terça-feira, 11 de novembro de 2008

De como ler não faz mal nenhum a ninguém

Há uma diferença entre ler e passar os olhos pelas letras. Quem leu o meu post "eu sou racista" deve ter entendido o que eu disse. E se não entendeu, não vale muito a pena explicar! Esta criatura não entendeu e não merece a miscigenação cultural e rácica que herdou, porque claramente esta não a enriqueceu:

"Vanessa disse...

Sabe porque, eu sei...Porque você não passa de uma portuguesinha burra e sem noção...


Que diferença faz se o cara é negro, mulato, preto, amarelo, pouco importa...

O que importa é que o cara foi eleito sim, um marco na história, mas ele pode acabar com o páis, como pode deixar no mesmo, como pode melhorar. FODA-SE a cor que ele tem. Fico puta com essas coisas, claro, sou brasileira, aqui tem de tudo, todas as raças. GRAÇAS AOS PORTUGUES, HOLANDESES, ITALIANOS, CHINESES, AFRICANOS E POR AÍ VAI.

11 de Novembro de 2008 5:32 "

Esta mulher é racista. Eu não! E já agora que ponha o racismo dela... por onde lhe dê mais prazer acima. Porque eu não quero minimamente saber!

"Augusto disse...

Só um desabafo...Depois dos portugueses no Brasil, qualquer merda é melhor.Obrigado"

Este, com franqueza não entendi...

31 comentários:

O pensador disse...

O comentário da Vanessa, não comento porque se o fizesse, ia dar outro Drama pela certa.

Agora o comentário do Augusto foi alusivo à tua resposta ao "info-excluido" onde dissestes "Depois do Bush qualquer coisa é boa..".

Ele quis transformar a "Coisa" em "Merda" (Cada qual sabe aquilo que tem mais jeito) e deixou-te ficar com este possível insulto.
Disse possível porque só é insulto se a carapuça nos servir e não sei se foi o teu caso.(Olha...a mim quase fez-me bocejar..)

O que ele quis dizer é que: "Depois da merda que os Portugueses fizeram no Brasil, qualquer merda é melhor"

E nisso até lhe dou uma certa razão.
Depois da saida dos Portugueses, realmente só tem aparecido merda da melhor por lá...

Abobrinha disse...

Pensador

Pleeeeeeeeeeeeeeeeease, responde! Adoro um bocadinho de drama e está-me a apetecer mandar a fulana para o c**** mas não estou com inspiração.

Quanto ao Augusto... realmente aquilo foi mesmo fraquinho! Estou desiludida: um insulto tem que ter poder, potência, sumo! E não foi influência dos portugueses, porque nós dominamos a arte do insulto. Whatever!

Sadeek disse...

E sangue pá...não há sangue??! AHHAAHHAHAHAHAHA

pinxexa disse...

Gostei em partucular da expressão "fico puta"!!!!!

Ai a menina quando se zanga "fica puta"?!


Ohhhhh!!!!! E depois recupera, a menina?!

Pelos vistos os portugueses não estiveram tempo suficiente no Brasil para ensinar boas maneiras e correcção aos seus nativos!

Haja pachorra!

Salto-Alto disse...

?! Eu estou parva! Eu li o teu post! E sinceramente, concordo! Acho que temos todos tanto medo de passar por racistas que somos racistas, na medida em que temos um cuidado especial com as pessoas que podem levar a mal qualquer palavra mal escolhida! Céus, tanto drama por um post verdadeiro!
E, em jeito de p.s., muito, mas muito bem escrito!

Beijocas!

Abobrinha disse...

Sadeek

Sangue? Por pessoas que não sabem ler? Não sei se vale a pena!



OK, pensei bem e vale: escolha as suas armas, menina Vanessa! Vou-lhe dar sopa de letras, sua palermóide convencida que é boa porque tem mais que sangue português a correr-lhe nas veias! Sabes que no meu país também somos de todas as cores e feitio? E que, ao contrário do teu, não fazemos a palermice de classificar as pessoas por raça na identificação oficial? Sabes porquê? POrque isso é palermice!

