domingo, 10 de fevereiro de 2008

Todos os malefícios de passar a ferro

Estou chateada! Tive que desperdiçar horas da minha vida a engomar! Isso deixa-me sempre de mau humor. Para verem o desespero, ainda estive a considerar desperdiçar aí uns 150 euros num ferro todo XPTO turbo-diesel pro mix como este, só porque dizem que é mais rápido. Ou seja, porque permitirá poupar tempo!

Passar a ferro só dá chatices! Senão vejam:

1. Não se pode consultar a internet enquanto se tem o ferro na mão;

2. Gasta imensa energia, pelo que é completamente anti-ecológico;

3. Faz varizes. Pessoal, aqui a cabeça de abóbora recomenda que arranjem um banquinho baixinho e se sentem com a tábua também muito baixinha. Continua a fazer dores de costas ao fim de um tempo, mas ao menos não é tudo mau;

4. É uma seca, e mata o romantismo de uma relação;

5. Não é sexy de modo algum (se bem que voltaremos a este assunto em breve).

Foram feitas tentativas torpes para dar alguma carga badalhocal ao acto de engomar... as if! Passam por tábuas de engomar com gajos ou gajas estampadas... patético! E ainda tem uma outra pouco ergonómica, mas curiosa.


A Abobrinha sugere as seguintes medidas para reduzir a carga de trabalho das gajas (sim, porque não tenho ilusões sobre quem é que passa a roupa) e aumentar a carga badalhocal da vossa vida:

1. Façam uma lista do que pode não ser passado a ferro. Por exemplo, têm a certeza que as toalhas de banho têm mesmo que ser passadas a ferro? E alguns lençóis, não se aguentam bem?Um desperdício de energia e de tempo, se me perguntarem.

2. Comprem camisolas justas ao corpo. Não é preciso passar porque seja de que modo for, elas vão ficar justas e adoptar a forma do corpo. O que tem o efeito secundário muito agradável de que aumentará a vossa carga erótica, o que é bom porque acabaram de ganhar tempo para a explorar.

3. Comprem um soutien 1 copa abaixo da vossa. Vermelho de preferência. No caso de não terem tempo para engomar qualquer coisa que não esteja nos parâmetros descritos acima, vistam esse. Assim sendo, é mais provável que reparem que o vosso peito está a sair fora borda fora que no facto de a vossa roupa estar sem engomar. O que só tem vantagens. No caso de a roupa ir "acidentalmente" parar ao chão de alguém, a desculpa ainda é mais plausível: sabes, de estar no chão amarrotou-se!

4. Não leiam o blogue da Abobrinha. Ficam com más ideias.

5. As calças justas ao corpo podem ser uma ideia, mas para engomar ser uma opção só se acompanhadas de sapatos de salto tão alto que dê falta de ar aos gajos. Tem a desvantagem de que as gajas vão notar logo nas calças amarrotadas, o que só interessa se vocês forem fufas, o que por sua vez vos garantes mais gajos que num jogo de futebol, numa competição europeia. Se um gajo reparar, pensará logo que vocês andam ocupadas demais em outras coisas mais interessantes que engomar para terem a lata de andar com as calças amarrotadas. E tira logo o cavalinho da chuva quanto a arranjar uma empregada: se quer engomar as camisas, problema dele, porque a vossa especialidade é pô-las para o chão... à bruta!

Claro que há sempre loucos, como os 40 % de meninos americanos que confessam engomar só com o fato com que nasceram.

Alternativamente, pode-se sempre procurar ajuda especializada... e vocês sabem que vai sair daqui badalhoquice!! Londres é mais que uma cidade. É um mundo! Assim sendo, quem tem tempo para andar na faxina? Contratem a empresa deste tipo! Para as meninas temos este tipo! Se bem que, cá para nós, eu acho que ele é mais para o... eee... sabem... mas pronto, olhar não ofende! Além de que fica o conceito! É preciso ser original e inventivo, e pode ser o início de um negócio muito interessante.

De resto, nem na internet se arranja mais nada de interessante relacionado com engomar. Só um tal de extreme ironing, que ainda é mais parolo que o original, apesar de o nome prometer.

8 comentários:

Crestfallen disse...

Ora 150€ por um ferro, no meu caso significa 3 meses de empregada doméstica, duas vezes por semana, que além de passar também a lava, estende, limpa a cozinha, aspira e lava o wc. Consigo viver com isso. Faz de conta que compro um ferro novo de 3 em 3 meses.

Se eu engomasse, compraria 1 ferro por mês, pois atirava-o à parede sempre que tentasse vincar as calças dos fatos!

Abobrinha disse...

Crestfallen

Mmmm... barato! Suponho que não é dos serviços que indiquei em Londres.

Pois eu ainda não acho que se justifique tanta coisa. A minha casa e o meu estilo de vida são suficientemente modestas para eu dar conta do recado. Se vir que tal, mando passar a roupa ao quilo.

Mas o tratar da roupa tem os seus quês: tenho peças de lã pelas quais tenho muita estimação que em algumas mãos mais descuidadas eram capazes de ficar tipo rojão (isto admitindo que eu não estraguei duas acidentalmente este fim de semana porque as meti sem querer dentro da máquina).

Não tens paciência, rapaz. Não é assim complicado vincar calças de fatos. Mas se for outra pessoa a fazê-lo... sim, é menos complicado ainda.

Joaninha disse...

Eu não passo a ferro...
Porque não sei..

Joaquim Simões disse...

A propósito daquilo de que falámos ontem aqui, nas caixas de comntários, postei hoje isto:
http://aperoladanet.blogspot.com/2008/02/relembrando.html

Abobrinha disse...

Joaninha

Isso é mais fácil que saltar à cordinha. Dito isto, lê o que eu disse sobre o sapato de salto alto e as calças enrugadas. Afinal, há prioridades.

Alternativamente, podes contratar um nude cleaner... oiéeeeeeeeeeee!

Crestfallen disse...

Ao ter uma empregada, tenho um seguro para ela, portanto as peças que danificar são pagas pelo seguro.

Vincar calças não é complicado, o complicado é deixar só um vinco!

Gipsy Queen disse...

Por todas essas razões é que eu não passo a ferro! Em PT mando sempre passar a uma senhora que leva mto baratinho e me põe aquilo pronto no próprio dia :) Impecável, melhor é impossível... aqui infelizmente tenho que a passar e parece-me que vai ser hoje :'(

Abobrinha disse...

Gipsy

Lamento. É a vida. Repara bem nas minhas sugestões.