quinta-feira, 29 de maio de 2008

Não há barcos para ninguém, não há barcos para ninguém!

Esta notícia fez-me lembrar a anedota da tribo canibal. Essa tribo tinha prendido 3 ocidentais e ia matá-los, come-los e usar a pele para fazer barcos. Mas antes de os matar concedia um último desejo a cada um.

O primeiro quis todas as mulheres que conseguisse f... ertilizar (era sensível à questão da quebra de natalidade). Morreu na mesma, mas morreu consoladinho. E a pele foi para fazer barcos.

O segundo quis toda a bebida que fosse capaz de emborcar. Morreu, mas de tal maneira mocado que a diferença que fez foi nenhuma porque nem deu conta. E a pele foi para fazer barcos.

O terceiro quis um garfo. Um garfo? Um garfo! Sim, um garfo. Quando lho deram desata a espetar-se e a dizer "não há barcos para ninguém, não há barcos para ninguém!".

Pois a LPN - Liga da Proteção da Natureza - diz a propósito da paralisação anunciada dos pescadores que "Parece-nos positiva a recusa anunciada do aumento dos subsídios aos combustíveis para alguns sectores, como as pescas, uma vez que desequilibram a balança em favor das técnicas de pesca que usam mais combustível”... mas que disparate!

Um disparate nunca vem só e continuam: "A não subsidiação dos combustíveis para as pescas promove maior equidade no sector, com maior valorização do pescado na primeira venda. A tutela deve apostar em soluções alternativas, promovendo as pescarias artesanais que consomem menos combustíveis e que, ao mesmo tempo, produzem pescado de melhor qualidade e consequentemente maiores rendimentos".

Eu concordo! Há dados científicos inequívocos que apontam para elevadas emissões de CO2 por parte dos pescadores. É que os sacanas respiram mais que os outros! Mas que lata! Eu sou mesmo mais radical: dadas essas evidências, deviam ser eliminados os pescadores! O governos está a tomar medidas nesse sentido fazendo com que estes morram à fome ou emigrem para onde lhes paguem em condições.

O que não me parece bem é que não os matem em pelotão de fuzilamento ou por injeção letal: dava menos confusão e era um pedaço mais humano. E resolvia-se as coisas mais rápido, de modo que o pessoal do governo e oposição ficaria disponível para fazer coisas úteis como ir para Bruxelas bebericar chá com estrangeiros e fazer-se a altos cargos que "trazem prestígio ao país" (ainda não percebi o que é que isso quer dizer, mas deve ser genial).

Uma pessoa mais moderada diria que a LCN não está a defender a morte dos pescadores mas só a dizer que os pescadores devem pescar apenas com recurso a remos e redes do século XIV, mas eu não acredito que a LCN queira propor um disparate desses! São claramente pessoas com bom senso!

"Ainda sobre a escalada do preço dos combustíveis fósseis, a associação ecologista aconselha o Governo a aumentar o apoio aos passes sociais e aos bilhetes compatíveis entre vários meios de transporte, ao mesmo tempo que alerta para a necessidade de subsídio para a reconversão para formas de transporte com tecnologias mais eficientes". Isto é tudo muito bonito, mas é mesmo só para quem tem acesso a transportes públicos. Não é o meu caso: eu ando de carro porque não posso andar de outra maneira. Parecendo que não, nem todos vivem e trabalham em Lisboa e Porto. Para falar verdade, a maioria dos portugueses está nessa situação. Ainda não entendi se querem matar-nos também à fome e de isolamento ou se nos querem só sacar impostos para... para... para fazer cenas que beneficiem a população (não sei em quê).

Quando se abre a boca é preciso ver se é para dizer qualquer coisa de jeito ou se é só para sair CO2, vapor de água, perdigotos e aromas vários. A LPN faz um mau serviço ao dizer bacoradas destas: ambientalismo não é ir viver nú debaixo de um chaparro, comer bolotas e cagar na base da árvore para a alimentar. Ambientalismo é pressionar governos e populações para usar a muita tecnologia que temos à disposição para viver e produzir com qualidade, dignidade e respeito pelo ambiente. Porque não são mutuamente exclusivas, desde que se saiba como governar e viver. Eu tenho uma pegada de carbono monstruosa porque tem mesmo que ser. Seria diferente se tivesse mais meios, o que infelizmente não é o caso. Faço o que posso, mas sei que é pouco.

Contudo, há uma figura no jargão de emissões que é as trocas (ou comercialização, ou assim uma merda) de emissões: um amiguinho emite mais e paga a outro que polui menos a sua quota. Os mesmos dados que apontam para uma elevada emissão de CO2 dos pescadores também indica que membros da LPN têm emissões elevadíssimas. Proponho assim ao governo que mate os membros da LPN em vez dos pescadores. Os meus cálculos indicam que nem é preciso uma limpeza total: se optar só pelos que debitam disparates. E ainda fica com créditos!