Eu (que saiba) sou 300% portuguesa branca, mas tenho mais abertura de espírito e menos preconceitos que a menina! E tinha justificação biológica para ser racista: sou branca dos quatro costados, não há memória de que tenha misturas de mais nada no meu sangue! E o que é que isso diz de mim? Que tenho que pôr mais protector solar que o Obama para bronzear em segurança(o Berlusconni não precisa de gastar dinheiro em protector, porque de torrado o cérebro dele já não passa). Mais nada!

Não sou superior a ninguém, mas também não sou inferior a ninguém por ter mais ou menos mistura de sangue! E já agora, Vanessa, os teus pais deviam ser primos direitos, porque és maluca e picas-te com acetona nos tempos livres!

Sadeek, achas que fui agressiva ou isto bem espremido ainda dá mais? Bem, isto só tem piada com uma resposta!

Abobrinha disse...

Pinxexa

Benvinda ao meu cantinho!

Tu "dá-le", moça, tu "dá-le". Eu seguro e tu bates, está bem?

Não me lembrei do ficar puta... estou a perder qualidades!

Abobrinha disse...

Salto-ALto

Esqueceste-te de dizer que estava genial, mas eu perdoo-te porque sei que era isso que estavas a pensar. E é por isso que eu gosto de ti! OK, não é só por isso, mas faz de conta!

Olha, eu li de novo o post a ver se me tinha embrulhado, mas realmente era mesmo aquilo e não é racista (não mais do que eu disse que efectivamente era). Por isso... olha, a senhora que aprenda a ler! E já agora, a ser verdadeira e não politicamente correcta!

NI disse...

Agora entendo a necessidade de do acordo ortográfico. Mas, e porque não sou racista, nem gosto de racistas (não falo com uma tia minha há mais de 20 anos por causa do desprezo com que ela falava de uns empregados que tinha na África do Sul), acho que deveriam ser os outros povos que têm a língua portuguesa como língua oficial a aprender português e não nós a aprender as evoluções que eles entenderam fazer à nossa língua materna.

Abobrinha, tenta escrever o mesmo texto com variações brasileiras. Pode ser que a Vanessa entenda.

Quanto ao termo "puta", ela lá sabe. Cada qual é responsável pelas opções que toma. Aliás, pelos vistos em Bragança algumas tiveram sucesso...

Sadeek disse...

Espero bem que haja resposta...eu eu desta gostei muito...AHAHAH

rds disse...

Sem comentários! na verdade, demonstra-se aqui, a mudança ultra-rápida de significados, em que surgem os veros pré-conceitos camuflados.Fui.

Abobrinha disse...

NI

O texto é claro para quem quer ler. Não precisa de variantes e não lhe tiro uma vírgula. Não há necessidade de acordo ortográfico mas só de... saber ler!

E isso das "evoluções" é relativo. Não aceito preconceitos seja de quem for e não vou pedir desculpa por ser portuguesa nem branca... porque é um disparate, porque é o que sou! Desculpa devia pedir quem leu o que eu não escrevi.

QUanto às putas... realmente cada qual sabe de si!

Abobrinha disse...

Sadeek

Também gostas de um bocadinho de sangue? Estou a ver que eras boa companhia para mim para o cinema!

Abobrinha disse...

Raiodesol

Recomendo-lhe o mesmo que à Vanessa: que leia de novo os textos. O preconceito desta vez veio desse lado e não aceito que me diga o contrário.

Se quer agarrar-se ao preconceito, força! Se não, aprende qualquer coisa!

rds disse...

Ó garotinha, o que escrevi eu, e digo-lhe e escrevo novamente, é que o releia .Meu ponto de vista sobre tão estapafúrdios significantes é que por ambas as vias, deve "meter"coisas.
Nem ela, nem o que se diz augusto, nem tu.

