quarta-feira, 21 de janeiro de 2009

A Abobrinha pecadora...

Declaro solenemente que não gosto da Djinn nem da Pinxexa. Não é por nada: é uma questão de princípio, porque me desafiaram a falar da minha relação com os pecados. Os da lista oficial. E o primeiro pecado, e praticamente o único que reconheço (e que, estranhamente, não está listado) acabei de o cometer: a mentira.

É que acabei de mentir mesmo: gosto muito quer da Djinn quer da Pinxexa! Mas esta é uma mentirinha piedosa e a brincar. As mentiras a sério são pecado e não se perdoam quando não há arrependimento. Arrependimento que se traduza em actos concretos e não só em palavras vazias e sentimentos fingidos. Ou na repetição dos comportamentos de mentira, que são em si pecado.

E agora vou javardar (as definições tirei-as do blogue da Djinn):

1. Gula (comer a toda a hora e/ou além do necessário) - Suponho que o pessoal sabe que sou vegetariana. Ora isto inclui cenouras e pepinos. Também inclui courgettes, mas parece que autofagia não conta como pecado. Salsichas só se forem vegetarianas. E crepes como os do meu famoso jantar, porque eram exclusivamente de vegetais. E o facto de eu ter feito referências fálicas não tem significado nenhum! Nem é pecado! E gostar que me comam em condições? Isso não é pecado: é muito bom! Pecado seria não ser exigente! Mas também sou um bom garfo (embora coma à mão, à javarda!)!

2. Avareza (cobiça de bens materiais e/ou dinheiro) - Isto não é pecado. É desejável em dias de vacas magras. Mas da maneira que eu gastei dinheiro estes saldos, não sei exactamente qual é que é pecado... nem interessa! O que interessa é revitalizar a economia! De preferência com camisolas 30% (em desconto e em exposição "mamal").

3. Inveja (desejar atributos, status, posses e/ou habilidades de outra pessoa)- Isto deve estar mal definido! Claro que eu quero o que têm os outros de bom! Mas não de modo doentio nem de modo a prejudicar ninguém... bah, isto dos pecados não tem grande lógica!

4. Ira (a junção de sentimentos de raiva, rancor e ódio. Por vezes é incontrolável) - Pinxexa, numa só expressão "eu mato o filho da puta!". Não é pecado! É justificado! Não sou molezinha dos cornos para perdoar coisas imperdoáveis. Incontrolável? Completamente: tira-me do sério certas coisas e fico a ver tudo branco à minha frente! Sou boa pessoa, mas não sou santa! Nem quero! De resto, ira-me a maneira como joga o Benfica, mas isso é porque ainda dá uma coisinha má ao meu pai por ver aqueles cabrões a jogar tão mal! OK, traduções mal feitas também me tiram do sério. E escrever "voçê" em vez de "você" (eu sou uma alma simples).

5. Soberba (falta de humildade, alguém que se acha auto suficiente) - Também tenho alguma dificuldade com este. Não porque não saiba o que é mas porque não acho que sou mais que ninguém, mas tenho dificuldades com o conceito de humildade. Bah, não interessa: este não dá para fazer badalhoquice! Ai não! Dá, dá! Se a soberba é atributo de "alguém que se acha auto suficiente", então tenho a dizer que até sou, mas com outra pessoa há mais "cumbíbio"! Mais que uma outra pessoa já é muita gente!

6. Luxúria (apego aos prazeres carnais) - Bem, eu não me apego aos prazeres carnais porque sou vegetariana. Mas se estavam a falar de outra coisa, o que é pecado é uma queca mal dada!

7. Preguiça (aversão a qualquer trabalho ou esforço físico) - Bem, estou com preguiça de escrever alguma coisa acerca deste pecado... isso conta? E também estou com preguiça para responder ao consultório sexual anterior e acabar a saga do italiano em 7 lições (não está esquecido). Mas eu sou boa pessoa e tenho trazido badalhoquice suficiente badalhoquice a este blogue, certo? E o que interessa é mesmo a badalhoquice, não é? E a estupidez natural!

Agora pergunto eu: vou para o céu ou para o inferno?

E pronto! Desafio quem lhe apeteça responder a esta maldadezinha! Espero que não tenham aprendido nada! Se aprenderam, olhem para este par de pecados a ver se se esquecem (e não, não são as minhas!).

28 comentários:

Eu mesma! disse...

também fui desafiada a escrever dos meus pecados mas... como ainda estou febril acho melhor escrever outro dia....

agora as mamas...
acho que o menino bacardi desta vez se vai espalhar ao comprido.... não?

lol

Abobrinha disse...

Nah! Nem ele tem um ecrã tão grande que lhe permita ver logo as mamas assim que apareça o post... acho eu!