Assim, em vez de gritar "Não há barcos para ninguém, não há barcos para ninguém!" podemos gritar com mais vantagem "Não há LPN para ninguém, não há LPN para ninguém!".

Haja paciência...

11 comentários:

-com- disse...

Abobrinha,
O que me "alegra" é pensar que chegará o dia em que o país estará todo em outsourcing.
Inclusive o Governo !!!

Osvaldo Lucas disse...

O CO2 é uma treta.

A questão da gestão dos recursos piscatórios resolve-se com quotas semanais de quantidade de pescado nas lotas - com o consequente abandono de p'raí 1/3 dos pescadores da actividade.

Não ouvi ainda "notícias" sobre uma situação que deverá acontecer amanhã:
Os pescadores fura-greve será que vão encontrar os "pescadores de subsídios" à porta das lotas armados com arpões? Bloqueio aos camiões frigoríficos com pneus a arder nas estradas?

Os pescadores portugueses são mesmo estúpidos: com "greves" dos pescadores por "toda" a Europa, agora é que era de aproveitar para exportar todo o peixe possível a bom preço!!
Bem fazem os pescadores açorianos: solidarizam-se, mas continuam a pescar...

Quanto à LPN, felizmente não costuma meter providências cautelares por tudo e por nada, digo eu...

Abobrinha disse...

- com -

O governo não estará em outsourcing: estará todo em Bruxelas a ocupar cargos que prestigiam o país, porque somos federalistas... ou europeístas... ou centralistas... ou comunistas... pá, não sei, um "istas" qualquer! Não creio que faça grande diferença.

-com- disse...

Abobrinha,
será que eu estou tão British que já nem tu nem o Ludwig me compreendem!!??
È claro que Bruxelas é o outsourcing!

Abobrinha disse...

- com - dá +

Eu compreendi. A minha discordância não é com o conceito, mas com a ilusão de que o nosso governo governe de lá para cá. Não: eles vão só bebericar chá e falar de coisas europeias. Os selvagens que se amanhem. Agora governar? Cá ou lá, isso é para parolos!

Não faço ideia do que se passa do lado do Ludwig: tenho andado numa roda-viva e um dia destes ia correndo mal. Se fosse só para gozar com gaivotas a darem gaivotas eu ainda lá chegava, mas o pessoal começou a discutir ateísmo como gente grande e eu não estou capaz e não prevejo estar até (minimamente) o fim da próxima semana.

O que é uma pena, porque o texto do DN é uma lástima a vários níveis e parecia-me haver posições estranhas a defender ateísmo e crença.

Tenho que me concentrar em badalhoquices, a ver se ao menos me sobra um bocadinho de estupidez natural.

Abobrinha disse...

Osvaldo

O CO2 não é uma treta. A LPN e o ambientalismo bafiento são uma treta. Se é para fazer as coisas, há que as fazer em condições e a LPN prestou um mau serviço por dar má informação e má imagem. O resto é conversa.

Alguém me chegue um garfo, se faz favor...

Joaquim Simões disse...

VOTO EM TI!!!

Osvaldo Lucas disse...

- a boa fiabilidade dos dados de temperaturas
- a efectiva corelação entre os proxies e as temperaturas
- o metódico, e de acordo com as boas práticas cinetíficas, redigir dos relatórios do IPCC
- os correctos pressupostos físicos dos parãmetros dos modelos matemático/computacionais que prevêem a evolução das temperaturas
- a eficácia das medidas de redução de emissões de CO2 (relação custo/benefício), em termos globais e em termos regionais
- a correcta expressão das informações sobre as alterações climáticas expressas nos media
- o facto de o CO2 ser uma molécula apolar

Qual das afirmações acima expostas não é, de certeza, uma treta?

PS - Gostei do termo bafiento :)

Abobrinha disse...

Osvaldo

Não sei: diz-me tu.

Osvaldo Lucas disse...

A última!

Creio que é melhor não colocar aqui a estrutura molecular do CO2, as suas características de (a)polaridade, etc, etc.

Para quem acredite no Aquecimento Global de Origem Antropogénica, ou melhor que este é significativo porque toda a gente o diz, sugiro
mitos-climaticos.blogspot.com
www.climateaudit.org
O MySpace também tem GRANDES discussões sobre o assunto no fórum de ciência (EUA): http://forums.myspace.com/t/3534225.aspx?fuseaction=forums.viewthread

Osvaldo Lucas disse...

A última!

Creio que é melhor não colocar aqui a estrutura molecular do CO2, as suas características de (a)polaridade, etc, etc.

Para quem acredite no Aquecimento Global de Origem Antropogénica, ou melhor que este é significativo porque toda a gente o diz, sugiro
mitos-climaticos.blogspot.com
www.climateaudit.org
O MySpace também tem GRANDES discussões sobre o assunto no fórum de ciência (EUA): http://forums.myspace.com/t/3534225.aspx?fuseaction=forums.viewthread