Abobrinha disse...

Raiodesol

COmo já é habitual, o seu problema é mesmo falta de capacidade de expressão. E pelos vistos de encaixe! MEta o que quiser por onde quiser que eu não tenho nem quero ter nada que ver com os seus preconceitos ou com a sua vida sexual!

rds disse...

Cara, realmente desculpa-me, deves estar mal, mas explico já que será a última vez que aqui apareço. Ok
1- reprovo a resposta da Vanessa e Augusto, quer entendam ou não o seu modo de escrita.
2-Já que os ditos escreveram o que pensam, levaram respostas de igual teor. empate!
3- asseguro de que não estou nem nunca estive preocupada com o seu entendimento sobre a minha pessoa, e digo-lhe que quando queres, além da sua vertente brincante(!), escreves muito bem. e sempre compreendi a sua estonteante capacidade de expressão.Sinceramente.
4-Encaixo-me super bem, em qualquer sentido baby, mas a resposta dos 2 que te escreveram, revoltou-me, da mesma maneira as respostas dadas.
5-Não faço e nem farei pre- conceitos sobre a pessoa atrás da Abobrinha, não é o meu feitio.
6- E por favor, nada escrevi sobre qualquer posição da minha vida sexual.E respeito qualquer que seja a tua.
enfim, beiras ao desagrado, sem duvida pela má fase. E portanto, desculpo-a antecipadamente. Au revoir.
Mas, sem duvida que as grandes pendengas da humanidade, nascem assim..mas não será aqui, pois aqui nada se aprende, pois não.

rds disse...

ops, um adendo, please!!!
meter, em sua terra, sobrepoe-se ao colocar ou outro verbo, portanto quando utilizei, e repito, é que metem por duas vias, os preconceitos. Passar bem... ou, ficas bem.
Quanto à capacidade de encaixe, dear, sempre li e se não respondi, foi por separar devidamente o que diz respeito à sua pessoa, do que diz respeito à minha pessoa.
the end

Abobrinha disse...

Raiodesol

COm todo o respeito, as respostas que aqui foram deixadas pelos meus comentadores portugueses não foram do mesmo calibre (nomeadamente a nível de preconceito) que os da Vanessa e do Augusto, pelo que me espantou a sua reacção/resposta: foi perfeitamente desproporcionada, motivada somente por um orgulho ferido sem necessidade.

Mas mantenho que é constante nas suas intervenções, tanto aqui como nos tempos do Roupa para Lavar a falta de capacidade para se exprimir e o preconceito fácil contra os portugueses. Eu não aceito preconceitos de ninguém, raiodesol! De ninguém mesmo! E não tenho mais nada a dizer!

Quanto à distinção entre a Abobrinha e "eu"... whatever!

Gugui disse...

Eu gosto mesmo é da palavra "páis", pena é que não entenda o que quer dizer ;-)...
E depois, a frase mais linda dos últimos tempos "fico puta com essas coisas, claro, sou brasileira".
Aqui não se desmente ninguém e eu não podia estar mais de acordo com a observação.
Realmente, quando não se sabe ler, dá nisto...

pinxexa disse...

Anobrinha,

Será que quando o rds se aborrece também fica...?!, hein?

;-)

Sadeek disse...

Eu sou boa companhia para (quase) tudo, minha menina...AHAHA

BEIJOOOOOOOOOOOO

Abobrinha disse...

Gugui

PEssoalmente curti o "brincante". Dito por branca, preta ou mulata fica sempre bem em qualquer lado!

Diz lá se ler não é fixe!

Abobrinha disse...

Pinxexa

Não sei se é isso que se chama ao que ela fez. Dito isto, já aqui e noutros sítios o fez a mim e comentadores daqui do tasco. EU chamar-lhe-ia preconceito, mas isso sou eu!

Abobrinha disse...

