fotográfica de Serralves (menos a performance)

O Herr Krippmeister acha que a minha mania de tirar fotografias às minhas trombas é uma performance (mesmo afinal sendo perto de 400 fotos e não 100 como tinha pensado). Eu perdoo-lhe porque ele é artista, é lindo, tem um rabo jeitoso e olhos de gato... e eu tenho dificuldade em contrariar homens de olhos de gato. Não sendo bem assim, também não interessa porque não vou partilhar as fotos com ninguém. Mas vou partilhar estas.

Naturezas várias. E o dia nem estava assim especial. Imaginem se estivesse!
Morangos silvestres. Ou morangos selvagens? Há um filme com esse nome. Só espero que não seja um filme pornográfico, senão estraga o momento, mas realmente não me lembro! Eram bons. Comi muitos quando era pequenina.


Ir a Serralves mergulhar nos jardins não está completo quando não se vai à casa de chá. Fiquei inicialmente confusa a pensar que faltava a chávena (ver foto de cima). Quando tirei o bule é que reparei que a chávena estava em baixo. Para ser mesmo mesmo genial só era preciso porem a pega para cima, porque ia deixando cair aquela porcaria por ter a pega ao contrário. Mas é lindo e gostava de comprar um igual.

Esta tem direito a foto sozinha. É da latada (?) daquelas florzinhas que me esquece o nome na casa de chá.


Serralves à noite. Nesta noite tive muitíssima pena de ser uma pobre desculpa para fotógrafa porque queria imortalizar certas cenas. Mas cada qual é para o que nasce (pelo menos até me dar ao trabalho de aprender a tirar fotografias à noite).

Há várias maneiras de percorrer o mesmo caminho. Ou mesmo grandes desvios para fazer para chegar a sítios parecidos ao que queríamos percorrer, mesmo porque o caminho pretendido só tem aquela estrada. Podem ser mais incertos, mais irregulares e mais solitários, mas o destino será na certa lindo na mesma.

21 comentários:

Anónimo disse...

Abobrinha,
se gostas de casa de chá, se um dia fores a Seia, aconselho-te a ires à única casa de cha de Seia (não me lembro do nome).`´E fenomenal: a dona é uma ex alternadeira e decorou aquilo como um bordel, a casa de banho e tudo.
Vermelhos e pretos predominam.
No entanto tem um ambiente muito familiar e é se muito bem atendido nesta antiga casa de várias divisões onde se pode tomar chá, café ou chocolate quente, sempre com a oferta de umas bolachinhas caseiras.
Gostei das tuas fotos.
Bjs Karin

Abobrinha disse...

Karin

Ainda bem que gostaste das fotos. Eu gostei também das outras que não mostro. A maioria não ficou nada de especial, mas algumas ficaram muito giras. Se para a semana lá for às 40 horas de Serralves vou tentar tirar mais umas quantas. Entre outras coisas, estou com saudades de ver o burrinho que já me foi apresentado há um tempo.

Eu não tenho uma coisa por casas de chá: gosto é de espaços agradáveis e aquele é muito agradável. O menu nem é assim nada de especial nem particularmente variado (o espaço mereceria mais), se bem que aquele cházinho era bem bom. Em termos de comida, almoçar ou jantar no museu mesmo é excelente. Pelo sítio mas também pela comida mesmo (variada, fresca).

Tenho planeado ir a outro espaço do Siza "lagartar". Curiosamente uma outra casa de chá, em Leça, quase a cair ao mar. É linda: discreta e empoleirada numa rocha quase a cair ao mar. Os acessos são uma nódoa e sou capaz de rebentar a suspensão do carro a tentar chegar lá (não me apetece comprar um jipe). Isso, naturalmente, se eu ainda me lembrar como se chega lá!

Dessa tenho que tirar muitas fotografias porque não chega aos meus netos: com a subida do nível do mar desconfio que nem aos meus filhos (quando eu os tiver, é claro)!

Seia não está nos meus horizontes imediatos, mas hei-de ver isso (pode-me dar um vaipe e vou de repente). Mmmm... um espaço tipo bordel, mas familiar... parece interessante. Obrigada pela sugestão.

Estava a considerar mesmo enfiar-me em algo parecido com um SPA aí uns 4 dias mais para o fim do mês: estou a precisar de um miminho. Estava com a ideia do Alentejo. Não sei porquê. Talvez pelo sol e pelo calor. Talvez só porque sim. Às vezes não gosto de pensar muito, só fazer. Se tiveres sugestões, shoot!

Joaninha disse...

KARIN Mulher!!

Tb conheces esse belo salão? que maravilha!

Vou-te contar um segredo, aquela casinha foi onde morou o meu avô quando trabalhava na Electrica do norte, antes do 25/04 claro.

Está um fenomeno aquilo, oié! Só faltam as meninas a servir de roupinha interior rendada ;)

Gipsy Queen disse...

Parabéns!!! Gostei muito das fotos e que saudades de Serralves e da bela Casa de Chá! :)

Abobrinha disse...

