domingo, 6 de abril de 2008

Adolescentes não são só birras por telemóveis

Eu sou fã de um certo e determinado jornalismo: o dos chavões e afirmações que não interessam ao menino Jesus nem à vaquinha do presépio. Porquê? Porque me fazem ir à casa de banho mais vezes a ver se o veneno sai (o que é bom porque, entre outras coisas evita o recurso a depuralina) e porque me fazem por vezes pensar se realmente as coisas assim o são.

Quando ouvi que as adolescentes andavam histéricas porque o vocalista dos Tokio Hotel tinha apanhado uma laringite e não podia actuar, pensei "tadinhas, tão palermas". O que me levantou duas questões: 1) que diabo são os Tokio Hotel e 2) E como era aqui o "je" aos 15 anos e menos. A resposta à primeira pergunta foi um pedaço menos deprimente que a resposta à segunda, por isso vou começar pela segunda para acabar numa nota positiva.

Estranhamente o que me fez começar a desenrolar o fio da minha adolescência foi ler que os Tokio Hotel eram alemães (e não japoneses, como seria de esperar). Isso lembrava-me algo. E o que me lembrou não foi nada agradável e eu preferiria ter tido uma amnésia desses tempos... mas não é assim que a mente funciona! Atenção trintões: lembram-se destas carinhas larocas?

Ah pois é! Isto eram os nossos Tokio Hotel! Lindo, não?! E lembram-se das músicas? Como se isso fosse possível, dado que aquela porra voltou a ouvir-se! Ora recordem (este já está misturado, mas a porcaria é a mesma, com a vantagem de a moda ter dado gigantescos saltos em frente)!





Quem não se recorda de grandes êxitos como "Brother Louie", "Cheri cheri lady", "You're my heart, you're my soul" e outros que me esforço por esquecer mas não vale a pena. E atenção que os tipos até tinham bom aspecto. Mas a moda dos anos 80 era muito cruel, até para gajos giros! E a pronúncia inglesa deles... eeeeeeeeeeeeeek!

Havia ainda uma tipa também alemã, a Sandra. Ela até era gira e tinha covinhas no rosto. Mas as covinhas no rosto só são giras quando a pessoa sorri com naturalidade e não quando sorri de uma maneira parva que tem como único objectivo evidenciar as covinhas no rosto! E quem se pode esquecer do famoso "Maria Magdalena"? Espectáculo!




Não sei o que é pior neste vídeo: se a roupa, os cabelos, a luva solteira, a maquilhagem, se a voz falsamente rouca... há muito por onde escolher! Sei que eu com 13 anos já sabia distinguir uma parola quando via uma.

A Sandra protagonizou sem querer um dos episódios da minha adolescência (13, 14 anitos) em que me dei apercebi que era do contra. Foi quando uma amiguinha minha estava a babar-se com aquela música e eu disse que era um horror. Palavra puxa palavra, argumento puxa argumento e ela remata com "tu não percebes nada de música". Dados os padrões não me importei muito. Fiquei mais chateada quando constatei uns 2 anos mais tarde que um pão da minha turma admirava José Cid, mas eu na altura estava mais preocupada com outras coisas.

Não era preciso depuralina naqueles dias: o lixo estava na televisão e na "Bravo" e na "Europe Television" (lembram-se do Adam Curry?) e não algures em parte incerta dentro do nosso corpo e a precisar de um suplemento 100% natural mas tóxico para o fígado (o que não tem potância porque o fígado não é muito preciso para nada). Por isso é que nós não passávamos os dias em frente à televisão: não valia a pena! E não havia blogues, por isso a nossa existência era muito limitada.
E estes adolescentes? OK, podem ser birrentos (e nós não éramos?), podem ter a mania (e nós não tínhamos?), podem ter telemóveis e blogues (o que os coloca em clara vantagem). Mas têm bom gosto!

É que isto são os Tokio Hotel. Inicialmente reclamei que homem que é homem não pode usar mais maquilhagem que eu, mas saltaram-me à cabeça nomes como Robert Smith (The Cure), Marilyn Manson (que adoro!) e parei de refilar. É que ainda havia outros, mas uns quantos estão no "dark side". E estes meninos ainda são putos, por isso ainda estão muito a tempo de se vestirem como homens grandes. Mas ainda são tão novinhos que me despertam mais instinto maternal que outra coisa.

