sexta-feira, 12 de dezembro de 2008

Consultório sexual, the sequel - Episódio 2

Meus lindos e minhas lindas. Esta semana foi abalada com dois eventos: o casamento da Abobrinha e respectivo encornamento, quarentões e ratos.

Façam todas as perguntas possíveis e (in)imagináveis, dentro destes e outros temas. Sobretudo, não pode haver decoro algum! É mesmo para dar cabo de tudo! Também podem questionar-me na vertente consultório sentimental ou consultório sexual animal, porque a minha autoridade nestes temas é a mesma que em consultório sexual: nenhuma!

Relembro que o anonimato é encorajado, assim como nicks absurdos. E eu responderei no fim de semana.

6 comentários:

Crest© disse...

Como foi o tempo entre o casamento e o encornamento. Aquilo a que se pode chamar os minutos de núpcias?

Sadeek disse...

E os quarentões sabem usar ratos decentemente ou nem por isso?! É que eu mais 10 anos chego lá e há que aproveitar o tempo que me resta...ou aprimorar a técnica..AHAHAH

BEIJOOOOOOOOOOOOOS

Krippmeister disse...

O encornamento foi com a madrinha pelo menos? Isso é que era aquele cliché.

Eu mesma! disse...

o encornamento não foi só com quarentões nem ratos... e eu??????? nao conto?????????

Joaquim Simões disse...

Casamento, encornamento. Senão não tinha graça nenhuma. Então para que é as pessoas teriam tido que inventar o mariage? Ou inventaram o futebol? Não foi para poderem negar que deram uma sarrafadazita no adversário e protestarem acaloradamente com o árbitro? Para porem um pouco de sal na vida, caramba! Pelo menos é o que elas acham...
Boa gente, como dizia o Cesariny, mas (citando os versos de memória) "tão recomplicada, tão bielo-cosida que já consegue chorar, com certa sinceridade, lágrimas cem por cento hipócritas".
(hoje nem eu próprio me aturo...!)
De qualquer maneira, repetindo as perguntas que já foram aqui feitas: então e os minutos de núpcias? e o encornamento foi com a madrinha? E (esta agora é minha) no caso de ter sido mesmo com a madriha, ela por acaso já tinha sido madrinha de baptismo? É que isso é que era assunto!!

Eu mesma! disse...

Joaquim,
o encornamento fui mesmo comigo... vulgarmente reconhecida pelos noivos como a menina das alianças!