Sadeek

Acredito em ti, moço! Olha que eu também! Agora espalha a palavra entre os teus amigos bonitões, solteiros, descomprometidos, equilibrados emocional e financeiramente e sem medo de compromisso, está bem?

Jú disse...

Olá Abobrinha, acho que você e o pensador tem toda razão. Sou brasileira e, jamais pensaria assim. Infelizmente existem pessoas com esse tipo de cérebro em qualquer lugar do mundo. Não acho que que os portugueses fizeram merda aqui, pelo contrário, aprendemos muito com eles. Meu pai é austríaco e meus avós poloneses, e eu gosto de ser o que sou. Amo o Brasil, como adoro Portugal, estive aí, morei em Dublin com muitos portugueses e, quer saber, nunca me diverti tanto. E sim, te entendi, mas não achei racismo. :) Eu sempre entro no blog do Bizarro, achei você e constatei brasileiros, estranho porque nunca tinha visto eles rs. Adoro seus textos. Parabéns. Mas que fique claro que brasileiros gostam de portugueses e , acredito que vice-versa. Beijos

Jú disse...

Ah, Abobrinha (adoro esse nome), aqui é um país considerado negro, porém, é um dos mais racistas. Isso que me deixa confusa no comentário da Vanessa. Duvido uma mulher e um negro tentar a presidência no Brasil, racismo aqui existe e de monte, só que é feio para um país como o Brasil, assumir isso.

Vanessa, por favor, não me faz passar vergonha rs.

Beijos a todos

Abobrinha disse...



Se adoras os meus textos (e os achas geniais, porque eu SEI que os achas geniais) só podes ser boa pessoa. E se lês o blogue do Bizarro, mais bom gosto tens ainda!

Agora a sério, não generalizo o preconceito para brasileiros nem portugueses. Apontei os preconceituosos como indivíduos e não admito atitude diferente de ninguém.

Claro que fizemos merda no Brasil! E coisas boas... como os outros! Mas, parecendo que não, foi há muito tempo, pelo que como desculpa seja para o que for... é fraquinho! Mas adiante! Mas vê-se facilmente que os brasileiros têm bom gosto porque eu tenho uma série de leitores brasileiros (vejo no sitemeter, porque a maioria não se pronuncia ou eu não me dou conta).

Claro que o Brasil é colectivamente racista (Portugal também), mas tem que se começar por algum lado. Por exemplo, por olhar para si mesmo para ver a verdade.

Mas no meu blogue é suposto uma pessoa divertir-se, bolas! Diverte-te e aparece sempre!

O pensador disse...

Abobrinha, acho que a Vanessa já levou que chegue na cabeça...hehehe

Agora, aquele "RDS" também é uma obra prima.
A sério , como é que consegues desencantar essa gente toda?
Trabalhas nalguma maternidade?

Gostei propriamente da utilização exuberante de estrangeirismos ("Veros","baby", "Dear", "Au revoir", "The end".) como tentativa - vã na minha óptica de ver - de parecer mais culta que os demais.
Conheço bem este tipo de linguagem, é um discurso com uma componente "snobista" muito saliente, tipico da comunidade Gay ou Travesty.
Isto é, fraco poder de expressão, péssimo poder de síntese e um vendaval de divagações que acabam por dar muitas vezes a sensação de que estão a falar sozinhos, que sofrem de esquizofrénia ou assim.
O maior exemplo deste tipo de discurso é sem dúvida alguma encarnado pelo José Castelo Branco.

Quase aposto que esse RDS é cabeleireiro.

:-)))

(Ps: Não te preocupes que apesar dele ter dito que não voltaria mais aqui, ele vai voltar sim...para ler as reacção todas deste post.)

O pensador disse...

Jú, pela tua mensagem vê-se bem que és uma querida.

:-)

Sadeek disse...

Com essas qualidades todas só me conheço a mim...mas já tou ocupado...AHAHHAHAHA