segunda-feira, 6 de agosto de 2007

Curtas de um fim de semana no deserto

Isto já parece a prima campónia que vai à capital ver a civilização. Além de não querer saber do que muitos pensam, aqui a "campónia" sabe umas coisas e até tem internet para partilhar a sabedura com quem queira aprender.

Cá vai o resumo (já sabem o que é que quer dizer resumo na minha língua, certo?) do meu fim de semana em... não... não em Lisboa: na margem sul. Deserto, portanto!


1. Mijei em pé em três ocasiões: uma no alfa no regresso a casa (a casa de banho não estava inteiramente "kosher") e as restantes duas em restaurantes da margem sul (Costa da "Chafarrica"), porque a casa de banho das meninas estava ocupada. E não, não tenho instrumento mijativo portátil e manual masculino (sou uma gaja e digital, embora para este tipo de valência não seja relevante), mas foi mesmo uma necessidade.

Também não alcei a pata, como os cães para o urinol por três motivos importantes: não estou louca, sou pequenina e tenho uma pontaria tão boa como o meu sentido de orientação (ou seja, uma boa meeeeeeee). Não: aliviei-me mesmo numa posição muito indigna e pouco confortável mas segura. Porquê tantos precalços?? Ora passemos ao ponto 2!!

2. As meninas da margem Sul devem ser um bocado lentas na cagadeira! Será que lêem o Roupa para Lavar (a parte em que o meu Guru preconizava o truca-truca na casa de banho dos restaurantes) e passaram a ir comer a (ahem!) "sobremesa" para a casa de banho???

O que implica que podem ser muito rápidas: uma das senhoras que (finalmente) vi emergir da cagadeira vinha com duas criancinhas já crescidinhas e nenhum macho! Será que deu numa de viuva negra? A outra da outra casa de banho... não a vi entrar nem sair! Poderá ter lido aquela cena no Roupa para Lavar dos mais de 10 minutos, juntou à cena do truca-truca na casa de banho e entusiasmou-se. Ou seja, é uma exagerada: é capaz de ser da minha raça! Ou estaria de caganeira (ou a dormir na formatura, que também já foi um tema abordado no Roupa para Lavar)!

3. Os alentejanos não são lentos de todo, mas alguns empregados de restauração de centros comerciais foram picados pela mosca tsé-tsé em pequeninos e ficaram como o Obelix! Isto porque o meu almoço no Alentejo, além de ter sido servido por alentejanos simpáticos, rápidos, eficientes, sorridentes (serviço 5 estrelas!) foi rápido sem ser a despachar!

Quanto ao jantar que deveria ter sido rápido no centro comercial antes de ir para o comboio, se não era eu fazer barulho, esbracejar e com isso ter passado à frente de 3 pessoas na preparação de uma salada vegetariana (quem lhes mandou não fazer barulho?), ainda a esta hora estaria lá à espera! Espero que não me tenham cuspido ou pior na salada!
Mesmo assim, para o sumo de laranja tive que fazer mandar o rapazinho dar corda aos sapatos e sugeri mesmo que tomasse um café para acordar! Tenho a certeza que não cuspiu no sumo de laranja, porque estava a ver. Moral da história: tive que me chatear e comer quase em andamento, quando não havia necessidade porque eu tinha ido com tempo!

4. O Mário Lino é um profeta! Tem toda a razão no que diz, seja lá o que for! Não é que encontrei uma ratazana morta já mumificada na margem sul???? Estou certa de que só no deserto existe esta possibilidade! Na margem norte (mormente na Ota) ela simplesmente apodreceria, ganharia varejeiras e ovinhos das ditas cujas e cheiraria mal! Tenho provas: uma ratazana mumificada!

Em relação ao guarda-sol da Sagres com cagadelas de pássaros vários, estou na dúvida: será má publicidade, algo de genial e artístico que aqui a campónia não entende ou só a passarada a precisar de cuecas??? Voltarei a este assunto da má publicidade quando se justificar.



5. Não sei do que é que a malta que ia sentada no alfa um dia destes se queixava quando reclamaram que o ar condicionado estava a assá-los vivos dentro do bendito comboio: tanto no inter-cidades (ida) como no alfa (volta) ia morrendo congelada. Moral da história: estou com uma voz rouca e sexy (momento de publicidade patrocinado por Abobrinha).