Acontece que eu conhecia os Tokio Hotel antes de saber o nome e andava a trautear esta música. Que é comercial e tal, mas é gira! E ainda há o "Scream". Eu posso argumentar que "shouting out loud" é um pouco redundante (eu quando grito normalmente não é baixo, mas também tenho dificuldade em falar baixo de todo), mas soa bem e com o barulho das luzes não se nota.





Por isso a todos os teenagers: larguem o telemóvel e mostrem do que são feitos! Ah, e deixem de ver o Morangos com açúcar: engorda e não se aprende nada!

41 comentários:

leprechaun disse...

Uáu!... que bela deixa!!! :)

Pois já que tens aí tantos vídeos, eis só mais um... lindo como outro nenhum!!! :D


Rumi - My Dear Son


Eu te juro, Filho querido,
ninguém no mundo inteiro
é tão precioso como TU!
Olha para esse espelho,
contempla-te bem nele:
Quem existe acima e para além de TI?
Agora, beija-te a ti próprio
e murmura docemente
um louvor que te faça transbordar!
Observa toda essa beleza
que se reflecte do teu Ser
e entoa uma canção de amor à tua existência.
Nunca podes elogiar demais
a tua própria Alma.
Nunca podes sobrestimar o teu Coração.
Tu és simultaneamente
o pai e o filho,
o açúcar e a doce cana.
Quem mais a não ser Tu,
sim, quem mais, diz-me,
pode alguma vez ocupar o teu lugar?
Agora, sorri para ti próprio:
de que vale um diamante
se não brilha?
Como é possível pôr um preço
no diamante que TU ÉS?
Tu és todo o tesouro da casa.
Tu e a tua sombra
estão sempre presentes neste mundo;
TU ÉS essa ave gloriosa do paraíso!

leprechaun disse...

Sei que eu com 13 anos já sabia distinguir uma parola quando via uma.


Ah! E claro que 13 + quase 13 anos volvidos... um parolo mais crescido!!! :D

Anyway... deixa então ver se consigo fazer as contas direitinhas... A questão é, viste mesmo "Woman in Red" aos 12?! Eu tinha arredondado para 14, mas assim és Porco ou Rato... e perdeste o sapato! ;)

Creio que Porco fica melhor... com o badalhoco humor!

Abril de 1971... é a minha aposta comum! Era então eu já maior... mas para sempre menor!!!

E festa em Amesterdão...

Rui leprechaun

(...vai de trem vem de avião! :))

Abobrinha disse...

Leprechaun

E o que é que isso interessa??? Se sou porco ou rato ou tigre ou cobra? E se tenho 31, 32, 40 ou 64?

Como já disse antes, acalma o facho! Olha que se eu começo a disparatar alguém se magoa! Eu também, ficas a saber!

Anónimo disse...

¿estavas com a cara pintada de azilll???¿

- com - da + disse...

Ah! Tokio Hotel, o que os meus putos gostam disso. Ouve-se mas confesso que nunca lhes daria importância se não fossem os miúdos. Eu bem que gostaria que eles conseguissem apreciar música mais elaborada ou interpretada com mais virtuosismo.
Mas eu devo ser um dinossauro porque no tempo em que a abobrinha ainda era semente, quando os outros putos ouviam Supertramp eu delirava com os Van Der Graaf Generator.
As voltas que a moda dá!

leprechaun disse...

Pronto, pronto... já me calo e mais não conto! :)

Anyway... isto nem vem muito a propósito, mas já que há sobrinhos "charmosos"...

Talvez o Ludwig trate este assunto lá no blog, mas parece-me importante que esta notícia seja bem lida e digerida:

"Food additives could be as damaging as lead in petrol"

Dei por ela no blog do Dragão e já a comentei por lá, a sacrossanta ciência não é assim tão apaparicada naquelas paragens...

Mas vê esses vídeos de Rumi, ou junta à tua douta biblioteca a sua incrível poesia... inebriante magia! :)

Abobrinha disse...

- com - dá +

Há alturas para ser mainstream, outras para ser mais selectivo. A minha sobrinha gosta de muita coisa muito diferente. O meu sobrinho ainda é muito pequenino para se dar conta, além de que tem que partilhar espaço e tempo com a irmã. É isto que é tão extraordinário nos pequenitos: descobri-los antes de eles levantarem voo e não quererem ser descobertos. Libertarem-se. Mas digo eu que o segredo é expô-los a várias coisas e deixá-los decidir. E se for Floribella... seja! Uma parolona fica bem em qualquer lado!

