quinta-feira, 12 de março de 2009

Todo o meu romantismo, em detalhes e em filme!

OK, eu confesso e confirmo o rumor que andava a ser espalhado pelo meu blogue e pelo da Ni: eu afinal sou romântica. Muito! Este é um post dedicado à Ni e... à Gata, curiosamente! À Ni porque é romântica (e faz anos hoje) e à Gata, porque... já vamos ver!

E antes que a Gata afie as unhas, se encrespe (para parecer maior), comece a bufar e diga que não tem uma molécula de romance dentro dela, passo a explicar: o meu ídolo romântico é um macho morenaço, mal cheiroso, mais ou menos bom a línguas e excessivamente atiradiço. Confusos? Bem, o meu ídolo romântico não é mais nem menos que o Pepe Le Pew!

Todos os desenhos animados do Pepe Le Pew envolvem nos segundos iniciais uma gata preta a arranjar (acidental ou propositadamente) uma risca branca nas costas. E um Pepe Le Pew ardendo de paixão, com pouca tolerância à rejeição, muita persistência, um optimismo excessivo e crente no destino que é ele e a "donina fedorenta" ficarem juntos. Suponho que a Gata iria reagir como a felina (le petite femme skonk) a todas estas investidas. Eu não sei se resistiria: o Pepe é impagável e merece pelo menos pontos pelo esforço!

Pormenores estudados ao milímetro nestes desenhos animados são o falado meio francês meio inglês: tudo tem um "le" (ou mais um "lei") e tudo o que está escrito é mais fonético que propriamente inglês ou mesmo francês... e é absolutamente hilariante!

Vejam ainda os saltinhos de apaixonado do Pepe, em contraste com o fugir desesperado da gata! E ele a agarrá-la até que ela se consegue esgueirar (ao jeito de um gato) de toda aquela fúria apaixonada! LINDO!!

Deixo-vos estes cartoons, só porque valem mais que a pena e já me puseram bem disposta. Se quiserem deixar aqui a ligação para mais, estejam à vontade! É que isto põe a pessoa bem disposta! Não tem como não deixar!




Repararam no pormenor das flores a cairem para o lado com o cheiro? E na cena debaixo do mar, até o peixe cai para o lado!

Esta gatinha é... um pouco diferente! Talvez mais fogosa. Mais... selvagem! Mas até ela se vê aflita para resistir ao romance do Pepe!





Ni, minha linda... até o meu romantismo tem que dar para a asneira e para rir! Parabéns!!!

25 comentários:

Eu mesma! disse...

Bem..
em primeiro lugar Parabéns à Ni....

em segundo lugar....
pois minha linda....
nem eu me lembrava da existência deste animalzinho....

:)

Sadeek disse...

O "Pepe" é o maior! Tenho dito.

BEIJOOOOOOOOOOOOOOOO

JPVale disse...

Pelo aniversário natalício, os meus parabéns à Ni!

lol
Abobrinha!
Não és nada romântica...
Para te apaixonares pelo Pepe da forma como descreveste... só podes ser doida varrida... e hiper-romântica!

Storyteller disse...

Bom diaaaaaaaaaaaaaaaaa!
O Pepe le Pew é simplesmente fenomenal. Adoro-o!

NI disse...

Minha querida, desde quando ser romântica não é ser divertida e fazer loucuras? Mas ser romântico é isso mesmo, ahahahahaha

Apesar de me teres feito recordar que estou a aseis anos do meio século de vida - FOSGA-SE - obrigado.

:-)


Beijos

Nota 1 - Obrigado a todos

Nota 2 - Depois do Speedy Gonzalez, este era o meu desenho animado preferido

GATA disse...

Para começar, MUCHAS GRACIAS pela dedicatória e MUITOS PARABÉNS à NI!

E agora vamos directas ao assunto!

De facto, não sou romântica. Atenção, gosto de cavalheirismo, mas para mim isso é uma questão de educação! Mas, confesso, não gosto de lamechices nem lambuzadices! Portanto identifico-me totalmente com a gata do Pepe Le Pew! :-)

Ah, a ausência da molécula do romance na minha pessoa já levou alguém (alguéns, porque foram 2!) a chamar-me fria! Fria, eu? Sabem qual é a temperatura corporal de um gato??? 38 graus!!! :-)

PS: adoro o Pepe Le Pew - é genial!

francis disse...

bem desconjuntado...


parabéns à NI.

rds disse...

tão lindinho!!:)

Joaninha disse...

Nunca entendi como é que a gata resiste, eu acho o Pepe irresistivel!

beijos

Caranguejo disse...

Então muitos parabéns a NI...que não tenho o prazer de conhecer mas depois passo pelo blog para dar uma vista de olhos...

Já nem me lembrava do Pepe le Pew o que eu á me ri com estes desenho que aqui colocaste..mas estas a ver abobrinha ainda tens um pingo de romantismo dentro de ti…mas tenho para mim o ideal para ti é mais tipo o romantismo “True Blood” sexo, sangue e vampiros não sei porque mas acho mais a tua cara…


Bj

Joaninha disse...

