segunda-feira, 16 de julho de 2007

Arte nos sítios mais inesperados

No CCB a arte rodeava-me por todos os lados. Mesmo quando resolvi dar uma mijinha apercebi-me que também pode haver arte na entrada da casa de banho. Ora visionai!

Ficam ainda a saber que o Berardo deu pins a toda a gente, como mostra esta saladeira. Deu um a um menino de olhos de gato (lindo, mas muito mau rapaz). Não sei porquê, mas possivelmente os olhos de gato tiveram qualquer coisa a ver com o assunto. Não sou superficial na minha avaliação de homens... mas tenho uma fraqueza por meninos com olhos de gato (e por maus rapazes, mas isso já é outra história).

20 comentários:

Krippmeister disse...

Arte com utilidade e propósito. É a única que se justifica. :-)

O que queres dizer com olhos de gato? Verdes e com a iris tipo fenda vertical?

Abobrinha disse...

Herr Krippmeister (podia-te chamar Bruno, mas Krippmeister é bestial!)

Olhos de gato em gatos de 2 patas são geralmente verdes, de preferência clarinhos. Então no menino em questão estão emoldurados por uma pele escura, uma late desmedida e atitude de mau rapaz. O suficiente para eu fugir a 7 pés, se tivesse juízo.

Ultimamente alarguei a minha definição de olhos de gato a olhos grandes (independentemente da cor), porque reparei que os meus sobrinhos têm olhos de gato: castanhos, mas enormes e inquisitivos e alegres como os dos gatos.

Dito isto, repito que sou uma mulher que vê com olhos de ver (apesar de usar óculos para a miopia): consigo ver beleza em vários aspectos físicos e não só!

Olha que com essa da arte não sei se arranjarás muitos amigos! Mas eu sou uma delas: sou muito concreta e relativamente imediata, o que implica que não gosto de ter que fazer um esforço (e ser chamada de ignorante ainda por cima) para apreciar uma obra de arte. Daí a minha brincadeira com os extintores de incêndio no CCB.

Em relação a beleza e arte, tanto a consigo ver em flores e quadros bonitinhos como no grotesco (Gigger e Marilyn Manson, por exemplo). Mas não na exposição de arte moderna que vi em Serralves um dia destes, de uma gaja que me esforcei para esquecer o nome. E há beleza e arte no design de objectos. Arte que se usa!

ZumZumMataMoscas disse...

Abobora filosófica

Com que então olhos de gato são os olhos grandes. Tenha cuidado que os heppalunfs e as moscas também têm os olhos grandes.
Veja lá não se engane!!!

Segundo entendo, a definição actual de arte é "Algo Retorcido por Todos Elogiado".

Também gosto de MM's e melão fresquinho.

Abobrinha disse...

ZumZum

Quanto à definição de arte, vou esperar pela arte do Herr Krippmeister em comentar essa observação. Respeitinho é muito bom e eu gosto.

Olhos grandes não é critério exclusivo para a classificação em olhos de gato. Ajuda.

Por último, nada é absoluto. Nem os olhos de gato.

Anónimo disse...

Porra Abobrinha, você fala de carago!!!

farfalho, o maltês disse...

abobrinha, tou a preparar uma exposição dos gatos possiveis de bomeceia gostar. E outra de material lá do monti.
Mas tou convencido que essa dos gatos foi mais para falar da fenda vertical do que de outra gatisse qualquer.

Abobrinha disse...

Farfalho, farfalho

A vida não é só racha! Digo, fenda! Mas a dos gatos não foi pelos olhos: foi mesmo para me lembrar de me manter longe dos maus rapazes. Raio de atracção fatal! Quando é que eu aprendo?

Nem é só gatos de duas ou de quatro patas. Mas mostre-me os seus tarequinhos, que ver gatos e flores relaxa-me sempre.

Krippmeister disse...

Há tantas definições de arte que não definem porra nenhuma. Quem não ouviu já a máxima "A arte é tudo" ou "Tudo é arte" ou alguma baboseira destas igualmente vaga e pseudo-intelectualóide?

Eu tenho uma definição. Arte é aquilo que os comerciantes de arte disserem que é arte, quando disserem que é arte.

É triste eu sei, mas é assim mesmo...

Abobrinha, eu tenho olhos verdes! Eu tenho olhos verdes! Não sei é se tenho uma late desmedida... desconfio que ando ali pela média europeia...

:-)

Joaninha disse...

Cara Abobrinha,

Antes de mais parabens pelo blog!!