Eu nunca tive gostos demasiado definidos em termos de música. Nunca ter tido um gira-discos e só ter tido um leitor de CD numa idade quase madura ajudou. Mas sabia que música comercial em excesso me aborrecia. Também gosto, mas tudo com conta peso e medida.

A moda não dá muitas voltas: às vezes volta ao mesmo. Por isso ainda se ouve Modern Talking, Aha, Tina Turner, The Cure e por aí adiante. Não sei se o Ludwig tem razão quanto às coisas não serem originais (estou em crer que não tem razão), mas pelo menos não se consegue criar a um ritmo tão rápido como possivelmente a indústria dicográfica precisa (ou pensa que precisa).

Abobrinha disse...

Leprechaun

Eu não mandei ninguém calar-se. Mandei acalmar o facho, que é diferente. Eu que sou exagerada não sou tanto e isto quase passou a perseguição, que é uma coisa a que eu reajo muito mal.

Sou pouquíssimo sensível a poesia. E tenho a dizer que a Ciência não é sacrossanta nem para lá caminha: é para ser questionada. Não "porque sim", mas com base em factos. Sinceramente não me parece pedir demais.

Ainda não tive tempo para ler o artigo dos aditivos.

Já agora, em que fórum é que se fala de mim e porquê?

leprechaun disse...

Oh! see this beautiful video... you will love it, specially if you like animals also!!! :)


Autistic girl connects with animals


Puxa! Andar com um tigre ao colo...

Rui leprechaun

(...Abobrinha, que consolo! :))

leprechaun disse...

Há algo nesse vídeo que para mim é mesmo muito importante e que explica como de facto até há razão para preferirmos os animais às pessoas... por vezes! :)

E claro, as crianças também... isto é, se forem charmosas e pequerruchinhas... convém!

Anyway... todo esse depoimento é maravilhoso e até talvez tenha a ver um pouco com isso que eu deixei hoje no blog do Ludwig, acerca desse conhecimento intuitivo e superior que provém do íntimo sentir.

With animals, I can easily breath them and see how they're feeling and react like another animal normally would do in one of the animal's situations.

Talvez também por isso, e porque continuamos a privilegiar a razão acima de tudo, não compreendamos de facto que existem outras formas efectivas de comunicação muito mais directas talvez, já que não necessitam sequer essa mediação da linguagem... telepatia emocional, Abóbora transcendental! :D

Ah! tratando-se até de uma teenager, isto nem fica assim tão deslocado e eu tinha mesmo de o dizer em qualquer lado!!!

I understand animals so much more than I do people. Like, with people they can be acting one way and their emotion or their feeling would be totally different. With animals, if they're mad they're gonna show it. But with humans they could be as nuts as they want but they act as if they're the happiest person on earth.


So beautiful and so true...

Rui leprechaun

(...as lovely Are You!!! :))

Abobrinha disse...

Leprechaun

Não respondeste ao que perguntei: em que forum se fala de mim e porquê? A sério que gostava de saber!

annita disse...

Magri,
Marilon Mason? Dasssssssss ... já p/ não falar no tipo de gente que vai a esse tipo de concerto ... é de arrepiar ...
Quanto aos Tokio Hotel, a m/ filha mais velha é fã, principalmente do Tom. Foi "acampar" p/ a porta do Pavilhão Atlântico 10 horas antes do concerto ... p/ nada. Meia-hora depois de, supostamente, o concerto ter começado, telefonou a chorar a dizer que não tinha havido. Nem eu queria acreditar, é demais, manter os miudos naquela expectativa tanto tempo ... E agora vamos lá ver se o vocalista recupera e voz a tempo do concerto do Rock in Rio, senão é outra banhada p/ a miudagem.
Tive em Londres e lembrei-me de si, das dicas sobre a cidade e sobre os ingleses, Bj

leprechaun disse...

Olha mais algo divertido... sexy funny, pretty Bunny!!! :D

OK... depois digo então do fórum, mas é só publicidade ao "nosso" blog... just mirrors, smoke and fog! :)


What you see is not real!


Deveras, procurei agora este vídeo para o mostrar a alguém que adorou a história da jovem Sara, porque durante 5 anos também trabalhou com autistas, na área da musicoterapia.

Ah! e tudo isto tem a ver com a tal jovem elusiva que ainda nem sabemos bem se é um He ou uma She...

Rui leprechaun

(...who cares if s/he's lovely!!! :))

leprechaun disse...

Ah! A Florinha Abóbora também já esteve na cidade onde eu vivi 2 anos?!