Joaninha e Karin

Bem, vou ter que arranjar uma desculpa para ir a Seia visitar a famosa casa de chá! É capaz de dar um post fixe. Será que as meninas usam cuecas do Snoopy?

Abobrinha disse...

Gipsy

Não te preocupes: toma cházinho aí, que Serralves não vai a lado nenhum.

Sabias que a casa de chá de Seia era onde morava o avô da Joaninha? Mas não digas a ninguém: é segredo!

Anónimo disse...

Joaninha,
o mundo é pequeno.:)
Ainda tens família em Seia? Eu tenho um irmão com mulher e três filhos. Compraram uma casa antiga em Vila Chã e renovaram. Era A casa onde um fidalgo tinha as suas aventuras, e para ser discreto construiu a casa no meio do terreno e não à beira da estrada. Conheces?
Bjs Karin

joana disse...

Karin,

Não só conheço a casa como conheço o actuais habitantes.
(tens uns sobrinhos muita giros mas nao digas ao teu irmão ;))
Levei lá o teu outro irmão, O krippmeister, uma ou duas vezes.
Familia a viver lá tenho a minha mana que está lá a estudar :)
Temos que combinar um Fim de semana para ir tomar chazinho.
Bjs

Anónimo disse...

Joaninha,
se conheces a minha família e isso não te assusta, está combinado.:)
bjs Karin

joana disse...

Karin,

Até agora ainda não, mas dado a familia que tenho, nesse campo sou dificil de assustar :)
Então fica combinado!

Krippmeister disse...

Salão de chá ex-bordel parece-me bem! Count me in!

Anónimo disse...

krippmeister,
não é ex-bordel´, é ex casa do avô da Joaninha.
A Marta foi lá à noita comigo e com a mãe (o papá recusou-se a ir) e adorou. Ficou especialmente fascinada com a casa de banho decorada a pretos e vermelhos. Tem futuro, não? :)
bjs, Karin

Abobrinha disse...

Karin

Como ex-bordel tinha mais atractivos que como ex-casa do avô da Joaninha. Não desfazendo. Porque é que não deixas o teu irmão sonhar? Tadito!

Em termos de casa de banho não há que chegue à do hiper-mercado aqui do burgo: as portas só começam a 20 cm (número importante!) do chão e o material de fabrico do chão é tão reflector e as luzes estão de tal modo colocadas que se vê... bem... não é preciso grande imaginação para ver o que se passa do outro lado! Truque: mijar em casa ou pôr a malinha à frente da porta quando tem mesmo que ser.

Acho que vou contactar a senhora do bor... casa de chá a pedir comissão, carago! Isto de publicidade grátis não está com nada: eu tenho sobrinhos para ajudar a criar!

Azulejos pretos e vermelhos numa casa de banho? Mmmmmm... não sei, tinha que ver! A casa de banho do Real Indiana tem colagens de rostos e paisagens (mas essencialmente rostos) da Índia. A minha sobrinha ficou fascinada, mas isso já eu sabia que ela ia ficar porque tem a mesma atração que eu por rostos exóticos. E tem a real vantagem de a porta da cagadeira ir até abaixo...

Anónimo disse...

Abobrinha,
ainda nenhum de nós mencinou o nome da casa, por isso não estamos a fazer publicidade indevidamente no teu blog. Mas provavelmente isso é porque nenhum de nós se lembra do nome da casa.:)
Bjs Karin

Abobrinha disse...

Karin

Devida ou indevidamente, eu quero é o guito! ;-)

Joaquim Simões disse...

Se a fotografia da mão onde repousam os moranguinhos sem açúcar a tivesse apanhado por inteiro, talvez alguém te pudesse ler a sina... Já pensaste nisso?

Abobrinha disse...

Joaquim

Se tiveres talento para bruxo, eu coloco uma foto da palma da minha mão. Mas costumo acreditar mais em fazer o meu destino.

Joaninha disse...

Krippmeister,

A dona da casa de chá é que é ex alternadeira, tem que se explicar tudo a este rapaz :)

Abobrinha disse...

Joaninha

O Krippmeister tem a sua razão: uma alternadeira é alguém que alterna entre salão de chá e bordel! Agora é só acertar nos dias de bordel e mandar os dias de chá com o carago!

Olha que o moço percebe umas coisas da poda!

Krippmeister disse...

É "poda" que se escreve? Este acordo ortográfico já me está a baralhar...

Abobrinha disse...

Herr K

Eu não fercebo nenhum de acordo ortográpico. Agora tu é que sabes onde colocas os teus p e os teus f, desde que uses proteção e sejas consciencioso e fiel tudo bem! Os teus segredos sabe-los tu e os meus seios... seio-s... sei-os... seios... ora porra, isto do acordo ortográpico já me está a baralhar! Estou pior que na altura do post do "pierçing" (e se estás a pensar que pierçing não é com "ç"... think again!)!