"All is love in fair and war" é genial...Pepe, pepe, adoravel o pepe...

beijos

Abobrinha disse...

Eu Mesma

O Pepe... como é possível esquecer o Pepe? OK, eu sou mais sensível a sotaques que o nível médio das águas do mar!

Abobrinha disse...

Sadeek

O Pepe é o único macho a quem eu permito odor corporal intenso. E é o máximo!

Abobrinha disse...

JP

Aniversário natalício? OK, pronto: o Natal é quando o homem quiser, e a Ni até adora o Natal!

Quanto ao Pepe, que fique assente que eu sou doida varrida e coloquei corrector de escrita na parte do ecrã onde li "és hiper-romântica" (ooops, espera que tenho que colocar aqui um bocadinho mais). Pode não adiantar para os outros, mas eu não suporto uma acusação dessas!

Abobrinha disse...

Storyteller

Mas já o conhecias ou foi uma maravilhosa descoberta aqui no meu tasco? É brutal o bicho!

Abobrinha disse...

Ni

Linda... pois... não é a mesma coisa! Uma coisa é ser romântico e fazer juras de amor eterno (até que os cornos nos separem), jantares à luz de velas, filmes de fazer chorar as pedras da calçada... outra é javardar forte e feio, ver filmes de terror para saltar e depois procurar conforto nos braços de alguém, gozar forte e feio com o outro... naaaaaaaaaaaah, eu sou javarda mesmo!

Abobrinha disse...

Gata

Ainda bem que gostaste. Mas também, acho que é impossível não gostar do Pepe!

Quanto às lambuzadices, se envolver chocolate estrategicamente espalhado por um naco de carne de duas patas... não digo que não me lambuze! Sendo que o chocolate é opcional, embora possa engordar à mesma.

Em relação aos gestos e a seres fria... não sei! Depende muito! É bom apreciarem o que fazemos pelos outros, mas não és obrigada a gostar, não é? E aí entraríamos no campo do fingimento, que eu não aprecio em vertente quase nenhuma.

E quem te chamou fria não sabe que enroscar-se com um gato é muito quentinho, realmente!

Abobrinha disse...

Francis

É brutal!

Abobrinha disse...

Raiodesol

Lindinho? Nãaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaao: esta doninha é uma máquina de charme e sedução! Embora regra geral não lhe adiante de muito!

Abobrinha disse...

Joaninha

Ora bem, a gata tem um olfato muito sensível (acho que quem o fez sabe a reputação do sovaco dos franceses). É o caso típico e trágico do amor impossível.

Há um outro episódio genial que acontece no deserto em que o Pepe se perfuma com uma mistura de perfumes chamada "L'amour toujours l'amour" e... dá uma coisinha má à gata, que passa a persegui-lo. Resultado: ele foge espavorido, numa inversão hilariante de papeis!

Essa frase que referes é uma entre muitas tiradas brutais dos filmes! Os filmes podem ser vistos várias vezes que há sempre um pormenor a ter em conta!

Abobrinha disse...

Caranguejo

Filmes com sexo e sexo sem filmes tudo bem. Vampiros... só o baile deles e um filmezito de Fantas por outro! De resto não há nada para ninguém. O meu limite foi a Buffy, mas a dada altura aquilo embrulhou tipo novela e eu deixei de ter paciência.

Bacardi disse...

Parabens, Ni ;)

Eu vejo bastante romantismo nos teus posts. Homicídios natalícios, badaloquice em doses muito superiores à q.b. e, volta e meia, uma pontinha de lesbianismo. Para mim és a mulher mais romântica do mundo. Aquelas tretas com coraçõezinhos e flores e cenas lamechas já eram. O que se quer é disto. E tu és pioneira. És a mulher dos meus sonhos. Queres casar comigo?

PS: Ok, já somos casados. Mas podemos divorciar-nos e casar novamente, matando alguns pais natais pelo meio? É que ainda faltam alguns meses para o Natal e já estou com saudades...

Icon disse...

Parece que faz parte, por isso: Parabéns à Ni!

Já me tinha esquecido deste animal adorável.
Como pude esquecer os pulinhos de perseguição do pepe!
Recordo vivamente esse episódio de que falas da inversão dos papéis. Na altura, era mesmo miúdo e, para além do fascinante que achava dos episódios todos, achei esse genial!

Muito obrigado por me relembrares... Tem pormenores deliciosos!

Abobrinha disse...

Bacardi, meu marido blogueiro

Só tu é que entendes o meu sentido de romantismo! Por isso é que na vida blogueira somos casados! Ah, e tal, há vida para além dos blogues... who cares?

Quanto ao resto... o Natal é quando o homem quiser... e eu preciso mesmo de limpar as caçadeiras... maridão...

Abobrinha disse...

Icon

God bless the internet! E neste caso, gob bless you tube!! O Pepe é delicioso!