6. Definitivamente odeio praia!!! Adoro o mar, amo o mar, mas a praia não é de todo a minha missa! Eu sou tipo os surfistas, mas ao contrário: não destruam as ondas, mas podem destruir as praias à vontade! Assumindo, claro, que por praia se entende aquelas coisas urbanísticamente aberrantes que sugam o areal e a vista. Se por praia se entender extensões de areal bestiais, com dunas, vegetação, natureza e por aí adiante... então que se lixem as ondas (para o windsurf não são muito necessárias, he, he, he!). Mas tenho que experimentar o surf!

7. Vila Franca de Xira tem um cemitério bestial! O preço da habitação (um T0 não deve ser caro, e logo naquela zona) dever ter sido simpático. Muito em conta para a morada do eterno descanso e tem vista sobre o comboio. Podem assim distrair-se os mortos a ver gente passar. Não sei é se os mortos estarão chateados com o barulho (mesmo porque eterno descanso com aquele cagaçal deve ser chato!), mas não há notícias de manifs de mortos. Quem cala consente, por isso deve estar tudo bem!

8. Alguém na CP ou me ama e me odeia: deram-me nos dois sentidos lugares à janela (excelente) e sem vizinhos, mas sempre virada ao contrário do sentido de circulação! Logo eu que enjoo que nem um carapau!

9. Ninguém prestou muita atenção ao meu generoso decote na Costa da Chafarrica. Das duas uma: ou a concorrência era muita (tinha gajas quase descascadas a passar de um lado para o outro), ou no deserto o pessoal tem técnicas especiais e mais discrição para espreitar para dentro dos decotes.

10. Já fui a Coina. E passei por Coimbra B. O que me leva à pergunta: onde é Coimbra A??

11. Parabéns, Rita! Não sei quem é, mas sei que faz anos e que teve uma festa meia gótica em frente à praia. Não lhe gabo os gostos, sobretudo se a casa de banho de serviço for aquela a que eu me recusei a ir, porque cheirava mal e cheirava mal e cheirava mal e... basicamente não fui lá e nem era opção!




12. Amo a estação do Oriente!!! Mais que Coimbra B (pode ser por desconhecimento, já que nunca lá desaguei!!).


16 comentários:

Com tranquilidade disse...

Abobrinha,

Tantos azares, é AZAR!

Já sabe que por cá - ou somos mouros ou cubanos, depende de quem o diz - estamos habituados a essas coisas... mais rato, menos rato... mais mija menos mija...etc., etc..

Só espero que não tenha ouvido a pronúncia cá do bairro que tanto a incomoda; lembro-me de ter dito que a faz subir pelas paredes...

Abobrinha disse...

Com Tranquilidade

Não são azares: são pequenos episódios que "episodicamente" me fazem rir ou saltar a tampa (mas isto é porque ando um nico de nada stressada). Com sorte melhorei o serviço de restauração no Centro Comercial Vasco da Gama... mas duvido um bocado.

Já sabe que sou um bocado exagerada! E já me estou a habituar mais um bocadinho ao sotaque de Lisboa (o homem é um animal de hábitos e a mulher o mesmo). Claro que prefiro ainda 1000 vezes o sotaque do norte, mas só porque uma pessoa come carne não significa que não coma peixe e aprecie (no meu caso, substituir por tofu e seitan. Prefiro tofu, que é excelente para saladas fresquinhas nesta altura. E pouco calóricas!).

Por coincidência estive com alentejanos de gema e estive a curtir aquele sotaque amoroso.

Não diga mal da ratazana: é tão amorosa! O Mário Lino até pode achar que o deserto é mau, mas eu prefiro múmias a varejeiras e maus cheiros!

Outra: eu chamo-vos mouros, mas é com a mesma maldade que o Pharphalhpo me chama Abobrinha. Ou seja: é carinhoso!

Quando estou mais animada ou zangada o meu sotaque descamba forte e feio para o Porto. Moral da história: deixei uns quantos de "caragos" por esses lados. Nada que o Tejo não lave.

Com tranquilidade disse...

