sábado, 31 de maio de 2008

Comprei cuecas do snoopy. E nem gosto do Snoopy!

Ontem fiz duas coisas que nunca pensei fazer na vida: comprar um botão que seja na H&M e comprar um "tit tube". Mas o que é que vocês querem: ficava-me bem!

Entrei na H&M como de tantas outras vezes, com a ilusão de que eventualmente poderia haver qualquer coisa para comprar lá. Já muitas vezes entrei e saí pelo mesmo caminho, convencida que as modelos e/ou os fotógrafos de moda deviam ser todos presos por publicidade enganosa: às vezes nem é a nossa figura que não é bem assim (o que é perfeitamente normal: somos todos diferentes), mas simplesmente a roupa que é tão fraquinha que não vale o esforço! Mas de algum modo fica bem nas fotografias.

Desta vez fui iludida por um vestido que vi na montra. Com o barulho das luzes ele até parecia giro, mas uma vez na mão parecia que se desintegraria se eu respirasse com muita força. Mas já que ali estava, comecei a ver roupa. Tive que fazer como o cão antes de se deitar a dormir: dar várias voltas antes de começar a encontrar qualquer coisa no meio daquilo que valesse a pena experimentar. É que parte daquilo é uns furos inferior à feira de Espinho! Muito fraquinho!

Vi o "tit tube" e peguei nele porque as cores eram o máximo. Já que ali estava, mais valia experimentar. E por € 6.90 não vai ninguém à falência! Experimentei e constatei que me ficava o máximo! Na volta o problema era dos "tit tubes" que eu tinha experimentado em Inglaterra. Ou de ter desgostado do nome na altura (ou das tits das bifas). Como sou uma exagerada, comprei dois!

Experimentei ainda uns calções que me ficaram o máximo e me fizeram decidir uma compra próxima: auto-bronzeador! É que se eu me aventuro na rua com aquilo, ainda arranjo a cegar alguém: tenho as pernas tão brancas, tão brancas que pior que isto só a neve ou a areia de uma praia tropical para reflectir a luz! Ainda arranjo a ser presa pela ASAE! O pior é que podem confiscar-me os calções, que ainda por cima me ficam bem!

Experimentei mais umas coisas que só tinha a intenção de experimentar e não comprar e dirigi-me à caixa. Foi aí que tive um reencontro com a minha infância: o Snoopy! Aliás, todos os trintões andam a ter encontros imediatos com a sua infância, mas isso fica para outra altura. Eu nem gostava por aí além do Snoopy, mas 5 pares de cuecas por € 9.90 é negócio! Se levasse 10 eram € 12.90, mas eu tenho um limite auto-imposto para o número de cuecas do Snoopy que aguento na minha gaveta de roupa interior e é de 5 (se não era, passa a ser). Estamos em plena crise dos cereais embora eu ande em dieta constato a necessidade de poupar em bens de primeira necessidade (gasóleo incluído, mas não consigo poupar grandemente). Como é óbvio, espero que nessas vossas mentes porcas se tenha feito uma ligação estranha entre cereais, vegetais, comestibilidade e o Snoopy. Se não fez, é porque o texto está mal escrito ou vocês andam a precisar de uns posts de fufas.

Saí da H&M €65 mais pobre. Não comprei nada de muito extraordinário, mas sou capaz de ter gasto pouco dinheiro em coisas pouco extraordinárias, enquanto noutra loja pagaria muito mais. Acho que vou lá voltar mais um par de vezes. Afinal, gaja que é gaja gosta de uma feirinha de vez em quando. Para a próxima acho que vou ver o departamento de roupa de ginástica, que parecia ter umas coisas engraçadas e acessíveis... que é para depois comprar coisas caras noutra lojas: não dou ponto sem nó!

O que leva uma trintona a dizer que comprou cuecas do Snoopy? Bem, digo porque posso! E porque ninguém sabe quem eu sou. E se descobrirem, eu digo que foi a Joaninha a culpada por ter publicado este post. Não me conformo: uma menina casada a escrever estas coisas!!

A segunda experiência mais perturbadora da minha noite de compras foi constatar a inutilidade de comprar umas sandálias muito giras que vi: tenho aí 3 pares que ainda mal usei este ano, por isso parece-me estourar dinheiro desnecessariamente comprar mais sapatos enquanto o tempo não se decide. Eu tenho uma teoria acerca disso, mas fica para mais tarde. No entanto a parte mais perturbadora das minhas compras nessa noite foi na Morgan, quando vi à venda um par de calças com os tomates a chegar aos joelhos... credo... os anos 80 estão de volta! E não é só o Snoopy!

Para quem verdadeiramente gosta do Snoopy e/ou quer voltar aos anos 80 (de preferência sem calças com os tomates nos joelhos) fica este site.

6 comentários:

Joaninha disse...

Pooooooooois a culpa agora é minha, granda lata!!
Até já levaste a Karin a ler aquilo, e depois dizes que a culpa é minha, era o que faltava!
E eu não mensionei roupa interior menina!

Abobrinha disse...

Joaninha

Eu é que não tenho culpa de teres escrito aquilo! Se escreveste é porque era para ler!

