segunda-feira, 10 de março de 2008

10 Sinais de que estou a ficar senil

A idade não perdoa. Estou a ficar velha e senil! O meu sobrinho também está a ficar velho (tem 4 anos), mas acho que o único motivo porque foi apanhado a dizer que os coelhinhos tinham ovinhos foi porque estamos na Páscoa e ele é um guloso (e um charmoso). Em contrapartida, foi capaz de dizer que os crocodilos têm ovinhos. Sim, porque temos um crocodilo no jardim, mas coelhos e galinhas não: as fotografias que eu tirei foram nitidamente ao quintal da vizinha dos meus pais, só para enganar (e antes de serem comidos pelos crocodilos).

Mas eu estou definitivamente a ficar senil! Senão vejam:

1- Tenho uma dificuldade muito grande em fixar os nomes das pessoas (mas nenhum a fixar alcunhas ou maneiras de falar)

2- Um dia destes tropecei nuns posts antigos e dei conta que confundi dois leitores durante montes de tempo

3- Olho para alguém e digo “eu tinha qualquer coisa para te dizer, mas não devia ser importante”, para depois me lembrar... assim que a pessoa vira costas

4- Acho perfeitamente aceitável tentar meter mais uma mudança quando vou em 5ª. O que não seria grave se no meu carro a 6ª velocidade não fosse a marcha-atrás (não se preocupem: dei-me conta a tempo, mas também não entraria)

5- Dou por mim a arrancar em 3ª (um dos muitos motivos porque eu prefiro carros a diesel)

6- Dei por mim a descrever um amigo meu a outro... para chegar à conclusão de que acabei de perder tempo precioso a descrever um amigo comum (e só me dei conta quando ele se começou a rir de mim)

7- Saúdo efusivamente alguém que me saúda efusivamente. Começo a ficar confusa quando me pergunta pelos meus pais e pela minha irmã e pelos meus sobrinhos... e eu continuo sem saber quem é. Ao falar com os meus pais só descrevo um tipo alto, baixo, gordo e magro e eles chegam logo à conclusão que é o tipo que era vizinho do tio da prima do enteado daquele indivíduo que viveu 3 dias ao pé da minha tia-avó

8- Cumprimento alguém efusivamente porque tenho a certeza que o conheço... mas não sei de onde...

9- Numa segunda-feira tentei abrir a porta no emprego. Durante 10 segundos achei mais plausível que alguém tivesse trocado a fechadura da porta durante o fim de semana (o pessoal é muito trabalhador) do que a hipótese de estar a tentar abrir a porta do trabalho com a chave de casa.

10- Desejo "bom fim de semana" à segunda-feira e digo "até amanhã" à sexta

Agora digam: estou senil... ou sou só um pouco distraída?

15 comentários:

Anónimo disse...

Não são sinais de senilidade... podem ser sinais de atenção dispersa ou hiperatividade... cuidado podem recomendar um medicamento que faz dormir!

és Hiper em alguma coisa!!!!!!

Anónimo disse...

E não acho que é senilidade. e sim imaturidade..!:)
e assim, por não estar atenta, acabas criando confusões e todos ficam surpresos!!

- com - da + disse...

Courgette,
Estás a ficar normal, por oposição a perfeita. :)

Abobrinha disse...

Anónimos (um ou mais?)

Atenção dispersa... sempre! Quando as coisas me correm bem, tenho várias bolas no ar ao mesmo tempo. QUando me correm mal, não tenho sarna para me coçar, por isso tenho que inventar (e inevitavelmente dá asneira).

Hiperactividade não diria: pode é ser excesso ou falta de café. Odeio medicamentos e evito-os!

Imaturidade... não: espírito jovem!

Abobrinha disse...

- com - dá +

Perfeita nunca fui e nunca serei. Sou do mais normal possível, isso é verdade! Mas sou um bocadinho para o exagerada (parte do encanto deste tasco).

A única coisa que sai fora do normal para mim nesta lista são mesmo as quase asneiras a conduzir porque eu costumo ser muito intuitiva e atenta. Agora andar distraída e trocar nomes, é mato!

Anónimo disse...

vc é hábil em livrar-se dos aborrecimentos... com o espírito jovem!

Abobrinha disse...

Anónimo

Eu diria que sou mais rápida a meter-me em assados, mas eu cá sei da minha vida!

joshua disse...

Ambas. Infelizmente, ambas! Mas alegra-te, a minha sobrinha, que tem 12 anos, está igual!

PALAVROSSAVRVS REX

Abobrinha disse...

Joshua

A tua sobrinha tem a desculpa das hormonas. Supostamente eu sou uma mulher adulta! Daí a dúvida da senilidade! Pensando bem, eu acho que nunca fui muito melhor que isto!

Anónimo disse...

dear, vamos nos inscrever em uma equipe de orientaÇão com a bússula//dia 19 ou 20 q tal.. ?
se houver tempo hábil.

Abobrinha disse...

Anónimo/a

Dia 19 ou 20... ora bem... eu acho que tinha qualquer coisa para fazer nesse dia... ... o que será... ... mmmm... Ah! Já sei! Jogar bilhar com o anónimo das 20:41! E não posso desmarcar!

Anónimo disse...

ahahahahah!

Laredo disse...

Não te preocupes muito com isso senão a coisa agrava-se.
Volta e meia também tenho alguns desses sintomas, mas já me afectam há uns bons 20 anos.
Se é senilidade?...é capaz, se isso começar antes do 20...eu acredito mais nos efeitos a longo prazo do stress acumulado.
Arranja qualquer coisa de jeito para ocupares e espevitares o cérebro, não percas tempo com blogs, por exp...lol

Abobrinha disse...

Laredo

Os blogues que tenho na lista à esquerda e mesmo este (onde não se aprende nada!) são das coisas que mais me estimula o cérebro. Sim, às vezes perco-me com eles, mas a maioria das vezes não é uma coisa má.

Tanto os mais "sérios" como os mais no gozo constituem uma rede social estendida que eu mesma criei, com mais ou menos intencionalidade. Os blogues mudaram a minha vida e acho que para melhor.

Cada resposta que dou, cada post que escrevo obriga-me a puxar pela cabeça, a pensar, a esforçar-me por ser original, por fazer sentido, por ser divertida, por ser séria, por pensar, por não pensar. Obriga-me a mostrar um pouco sem mostrar demais (sem mostrar nada que não queira tornar público, o que nem sempre consigo).

Obriga-me a ler, mas não me obriga a ser acrítica e concordar com ninguém. Ou a discordar só para fazer parte da maralha, que só está a bem a dizer... mal! Permite-me (mas não me obriga) participar de discussões.

Como balanço, posso dizer que os blogues mudaram a minha vida para melhor, precisamente por me permitirem exprimir.

leprechaun disse...

Bah! não penses nisso, repito! :)

Um enganozinho ou outro só tornam ainda mais atraente a tua idiossincrasia vegetal... logo, é normal!!!

Muito querido o teu último comentário. Ná, só esse alarme é que destoa...

Rui leprechaun

(...vá lá, desliga-o numa boa! :))