quarta-feira, 17 de dezembro de 2008

"Dá-me uma dentadinha no rabo, Maurício"

Uma dentadinha no rabo? Isto virou a S&M? Não exactamente (ainda não!).

Esta é a frase com que, no Madagascar 1 o rei Julian justifica a dentadinha no rabo do Alex ao Marty. Há um problema: o rei Julian e o Maurício são lemures. O Alex é um leão! Não é preciso explicar a diferença, pois não?
Isto a propósito da razoabilidade do que se pede. Não é razoável pedir uma dentadinha no rabo a um leão. Sobretudo quando ele está com fome. Sabe quem viu o filme que o Alex disfarça fingindo que não está a dar dentadinhas mas a contar as riscas e conclui que o Marty é preto com riscas brancas e não branco com riscas pretas (o que é hilariante porque a voz do Marty é a do Chris Rock). Pedir uma dentadinha no rabo ao Maurício, contudo, é inócuo! Porque é um lemur. Não um leão que já não tem quem lhe faça a manicura e lhe dê bifes no zoológico de Nova Iorque.

Sabe quem viu a história que o Alex acaba por querer comer carne. O que se resolve só por magia de desenho animado: há sempre sushi! Porque um gato não é vegetariano e, por sorte, "o gatinho gosta de peixe".

Para quem se perdeu, o que eu quero dizer é que não é razoável dizer uma coisa e querer outra. O que é razoável é pedir o que se quer o que é lógico e seguro para nós mesmos. O Crest, por exemplo, pediu um tau-tau. Qual é o pior que podia acontecer? Ouvir "não". Eu disse que sim, mas eu sou "segura" porque não o conheço e estou a 2500 km ;) Mas se ele não pedisse, não ouvia o "sim". E porque é que ele pediu? Porque queria! Em tudo o que têm que ser os outros a dar-nos (ou seja, que não depende de nós), há que pedir para se ter o que se quer. Não assumir que se vai ter por "se merecer"... se essa pessoa gostar o suficiente de nós.

Podemos pedir uma dentadinha no rabo ou fidelidade a um doce lemur: é seguro, é razoável e lógico. Mas se nos metemos com um leão... a coisa pode piar fino, porque um leão é um carnívoro feroz! Nem sequer um doce gatinho. E como se distingue um leão de um lemur? Bem, não é uma ciência exacta. Mas não é com certeza confiando cegamente em alguém só porque existe algures um príncipe encantado. Ele até existe, mas nem todos os homens o são. A maioria não é! E depois, há o príncipe encantado do Shreck... a voz dele é a do Rupert Everett... e toda a gente sabe como é o Rupert Everett...



A vida real não tem a magia do desenho animado, mas tem a magia da sinceridade e honestidade de algumas pessoas. E depois... há sempre sushi! E mesmo sushi vegetariano!
E há sempre a abordagem dos pinguins: "just smile and wave!".


NOTA: Parte do que escrevi deve fazer sentido. Mas ao menos as figuras são fixes e tem um quarentão de 49 anos... OK, é gay, mas é lindo à mesma! E o que perdeu em rigou ganhou em ligeireza!

13 comentários:

Crest© disse...

"O Crest, por exemplo, pediu um tau-tau. Qual é o pior que podia acontecer? Ouvir "não". Eu disse que sim, mas eu sou "segura" porque não o conheço e estou a 2500 km ;) Mas se ele não pedisse, não ouvia o "sim". E porque é que ele pediu? Porque queria!"

Eu não pedi, simplesmente aceitei a ameaça/oferta :) Porque sim e porque gosto, pois claro. Há tau-tau e tau-tau e um bom tau-tau, não dói :D

Abobrinha disse...

E uma dentadinha no rabo, queres? ;)

Crest© disse...

Obviamente que gosto muito desde que seja "inha" pois se for "ada" ou "ona" já não é comigo :)

Sadeek disse...

Bahhh...eu sou um leão. E sou carnívoro. Mas considero ser uma pessoa fiável. E confiável. Mas nunca por nunca de forma cega. Porque nem por mim meto as mãos no fogo...

BEIJOOOOOOOOOOOO

Abobrinha disse...

Crest

Isso de "ona"... tem duas interpretações! HAHAHA!!!

Abobrinha disse...

Sadeek

O não pores as mãos no fogo por ti mesmo é que te torna fiável!

E sim, um leão pode ser fiável. Desde que não esteja com fome e o único prato no menu não seja a zebra que é amiga (a hipopótama não era opção).

Sadeek disse...

Achas?! Explica lá essa teoria então...que eu não tou a ver bem como é isso... :P

E não...hipópotama não é hipótese e a zebra...enfim...não é por ser amiga...que eu nessas coisas não discrimino ninguém...AHHAHA

Abobrinha disse...

Sadeek

Duh, que leão é que consegue morder aquela couraça? Não pode ser! Leões não comem hipopótamos! Mas têm grande dificuldade em conter-se com zebras! Precisamente porque, por amigas que possam ser, são deliciosas! Tem que haver bifes (ou sushi) ao pé!

Tu viste o Madagascar, certo?

Sadeek disse...

Isto não é uma analogia de teor sexual?!?! Fazendo dos humanos animais?! Madagáscar?! Que é isso?! AHHAHAHA (já lá andei pertinhooooooooooo)

Eu mesma! disse...

ora bem...

primeiro perdi-me completamente no teu post...

segundo... não achei que o madagascar 2 fosse algo de especial...

mas adorei a tua frase..."A vida real não tem a magia do desenho animado, mas tem a magia da sinceridade e honestidade de algumas pessoas."

e sim... haverá sempre sushi! (Bacardi, este é para ti!)

Jinhos

Eu mesma! disse...

Este é para ti!

Abobrinha disse...

Sadeek

Se pode ser analogia de teor sexual será de teor sexual! Desconfio é que haverá pais a impedir os filhos de ver o Madagascar, porque há muito sexo! E sushi!

Já andaste lá perto???? Eu não faço contigo... que inveja!

Abobrinha disse...

Eu mesma

Não faz mal: eu também me perdi um bocado! Mas se te fiz sorrir, já valeu a pena tê-lo escrito!