domingo, 16 de março de 2008

Respostas ao consultório sexual - semana 7

Beeeeeeeeeeeeeeem... parece-me que os rumores de fecho deste tasco foram grandemente exagerados: isto afinal tinha freguesia! E cada badalhoco! Não sei sei serei competente para dar conta do recado, mas vou fazer um esforço!

Ora cá vai!

Anónimo disse...

O meu psicanalista disse-me que o Sade detestava mamas. Eu gosto!

Acha que ainda poderei vir a ser sádico?


Seu dedicado

John Smith

13 de Março de 2008 23:16


Caro John Smith

Psicanalista? Mmmm... sádico não sei, mas como masoquista tens futuro de certeza! Vê se te curas e manda o psicanalista para o Freud que o pariu. Toda a gente numa ou noutra altura da vida precisa de um psiquiatra, psicólogo ou afim (alguns para toda a vida e mesmo assim não se safam), pelo que são necessários. Mas só por tempo limitado porque há um limite para o que se pode escarafunchar na mente humana. Uma das opções credíveis é escrever um blogue!

Ou seja, se tens um fundo de masoquista, de certeza que encontras uma sádica para praticar. E depois podem trocar! No trocar é que está o ganho! Ou isso ou opta por uma carreira como psicanalista.

Quanto às mamas e ao Sade, tenho para mim que se ele não gostava muito de mamas é porque as tinha demasiado à vista e o homem era evidentemente demasiado rebuscado. É que na altura os vestidos eram qualquer coisa deste estilo.



Claro que a imagem foi desastrosamente escolhida (e justifica-se porque tive preguiça de encontrar um par de mamas mais volumosas que fossem capaz de transbordar por aquele decote fora), para ilustrar que a Keyra Knightley não consegue mostrar mamas nem que se esforce muito. Ou seja, segundo o teu psicanalista, o marquês de Sade gostaria da Keyra, o que não faz sentido porque aquilo não dá para a cova de um dente (se bem que aqueles ossinhos são excelentes para os palitar). Para veres que vestido nenhum dá mamas à Keyra, vê o próximo... além de tudo é um manifesto anti-drogas e maquilhagem pesada.




Anónimo disse...

Fiz ontem a minha alternativa como toureiro.Que outras me aconselha?

Seu dedicado

Ramón

13 de Março de 2008 23:21

Ramón

Tens a certeza que não és o John Smith? É que se és, definitivamente és masoquista e não sádico: então vens falar de alternativa e toureiros a uma vegetariana de signo touro? Sinceramente o meu conselho é que metas a merda da espada por um sítio que eu cá sei acima, a ver se gostas! Quem sabe não gostas mesmo?

Mas ninguém sai do consultório sexual sem um conselho válido. Reparei que a tua ideia de masculinidade assenta em fatos cor de rosa com lantejoulas, chapéus kitsch e cornos. Assim sendo recomendo uma incursão no terreno dos drag queen: é menos “flamboyant” qualquer coisinha, menos perigoso e os únicos objectos cortantes que implica são lâminas para fazer a barba (para o resto recomendo cera ou laser). Na imagem tens o magnífico Justin Bond, que é um homem lindíssimo e uma mulher extraordinária (e que voz!), que eu conheci no filme “short bus” (ler estes posts). Mas não é qualquer um que tem o aspecto e a voz do Justin Bond! Nem homem nem mulher!


Anónimo disse...

Acha que existem alternativas a ser badalhoco?Se as há, indique-mas por favor, para que eu possa evitá-las.

Seu dedicado

Rafael Bordalo Silva

13 de Março de 2008 23:23

Rafael

Há sempre alternativas. Umas envolvem uma capa de toureiro e uma lâmina, mas não recomendo essas (ver acima).

As alternativa credíveis a ser badalhoco são ser santo ou capado. Suponho que não tenhas dificuldade em evitar essas duas. Para ser santo é ainda necessário pés grandes, senão podes cair do altar abaixo. Para ser capado não é preciso grande coisa e se for feito na altura certa, pode dar qualquer coisa assim. Não que seja mau, mas... às vezes não dá jeito!

Anónimo disse...

Não gosto do primeiro-ministro. Acha que isso é uma perversão?

Seu dedicado

Aristóteles

13 de Março de 2008 23:25

Aristóteles

Espero bem que não, senão temos um país de pervertidos (se bem que já me ocorreu que fosse o caso), dado que nunca ninguém gosta de primeiro-ministro nenhum.

