quinta-feira, 23 de agosto de 2007

Coisas que me tiram do sério

No bom e no mau sentido

1. Dores nos pés. Há pior, mas não muito!

2. Estar com muita fome. A fome que não chega a queda de açúcar põe-me zangada!

3. Calotes. Fico doida por haver quem fique a dever dinheiro de propósito.

4. Ser enganada. Isto inclui os famosos (ou infames) documentários e cinetenimento apresentados como Ciência e o Tubarão (o Parque Jurássico não chegou lá porque não tinha ilusões

5. Ser enganada, parte II. Trair a minha confiança tem o duplo efeito de me tirar do sério e me deprimir com pensamentos parasitas do tipo: porque é que me fizeram isto?

6. Ter amigos a quem dou muito mais que o que recebo. Não faço as contas ao tostão, mas tenho feito umas contitas por alto e estão-me a "dever" umas coisas. Mas aí já aprendi que não se pode exigir às pessoas mais do que o que elas podem e querem dar. Acontece que um dia eu posso não estar disposta a dar mais, mas é naquela. (Isto não é para entender: sou eu a pensar alto e a fazer contas de cabeça)

7. Ser insultada. Se me sobe a mostarda ao nariz, é melhor sair da frente: eu falo mesmo muito alto! Curiosamente nestas alturas fico com sotaque do Porto (que não é o que veio de série com o modelo 1974/abobrinha/pt)! Não sei porquê, mas tem algo de mais catártico.

Há mais, mas a lista de coisas que me faz feliz é bem maior.

8 comentários:

rds disse...

muito lindo!concordo em tantas coisas ..

Krippmeister disse...

Falta-te aí uam coisa importantíssima: A merda do anúncio das refeições Nobre que dá no cinema. Já enjoa aquela merda com os gajos a falar fininho e a fazer "plim" como o microondas! Grrrrrrrr! Só por causa dessa merda nunca he de comprar as p***s das refições Nobre!

Krippmeister disse...

...e a bacana até é gira, o que faria se não fosse. O gajo é que tem um ar de mogodebilóide que até mete dó.

Abobrinha disse...

Herr Krippmeister

Não faço ideia do que estás a falar. E daí, não é um em que ele se põe a falar como uma criança?

Pior mesmo são as meninas da TV Cabo a fazer "trim trim" com cara de afectadas a fingir que são boas mas até são só que a fazer aquela figurinha até parece que não. Phónix! Argumento de venda por argumento de venda, mais valia mostrarem uma mama!

Hei-de voltar ao tema da má publicidade, ilustrado. Nada que chegue aos logos Krippmeister (se não achasse que eras honesto, diria que tinhas inventado um par deles!), mas vou fazer pela vida.

Krippmeister disse...

Não fui eu não, são todos legítimos. Eles andem aí...
O mais lindo está num dos primeiros posts, se calhar não o viste esta pérola da comunicação

O anúncio é esse mesmo. Fonix é tão mau... Mil vezes as meninas do trrrrim trrrim. (se possível mil vezes cada uma)

Abobrinha disse...

Pois, mas já reparaste que a Joana olha para a câmara 1 e a câmara 2 ao mesmo tempo e que o que é mais focado na Ritinha são os dentes? Não achas isto estranho?

A Terestinha é gira, mas a que eu acho mais gira mesmo é a Ritinha. Acho é estranho a fixação pelos dentes da moça!!

Joaninha disse...

Ui Abobrinha,

Não vale a pena bater nas meninas do "trim trrim" o Krippmeister e o meu anjo acham que elas são a setima maravilha do universo!!

São boas, são, mas o anuncio deixa-me com os cabelos em pé, não podia ser mais irritante!!!!

Abobrinha disse...

Herr Krippmeister

Já tinha visto aquela pérola, aquele diamante em bruto (põe bruto nisso!!!) da comunicação! Lá está: não acredito que inventaste, mas lá que é tentador isso é!

Já estive a cheirar o teu blogue. Aliás, desde o comentário que deixaste no De Rerum Natura sobre o CAGA que te ando a perseguir...