É sempre simpatico uma peça de arte util!
Há também aquelas coisas que a gente pendura na parede ou coloca sobre aparador e que custam uma fortuna (ou nao!!)

E atesto que é verdade sim senhora que o Krippmeister tem olhos verdes claros e está mais ou menos dentro da sua descrição, mas falha redondamente numa coisa!!
Se há coisa que o moço não é e Bad Boy!! Na realidade é um amor de pessoa!

Com tranquilidade disse...

Abobrinha

Tem razão, a vida não é só racha... ou que parece também é olho....

Anónimo disse...

A vida não é só racha. É tambem vai.
Ou vai ou racha...!
...ph... de farfalho.

Abobrinha disse...

Joaninha

Ai o Krippmeister tem olhos verdes? E claros ainda por cima? Ai a minha vida! Tenho que ir aí a Lisboa tirar isso a limpo.

Só há uma falha nessa lógica: se o Krippmeister é bom rapaz... automaticamente não quer nada comigo! Nunca querem! Não sei porquê. Ou têm medo de mim ou acham que eu sou má rapariga (o que tem algum fundo de verdade, mas daí até não... é complicado!).

Abobrinha disse...

Herr Krippmeister

Olhos de gato, com que então! E com uma latosga de todo o tamanho e sentido de humor! Sim senhor! Estou curiosa! Quando for a Lisboa eu aviso! Já agora, eu também tenho olhos verdes (escuros).

Eu acho que prefiro homens com lata aos tímidos. Normalmente os tímidos punham-me doida, mas deixei de conseguir distinguir entre tímidos e sonsos. E depois, os descarados têm mais piada. O pior é que alguns caem na categoria de maus rapazes! E depois é um 31 do carago! Mas uma pessoa diverte-se ao menos!

Em relação à arte, o "arte é tudo e tudo é arte" é daqueles chavões que já ouvi de um artista com a mania que era bom e debitava postas de pescada a propósito de tudo e de nada. Estranhamente consegui não me rir na cara dele: andava em baixo de forma e ele estava a falar tão a sério que ia parecer mal.

Para mim arte é o que EU digo que é arte. É o que eu gosto!!!

Quando fui ver a exposição do Berardo vi um "quadro" que era um monte de cartazes colados e rasgados. Quando saí para almoçar passei por... um muro com uns cartazes rasgados e colados! Parecidíssimo com o que tinha visto no CCB, e aposto que nem era caro. E não estou a exagerar: era tal e qual! Só não tirei uma foto porque tinha saído tarde da exposição e estava com pressa para almoçar, que estava quase a cair com a fome!

Com tranquilidade disse...

Abobrinha

Visitar museus de arte moderna é sempre uma aventura. Recordo-me de em Nova Iorque ir visitar o Guggenheim Museum e, depois de andar a ver cada coisa pior do que a outra, o meu filho chamar-me a atenção para uma espectacular escultura (apresentada como tal)... uma lâmpada fluorescente acesa!
Não faço ideia de quanto poderá ter custado a tal escultura, certamente mais do que o preço praticado na loja de artigos eléctricos da minha rua.
Provavelmente disse um pecado...

Com tranquilidade disse...

Vim aqui para colocar como possível obra de arte a sua sopa de chuchu

ZumZumMataMoscas disse...

EsTa menSaGem tamBem é arTe! oU nÃo?!

rds disse...

DEARRRRRRRRRRRRRRR MAGRI .. VC SOME E SOME ..DIZEM AS MÁS LÍNGUAS , QUER DIZER AS MÁS FALAS, QUE ANDAS AMARRADA NUMA CADEIRA...que coisa diferente!
e logo a bem de crianças ...risosossss... eu gostei do óculos do seu Guru .. ahahaha
bjim

Com tranquilidade disse...

Abobrinha

É uma menina com sorte, até tem a RDS em exclusivo.

Quando o Farfalho souber vai ficar piurso...

Abobrinha disse...

Com Tranquilidade

As lâmpadas de baixo consumo concordo que sejam arte. Têm um aspecto bestial e na volta é por isso que são tão caras. Ou seja, eu tenho arte por toda a minha casa! Mas pago o preço justo... e não mais!

Por essas e por outras é que eu às vezes faço muito fraca figura quando se fala de arte. Ou então trepo pelas paredes face a uma boa ideia ou um objecto particularmente bonito. Eu sou muito emotiva! Ou exagerada, conforme a perspectiva!

Abobrinha disse...

ZumZum

O diabo que o jure: há quem chAmE A ISSo aRTe, CarAGO!!