No caso ocorre-me que seja a questão do nome. Não pensei que os filósofos fossem tão inimigos da concorrência. Mas não te preocupes, que há sempre a cicuta, que dá um cházinho bestial!

Anónimo disse...

Cara Abobrinha, é a minha primeira vez !!!! estou tão nervoso...É que lá na terra com uma abóbora a coisa é simples, agora , assim em público...

14 de Março de 2008 11:46

Anónimo disse...
ooops

Seu dedicado

Valetorno

14 de Março de 2008 11:53

Caro Valetorno

O nervosismo pode ser um problema. Mais ainda que a virgindade. Sobretudo quando um gajo não se explica: afinal o que é que queres fazer pela primeira vez? Fala e explica-te. É que pior ainda que o nervosismo são as más línguas!

Anónimo disse...

Doutorinha:

Tenho um fraquinho pela igreja...aliás,uma paixão arrebatadora!!

Excitam-me os edificios em si, robustos, imponentes, a reunião de pessoas na missa, que mais parece uma orgia espiritual...

Já fodi com os padres todos que passaram pela paróquia,os acólitos, duas freiras que ajudavam nas quermesses, com o meu primo Zé António, que é mestre de obras, mas que andou a pintar a igreja e roubou uma batina ao padre para me conseguir dar a provar a sua água benta...

Agora conheci um homem lindo,inteligente,que se quer casar comigo...na Igreja Evangélica Baptista!!!! Ele é evangélico, jamais entrará numa igreja ou vestirá uma batina na loucura para dar azo às minhas fantasias....

Eu gosto tanto dele Doutora...Mas esta fantasia consome-me desde sempre...não sei o que fazer...Ajude-me doutora!!!!

Sua dedicada

Beatinha

14 de Março de 2008 23:40

Cara Beatinha

Aha! Uma verdadeira badalhoca! Acho que ainda não tinha usado a palavra “orgia” neste tasco! Ou tinha, a respeito do “Short bus”? Não me lembro,porque estou a ficar senil e porque já escrevi muita coisa, se bem que nenhuma que interesse.

Mas que grande badalhoca! E que religiosa: já foste à caixa das hóstias de toda a gente! Espectáculo! A verdadeira comunhão de bens! A imponência dos edifícios religiosos é sem dúvida uma referência fálica. E nem é preciso um psicanalista para adivinhar isso!

Não tenho grande conhecimento de evangélicos, mas acho que têm alguma alergia aos padres e à igreja católica. Se o convenceres de que ofende a igreja católica entrar numa igreja de batina e coisa e tal, acho que tens o futuro assegurado... sua badalhoca!

Parece que eles também têm uma coisa por interpretações literais da Bíblia, por isso podes vestir-lhe uma batina de padre e dizer que não é a batina mas as vestes do Noé. Depois perguntas-lhe como é que os animaizinhos fizeram para repovoar a Terra... com todos os pormenores. Se queres que seja mais gráfica, perguntas como fizeram os cãezinhos, os macaquinhos e as lesmas. As lesmas??? É que as lesmas são hermafroditas, o que deve dar para introduzir o tema “69” (ou não, mas não me parece que a imaginação seja um problema contigo, por isso confio que te desenrasques)!!

Outra maneira de fazê-lo vestir uma batina consiste em solidarizar-vos com os meninos de coro. Ele será o padre e tu o menino de coro. Podes mesmo levar a coisa mais longe e castigar o padre por abusar do menino de coro. Mas isso só se estiveres numa de sádica!

E fá-lo rezar... muito! Não digo necessariamente rezar, mas pelo menos ajoelhar-se e fazer qualquer coisinha já que está naquela posição! Afinal, os homens religiosos também conseguem ser uma moca!


Ora bem, e é tudo de consultório sexual. E que bem frequentado! Espero ter correspondido às expectativas. E se não, preencham o livro de reclamações!

1 comentário:

leprechaun disse...

E ninguém reclamou... o povão gostou!!! :)

Hummm... e será que nascemos no mesmo mês... este presente?! Ou será no Maio de Maria, minha linda Cotovia?!

Década de 70 e de 50... e que chinês bicharoco te calhou?! Serás Tigre ou talvez Gato...

Rui leprechaun

(...Coelhinha que me mato! :))