terça-feira, 12 de fevereiro de 2008

Eu gosto muito de sapatinhos


Este é um post de gaja, em actualização. É um pouco um "these are a few of my favourite things" dos pés (e sem cheiro a chulé).
Gaja que é gaja tem a história da Cinderela na cabeça. Embora algumas de nós não saibam passar a ferro, pelo que a parte das tarefas domésticas e das irmãs más não seja aplicável, mas não nos vamos deter em paneleirices. O que interessa é este sapato em cristal, que diz este site que custa $14.000 (baratinho).


Estes sapatinhos são lindos. São manolos, mas já vi parecido e possivelmente a uma fracção do preço (ia dizer o site de onde os tirei, mas acabou de cair).

Assim como estes.

E se há dúvidas que tanto homens como mulheres vão onde querem (bad girls go everywhere, já se sabe!) com saltos altos, cá está a prova.


(continua)

10 comentários:

Joaninha disse...

Liiiiiindos!

Sapatinhos manolo liiindos!
E o sapatinho de cristal é um amor.
Mais eu quero um carro daqueles ;)

Abobrinha disse...

Joaninha

Não sei onde se arranjam manolos em Portugal, mas sei onde podes dizer palavrões a comprar sapatinhos: na Haiti, no Porto (deve haver mais, mas eu afasto-me desses sítios para evitar soltar a língua). Ainda há um tempo tinha lá sapatos feios todos os dias várias vezes a dia à volta de 500 euros. Galochas (muito piores que as que aqui coloquei) incluídas.

O carro não está mal pensado!

O sapatinho de cristal é um amor, mas não estou a ver com que meias se calçará aquilo para não escorregar. Porque eu assumi pelo site que aquilo era de calçar.

PsYcHo_MiNd disse...

Mas é preciso príncipe para a historia do sapatinho de cristal!

Abobrinha disse...

Psycho_mind

Nós somos meninas grandes. Já percebemos que não há príncipes. A Joaninha diz que tem um anjo, mas isso não me interessa porque homem comprometido só é ligeiramente mais vantajoso que gay.

Mas também não vou ao ponto de dizer que são todos sapos. Há muitos sapos por aí, mas ainda há meninos que valem a pena. Poucos e difíceis de encontrar, mas há.

Gipsy Queen disse...

Eu também sou fã de sapatos (somos todas, nao?) mas tenho que me controlar para nao andar sempre a gastar balúrdios... a minha última aquisição, ainda foi em PT... sim, porque Roménia e tacões não combinam de forma alguma! :(

Abobrinha disse...

Gipsy

As botinhas que aqui mostrei há um tempo são lindas e não têm tacões que deem mau andar. Mas não vais ficar na ROménia para sempre, por isso quando vieres tens tempo de estragar dinheiro em sapatos.

Maya Gaarder disse...

Ahhh!!!
O meu sonho de consumo, uns belos Manolo :)
Os gajos sonham com carros, eu é mais sapatos!!
Como te entendo.

Abobrinha disse...

Maya

O meu sonho não são necessariamente manolos. Eu tenho um formato de pé que não me permite apaixonar e consumar sempre a paixão por uns sapatinhos: tem que ser um amor com namoro e corte à moda antiga. Mas quando é para consumar... é sair da frente!

Não quero saber da marca: para mim se são bonitos e de qualidade é bom. Se são lindos e de qualidade a ainda por cima me servem, ficam bem e não me destroem o pé... aqui vai disto!

Mas faz tudo parte da estratégia de valorização pessoal. Porque eu mereço um miminho, dado por mim mesma.

Krippmeister disse...

Eu não sou gaja, mas vou cometer a heresia de comentar neste post, para dizer que tenho muita admiração por quem calça esses sapatinhos sexy. Aquilo de confortável não parece ter nada, mas que fica muito bem fica.

Abobrinha disse...

Herr K

O único pecado na Abobrinha é ser inocente, daí que não quebraste nenhum dos mandamentos do blogue.

Depois, se bem que os sapatinhos e outros acessórios são comprados essencialmente em função do bem estar e satisfação das meninas, ouvir um piropo de um menino ou uma destas declaração de admiração ajuda.

Hoje soube particularmente bem porque a única coisa que me impediu a partir das 5 da tarde atirar os sapatinhos azuis que mostrei no post do azul e 20 cm foi eles serem tão giros, combinarem muito bem com o resto da roupa (tenho que tratar da bolsa, mas estou com um problema estranho) e com o meu carro (que está a precisar de uma lavadela, mas isso é outra história. E pneus, também precisa de pneus).

Ou seja, com o teu comentário senti-me uma pequena heroína. Sim, é fútil... who cares? Eu às vezes sou fútil! Eu sou muita coisa e muitas coisas.