Abobrinha

Para si não deve ser novidade, mas a verdade é que a rapaziada aqui do burgo gosta muito da pronúncia do norte; com ou sem caragos.

Por vezes até acho estranho esse amor pelo norte; é fácil ouvir gabar a comida, a simpatia, a cultura e por aí fora. Enfim, tudo o que não diga respeito ao futebol. Aí as coisas mudam de figura. Penso que nesse particular o amor é recíproco!

Desejo que da próxima vez as coisas lhe corram melhor. Quanto ao Vasco da Gama, aquilo é complicado, são centenas de pessoas...

rds disse...

olá, bom dia, a tal estação Oriente , é muito linda..
Parabéns para Rita!!! achei piada!

Abobrinha disse...

Raiodesol

Atenção que a foto que eu tirei da estação do oriente não é grande coisa! A estação é muito mais bonita ainda!

Abobrinha disse...

Pessoal

Vocês foram à missinha ou quê??? E piadas acerca da ratazana/rata mumificada/seca???

Estão a precisar de um cafezinho para acordar (como o do Vasco da Gama), de uma massagem nas costas ou nos pés ou de um post sobre fufas????

Krippmeister disse...

Fufas parece-me bem, não faças é um posto sobre o Bugs Bunny senão o anónimo fica excitado e põe-se a teclar freneticamente como se tivesse o Caps Lock ligado ao ponto G.

Quanto à rata mumificada, para um trintão solteiro isso é um flagelo. Não é coisa com que se brinque.

Krippmeister disse...

...é um bocado como os crocs...

Abobrinha disse...

Herr Krippmeister

Mmmm... fufas... Bugs Bunny... será que consigo juntar? Afinal, já consegui meter o Garfield! Oh! Garfield!!! Ponto G!!! E assim como assim, muitas vezes o pessoal deve comer gato por coelho! Por essas e por outras aqui o "je" é vegetariana!!

Isto vai ser pior que uma tese de doutoramento!!! A prova oral disto é que ia ser giro (não sei porquê, mas acho que já me caiu outra badalhoquice!).

Abobrinha disse...

Com Tranquilidade

(Acho que se perdeu um comentário que era para si)

Olhe, não sei se o amor ao sotaque do norte é assim tão universal desse lado. Dito isto, quero lá saber! Eu gosto! Um amigo meu do Porto que é gay disse que os meninos adoram o sotaque do Porto. Ele lá sabe, que percebe mais de meninos que eu (teve mais namorados que eu e tem-se a si mesmo para efeitos de "test drive")!

Mas o pessoal até se dá e é curioso em relação ao que vem da terrinha uns dos outros, com pequenas tricas que servem só para ter motivo de conversa. Por essas e por outras é que sou contra a regionalização: as pequenas rivalidades poderiam tornar-se em grandes rivalidades e em vez de andarmos a lutar para o mesmo, cada qual puxaria para o seu lado.

Mesmo porque se pode argumentar que já há regionalização: a região de Lisboa e a região da Paisagem.

Está a ver como também consigo dizer coisas que não são badalhoquices?? Até eu fiquei surpreendida!!! Pensei que já não era capaz!

Krippmeister disse...

Tá a abadalhocar tá! Daí o seu encanto.

Abobrinha disse...

Herr Krippmeister

O que é curioso e ninguém acredita é que eu sou uma menina solteira, bem comportada e modesta na vida real, que se transfigura quando frente a um computador.

Já agora, achas que o fiel amigo entrou de férias ou descobriu como se desliga o caps lock, mas aproveitou a embalagem para desligar o resto do teclado e ir bricar com o que disseste que brincavas aos 7 anos?

Krippmeister disse...

Pois, é capz de ter sido isso. Ou então desligou o Caps Lock por engano e agora não consegue voltar a ligar.

Abobrinha disse...

Herr Krippmeister

Achas que a conversa das fufas afastou o nosso caps fiel lock amigo? Ou tenho que pôr o Buggs Bunny???

Krippmeister disse...

Se calhar vais ter que pôr uma cena de "beastiality" com o Bugs Bunny.

Abobrinha disse...

Mmmm... bestialidade não é muito a minha missa. Mais depressa ponho uma rapidinha.