E depois, não li queixas, que me lembre!

Roupa interior com o Snoopy não é bem a mesma coisa que roupa interior-roupa interior! Ou roupa interior com etiquetas gigantescas. E depois, eu não disse se eram cuecões de gola alta, asa delta, fio dental ou boxer! Estás a ver que não falei bem de cuecas do Snoopy: falei... do Snoopy!

Agora o que tu escreveste... Joaninha, ultrapassa € 100 de roupa interior com rendinhas! E ainda tens a lata de te queixar? Ou melhor, queixa-te, mas ao meu ouvidinho...

Nuno Coelho disse...

Gostava imenso de comentar este post, e não deixarei de o fazer, assim que conseguir dominar o assunto, tipo saber o que é a H&M, e um tit tube. Juro que é a primeira vez que ouço falar de tit tube, mas estou mais do que disposto a pôr-me a par. Eu tenho um espírito bastante aberto para tudo o que inclua a palavra tit, só que não me gabo disso.

Os comentários são no mínimo estranhos, e tu chegas a usar a palavra "cuecões". Cuecões? Isto não era um post no feminino? Há que não temer as palavras, sob pena de dar cabo da libido do leitor.

Mas gostei do post. Poderia aqui esmiuçar questões como vegetais e comestibilidade, mas, para quê? Gostei do post. E fez-me lembrar a história do vermelho.

Perguntaram aos três indivíduos do costume, o português e os outros dois, o que achavam do vermelho. O francês referiu o sangue derramado na revolução, o inglês mencionou o render da guarda no palácio, e o português foi peremptório, A mim, o vermelho dá-me tesão.

Face ao ulterior questionário, Mas porquê o vermelho, a resposta veio com um encolher de ombros, Sei lá, a mim, tudo me dá tesão!

Não sei o que é que isto tem a ver com o assunto, mas suspeito que nunca vou olhar para o Snoopy da mesma maneira. Nem para a joaninha, e ela, coitada, não tem culpa nenhuma. E (confesso), ainda nem li o post em questão.

Em suma, gostei. Estou certo que não deixarás de escrever em breve um post sobre o estranho fascínio masculino pela roupa interior (mesmo que não seja interior-interior). Que queres que diga, é uma questão de vermelho.

Um cordial abraço,

Abobrinha disse...

Nuno

Gostei da história do vermelho: simples, descomplicada, básica! Há muitas coisas que deviam ser assim tão simples e o meu blogue é um deles (mas travestido de uma componente imensamente palavrosa, que é mesmo só para enganar). Atenção que eu não disse que o meu blogue é para dar tesão. Mas também não disse que não. Dito isto, tudo é de certa maneira vermelho.

A H&M é uma loja de roupa e acessórios low cost. E trata-se essencialmente de amor: é que interesse tem mesmo muito pouco. Mas desta vez teve um interesse relativo.

Um tit tube não passa de uma camisola sem alças de qualquer tipo. Eu não gosto do nome. Nem desse nem de cai-cai: é que se cai, tem que se amparar! E isso é válido quer com quer sem mangas ou alças. Digo eu, mas eu não percebo nada disso e neste blogue não se aprende nada.

Os cuecões são o mesmo que as cueconas. Claro que compreendo que preferisses que eu escrevesse algo que acaba em “conas”, mas o significado é o mesmo e é vermelho na mesma.

Suponho que não seja boa altura para dizer que na Women’s Secrets tinha pijamas com joaninhas... e cuecas também. Também tinha fatos de banho, bikinis, vestidos e bolsas de praia com cerejas, pelo que continuamos no vermelho. E a Women’s Secrets é outra loja associada à Cortefiel, mas desta vez só de roupa interior (e está com uma promoção bestial para pijamas).

Desconfio que a falta de comentários ao Snoopy-Snoopy se deve a algum proteccionismo ao Charlie Brown e mesmo ao Peanuts. O Charlie Brown não é de perto nem de longe vermelho suficiente para figurar em cuecas. O Peanuts curiosamente figura nelas, mas nem tinha dado conta. É que o tamanho... às vezes é importante! E então nestes assuntos (e não sendo tudo) é perfeitamente incontornável!

Gipsy Queen disse...

Era este post que faltava na minha vida! Estranhamente andava sem vontade de comprar lingerie, mesmo tendo ido à inauguração da Oysho em Bucareste... começava a pensar que estava doente, mas não! Afinal tudo o que faltava era o regresso ao teu Blog... acho que amanhã vou fazer umas comprinhas ;)

Abobrinha disse...

Gipsy

Eu já te tinha marcado falta, ficas a saber. Mas ouvi dizer que andaste doentinha e com muito trabalho, por isso estás "aperdoada". E depois, isto tem andado fraquinho.

Pois eu sugiro cuecas com joaninhas ou cerejinhas. Isso ou umas de algodão orgânico, muito agradáveis ao toque (e invariavelmente feitas na China). Em todo o caso, corta-lhes a etiqueta ou diz-nos qual é em tua opinião a utilidade de uma etiqueta que parece ter tamanho suficiente para escrever o "Guerra e paz".