Boa, assim sempre temos algo mais em comum, a juntar a várias outras coisas... excepto as sexy one, I'm not that fun!!! :)

Pois, fugiu tudo do corpo prò miolo...

Rui leprechaun

(...nesse tal órgão que é o mor consolo! :))


PS: Uáu!!! E a linda hermafrodita enviou-me uma foto TÃO bonita!!! :D

Anónimo disse...

quem é essa criatura?? ó abobrinha?
hum?

Anónimo disse...

quem é essa criatura?? ó abobrinha?
hum?

Abobrinha disse...

Annita

Marilyn Manson é o máximo! Vai muito além do óbvio, as músicas são objectivamente excelentes e os vídeos são uma moca. Atreva-se a dizer mal da versão dele do "Tainted love" (Ok, pode atrever: eu gosto, mas não obrigo ninguém a gostar).

A questão é que os jornalistas trataram as adolescentes como totós por não ter havido concerto. Ora eu também ficaria lixada se tivesse investido tanto tempo e esforço numa coisa dessas e não houvesse concerto. Tadinho do puto: laringite é lixado! Mas ele é jovem e recupera!

Ah, LOndres... eu dei dicas? Aprendeu-se alguma coisa comigo? E que tal?

Abobrinha disse...

Leprechaun

O que ainda não compreendeste é que não temos NADA em comum, senão sermos vegetarianos. Se isso não se tornou claro, então temos um problema.

Também não gosto que tentem forçar a minha intimidade, pretendendo saber coisas sobre mim e divulgá-las como se fossem quase segredos. E tentando sacar informações tão insistentemente, ao ponto de me perseguir em outro blogue. Sobretudo quando a minha identidade é secreta e é assim que vai continuar.

E este não é o "nosso" blogue: é meu! E dos meus comentadores, mas cada macaco no seu galho!

Quanto à opinião das duas mocinhas do forum, pensei que fosse mais elaborado. Gostei de ser metida em caixinhas: agressiva? Vou anotar! A parte de não perceber nada de educação entendi como um elogio. E não sei o que é "um tomo superior de auto-menosprezo", mas com aspirina isso deve passar. Ou depuralina.

Leprechaum, repito: acalma o facho!

Abobrinha disse...

Anónimo

O Leprechaun é bom moço, mas está um pouco confuso.

Anónimo disse...

Ei dear... ele é esquisito!!!

:)

leprechaun disse...

Ei! E como sabes também tanto de mim... que sou Brandão, ou facho assim?! ;)

Ah! mas ainda falta o comentário positivo... esse foi mais pessoal e aqui o digo:

Em primeiro lugar, obrigada pela abóbora pequenina. É mesmo de coisas divertidas que eu ando à procura, para levantar o astral.

E a iniciar o mail, viste?!

Logo, não ligues às outras que são crescidas e sérias! :P

Mas temos muitas mais coisas em comum, sim!!! Vai por mim, o teu mágico Merlin... tão confuso e doido assim! ;)

Bom, claro que há algumas assinaláveis... ou assediáveis!... diferenças, mas como essas são igualmente comuns ao universo das mil sereias encantadas... Cinderela és amada! :D

Pois tu és brava e eu mansinho...

Rui leprechaun

(...Abóbora loves Gnominho!!! :))


PS: E mais um presente para ficares tão contente!!! :)*

Gostar Editora - Lugar dos Afectos

Abobrinha disse...

Leprechaun

Acredita em mim: não temos mais nada em comum! E este é o MEU blogue! És benvindo, como toda a gente que diz bem e mal, mas já te avisei que estavas a passar das marcas e como. Por isso acalma o facho, que senão eu reajo mal! E se há coisa que eu detesto é perder as estribeiras, porque me arrependo sempre mais tarde.

Fico feliz por a moça (quem quer que ela seja, que eu não entendi) tenha gostado do meu blogue... mas, de novo, este é o MEU blogue e eu escrevo o que me apetece nele. Procuro ter prazer no que escrevo (e tenho aqui textos que me deram muito gozo a escrever). Se os outros gostam, é um extra agradável. Mas não trates este como o "nosso" blogue e não me persigas em outros lados com poesias a que sou completamente insensível (sobretudo em clara overdose).

Tem calma! E não te iludas!

Allanah disse...