Giro, giro era se ele respondia ao desafio... (hint, hint...)

Eu mesma! disse...

minha linda...
ele como homem que é..... terá mesmo que responder ao desafio!

Bruno Fehr disse...

Se fossem tuas, eu diria para parares de dar à bomba, ou de bombar, pois estao quase a explodir!

Abobrinha disse...

EU mesma

Claro! Gajo que é gajo responde a um desafio! Mas mesmo, mesmo!

Abobrinha disse...

Bruno

Por acaso, eu que aprecio umas mamas grandes também acho que isto é demais e um niquinho de nada artificial demais. Mas pronto, também serve para uma discussão filosófica sobre mamas!

Ou não...

NI disse...

Desculpa lá, uma vegetariana javarda ainda entendo mas agora gulosa? Impossível, digo eu.

De mamas não falo que já tenho o suficiente, irra!

:-)

Djinn disse...

Ahhhhhhh ora aqui está um desafio que te agradou fazer confess!!! ;);)
Sobretudo porque dá para ajavardar!
Só tu!!!!!!!!

Estou como a NI quanto ao comentário final...tb tenho q chegue! ahhhhhhh:P

francis disse...

eu cá tenho todos, e aparecem quando teem que aparecer...uns mais outros menos.

Tinta Permanente disse...

Como não são tuas? Não disseste que mentias... lol
Beijinho

Sadeek disse...

Abobrinha...o que é comer à javarda!? AHAHAHHAAH

BEIJOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO

Anónimo disse...

Pessoalmente nao gosto de mamas parecidas com rabos, ou pelo menos que suscitem a duvida.
De resto só me atrevo a dormir, visto ser o unico prazer que não é caro, não faz mal e não é pecado ao contrario de todos os outros.
Bom alerta amarelo
ressonoso
Valetorno

GATA disse...

A Djinn também me desafiou... portanto... next! :-)

Abobrinha disse...

NI

Estou a ver que te tenho que levar a um restaurante vegetariano!

Folgo pelas tuas mam... eeeeeeeeeeeeee... bem... pela tua suficiência!

Abobrinha disse...

Djinn

Bah, não gosto de desafios que peçam para falar muito de mim. Daí que tenha javardado. OK, pronto, não foi só por causa disso que javardei: foi porque sou uma javarda mesmo!

Quanto à tua suficiência, não acredito em ti... tenho que ver... hint, hint...

Olha, e eu ainda não vi a menina a responder ao desafio do primeiro beijo, ou vi? Não me parece!

Abobrinha disse...

Francis

Os pecados são bons! Desde que não se magoe ninguém!

Abobrinha disse...

Tinta

Não são minhas, mas vão ter que confiar em mim. Uma coisa é certa: eu não compraria uma camisa 3 tamanhos abaixo do meu!

Olha, e o teu primeiro beijo, que tal?

Abobrinha disse...

Sadeek

Tu sabes, mas cá vai: comer à mão, muito, com gosto e lamber os dedos... e não só... chega?

Abobrinha disse...

Valetorno

Esse dormir entra na categoria de preguiça! Mas se for em boa companhia... aí já é outra coisa!

Abobrinha disse...

Gata

Mau, mau! Já te esquivaste ao dos pecados e ao dos beijos! Vá lá, só pela javardice!

GATA disse...

Pumpkin, eu vou responder ao desafio dos pecados, só ainda não postei por falta de tempo para pensar ok? Agora o do beijo... errr... let me think 'bout it ok?

Sadeek disse...

Obviamente não chega. Porque sabes que sou burro que nem uma porta e gosto de tudo muito explicadinho...o que é o "não só"!?!? :D

Tinta Permanente disse...

O meu primeiro beijinho foi péssimo e tinha uns 14 anos. A coisa mais atrapalhada. Claro que fugi! eh eh

Abobrinha disse...

Gata

Uuuuuuuuuuuuuui, quero ver esse dos pecados! O dos beijos não é para dizer a verdade: podes inventar à vontade! Mas escreve qualquer coisa, que ia ser giro!

Abobrinha disse...

Sadeek

Usa a imaginação. É a melhor parte!

Abobrinha disse...

Tinta

Bem, para fugires é porque foi mesmo mau! Mas o que interessa são os outros todos, certo?

É incrível como há estas mistificações todas acerca do primeiro amor e do primeiro beijo e depois vai-se a ver e é tudo mito urbano! Não me parece bem!

Francisco o Pensador disse...

Abobrinha, diz-me só uma coisa. As melancias que publicastes foi com a intenção de convencer a gente que és vegetariana???

Um pormenor excelente, deixa-me desde já dizer-te!

:-)))

Abobrinha disse...

Francisco

Não: é para desviar as atenções de uma abobrinha ser na realidade uma courgette, que tem uma forma altamente fálica.