Hum, o abobrinha... o piorzinho que as minhas irmas ouviam na altura (suponho que sejam da mm idade) era george michael... lol essas tuas musicas soa muito mazinhas... quanto aos miudos, a Gabriela canta desde mishka a keane, Sky a Mika, black eyed peas a justin timberlake, lol, ela sabe-as todas! E claro n podia faltar a floribella! Tb as canta todas. E sim, tb canta esta dos Tokio Hotel, mas isso eu tb canto porque é uma musica agradavel de cantar, se bem que nao seja nada de fantastico mas pronto... ja ouvi pior... Já agora, vai, ou vao todos, a www.myspace.com/manandunable e ouçam o novo cd dos MAU, banda portuguesa, muito boa, do melhorzinho que ai anda.
Bjuns

Abobrinha disse...

Allanah

Acabei de me aperceber que a minha sobrinha não canta isso tudo. Mas adora Aretha Franklin e Beyonce. E Floribella, se bem que já se tenha fartado. De momento é mais avô cantigas.

Sim, eu regulo pelas tuas manas. Mas o George Michael tem uma voz bestial e teve uma fase boa (antes de ficar gay demais e depois dos Wham). Os anos 80 tiveram péssima moda, mas de música foi muito bom (embora tivesse muito mau).

A música portuguesa de agora também tem de tudo. Incluindo João Pedro Pais e Susana Félix, que me fazem mudar de estação de rádio. O resto oscila entre 200% comercial e muito bom. Também temos o "T2" do Ricardo Azevedo, que é lamentável... mas fica bem de calças brancas!

Hei-de ir dar uma cheiradela às tuas sugestões. E tenho que comprar uns CDs para a minha pequenina: não posso deixar que ela fique desactualizada! Mas Mika não!

Allanah disse...

Abobrinha

Não me interpretes mal, eu adoro os anos 80, é a minha decada preferida em termos musicais. Não gosto é dessas duas musicas que meteste ai, lol.
A minha filha tem o dom de apanhar todas as musicas que ouça mais que duas, tres vezes. E como eu estou sempre a ouvir musica, tem um repertorio muito vasto. Lembro-me muito bem aos 2 anos e pouco, ainda mal falava e andava a cantar Mishka no carro, eu fiquei banza, mas de facto ela cantava alegremente: are you happy happy happy , are you happy with your plastic smiiiileee. E ela adorava. Tambem gosta muito do avô cantigas. Cá em casa quem nos tira a musica tira-nos tudo!

Abobrinha disse...

Allanah

Pois, o avô cantigas... já era avô quando eu era catraia, imagina tu! E desconfio que continua tão horroroso e parolo como era nessa altura. O terror da minha irmã também, coitada, que tem que gramar com aquilo no caminho para a escolinha.

A tua pequenina tem uma grande memória! Mas Mika???! Não havia necessidade! A minha pequenina apanha também o que nós ouvimos, mas não tem uma memória tão prodigiosa. É mais distraída, um pouco como eu.

Os anos 80 tiveram coisas horríveis em termos de música e eu escolhi dois dos piores exemplos só para contrariar e para fazer o paralelo com os Tokio Hotel. Estou-me a lembrar de outros alemães que não me recordo o nome que tinham umas músicas fixes. Se me lembrar, depois deixo aqui.

Mas não tenho nada que levar a mal: não fui eu que fiz aquela música e ouvia o que havia para ouvir. Seja como for, nada seria pior que quando eu era mesmo pequenina, que a pessoa estava limitada a uns franciús que parece que estavam a falar ao ouvido e que "aimavam" de carago, ao Marco Paulo, ao José Cid, à Suzy Paula, à Cândida Branca Flor, ao Carlos Paião, ao Paco Bandeira (ainda não entendi o que é a ternura dos 40)... não admira como é que os trintões são todos meios apanhados do capacete! Claro que havia uns a contrariar, mas a norma ainda era aquilo!

E o verdadeiro drama do Natal dos Hospitais? Credo! Aquilo é que era uma estratégia de saúde pública: pôr tudo a andar de lá para fora, com medo de ser apanhado por aqueles parolos. Mas eu na altura ainda não tinha radar anti-parolo, por isso via o Natal dos Hospitais.

Anónimo disse...

¿que passa?¿

tres dias sem posts, ¿que passa?¿

Anónimo disse...

No final é "giro" o dizer: "abobrinha loves gnominho"

O Mago Merlin!!
Magri estás com tudo!

Allanah disse...

Abonrinha,
Ela canta Mishka! Tambem canta Mika é verdade, mas o que ela sabe mesmo é as musicas todas de Mishka, se fores ver a minha playlist estão la umas musicas, inclusivé akela a que me referi no comment anterior, chama-se happy, e foi a primeira que a ouvi cantar.

Abobrinha disse...

Anónimo (arranje um nick, pleeeeeeeease!)

Beeeeem... 3 dias sem posts... falta de tempo, que inspiração tenho tido bastante. Inclusive não tenho conseguido seguir as discussões no blogue do Ludwig, e aquilo está ao rubro.

Mas não se esqueça que amanhã, faça chuva ou faça sol, há consultório sexual!

Abobrinha disse...

Raiodesol

Nem reparei nessa frase! O excesso de palavras é como o excesso de açúcar ao fim de um tempo faz à insulina: provoca resistência. Ou seja, desenvolvi diabetes tipo 2 às investidas excessivas do Leprechaun. Mas acho (acho!!!) que ele anda mais calmo, por isso não me vou aborrecer com isso.

Abobrinha disse...

Allanah

Mmmm... Mishka? Sou só eu a achar que isso é nome de cogumelo? Eu ia dizer que não conhecia, mas eu também disse que não conhecia Tokio Hotel e era mentira.

Mas tocaste num ponto sensível: ando a precisar de música nova! Estou farta dos meus CDs. VOu definitivamente ver a tua playlist quando tiver tempo.

leprechaun disse...

Mas que Menina tão deliciosamente exagerada e que não deixa passar nada!!! :D

Olha, de facto agora fazes-me lembrar a jovem bióloga, que suponho ter referido num post ou mail, e cuja escrita um tanto crua mas tremendamente franca me faz rir às gargalhadas... gente transparente põe o Gnomo contente!!! :)

Até deixo aqui o seu blog, se quiseres espreitar...

O Pé de Pupita

De resto, vê-se bem que não conheces Duendes inumanos... diabretes dos enganos! ;)

Ná! Tu sim, é que és provocante...

Rui leprechaun

(...e eu respondo, delirante! :))


PS: Ei! CD?!!? Tenho uma caixa inteirinha para dar... são muito cool p'ra dançar... co'a Abobrinha ao luar! :)*

Anónimo disse...

ahahahahahhahaha!!!!!!!!!!!!
ahahahahahahahahah!!!!!!!!!!!!!!!
ó amiga, ele até é simpático, estás mais que arranjada com este tipo que desnorteou o blog!!!

Duendinho, gnominho, Gargamel atrás da Smurfete!!!!!!!!!!!

Anónimo disse...

Sabes qual o meu desejo mais cômico?
Comentar o ...... do seu jornaleco Expresso, aquelas imagens são sensacionais!Arte pura!

Abobrinha disse...

Raiodesol

Eu digo-lhe o desnortear quando começar a apagar os comentários dele, se ele abusar da sorte. E olhe que eu NUNCA apaguei comentário nenhum que não fosse SPAM.

Abobrinha disse...

Mmmm... que imagens?

pirilampa disse...

Modern Talking e todas as outras músicas que sei acompanhar a letra em 3 horas de Lisboa-Porto com Rádio Clube. Só não se pode é gostar de tudo, gostar de tudo é que é muito mau, mas ficou na memória. O que a adolescência tem de bom é que temos tempo e "espaço". Agora temos o que ficou para relembrar e despertar todo o tipo de sentimentos. Isso significa que se viveu. Que é da vida sem memórias? Se não tivermos memórias se calhar nem vivemos, não é?

leprechaun disse...

Ó Raiozinho de Sol... desse riso em mi bemol! :D

Gostas mesmo assim tanto deste mágico Merlin, teu Gargamel no jardim?! ;)

E quem é a Smurfete, pergunta o teu diabrete?!

Ora, mas se não tens blog não te posso perseguir... Ninfa linda a sorrir!

Assim não saio deste quintal...

Rui leprechaun

(...e porto-me muito mal! :))

Anónimo disse...

Leprechaun, explica isso é alemão?
e o seu blog é fechado? já passei por isso e de vez em quando penso em fechar a porta novamente..venho aqui pq a Abobrinha é engraçada e simpatizo com ela.. mas muitas vezes é um terror também igual a ......
e\és de abril.. parabéns, bye

Anónimo disse...

olha lá Lle...porta-te bem, se bem que nao imagino pq irritas a Dear!!
muitas vezes canso-me, com meus alunos.. e marco o fechar para breve.
Julho creio eu. bye