terça-feira, 4 de novembro de 2008

A minha contribuição para a felicidade conjugal - ou como o 8 é um número primo

Ultimamente isto anda do pior para o meu lado. Para piorar a coisa, consegui pôr pessoas casadas (vá lá, não umas com as outras!) ou equivalente a discutir. Apesar de tudo, tenho fé nos relacionamentos e decidi fazer algo em prol da felicidade conjugal. Concretamente em dar uso novo às pilas (não é bem um uso novo, mas não interessa). Porque as pilas são divertidas e podem ser úteis para muita coisa. Mais que não seja para usar como cabide!

Ora há cerca de um ano provei que o 9 era um número primo, assim como o 18! Hoje vou provar que o 8 também é um número primo. É assim: ouvi falar num programa palerma qualquer na SIC Mulher do "figure 8". Consiste do seguinte: a mulher senta-se em cima do homem (concretamente do coiso e tal) e faz um 8 com o corpo. Logo, o 8 é de facto um número primo, porque nessa altura torna-se divisível só por 1 e por si mesmo! QED!

Ah, e tal, e é para cima, é para baixo, para a esquerda ou para a direita? Lá está: a beleza está toda no facto de que as instruções são só estas! O resto é para descobrir... e praticar! Quem disse que a Matemática não era excitante?

Vá lá! Kiss and make up! As pilas são úteis de vez em quando e até são divertidas! E eu sou boa pessoa e quero a felicidade dos outros...

23 comentários:

Crest© disse...

"As pilas são úteis de vez em quando e até são divertidas!"

Só acho piada à minha. No que toca a pilas, nenhuma é pouco, uma já chega e duas sao demais!

Abobrinha disse...

Crest

Eu já tenho mais opção no que toca (salvo seja) a pilas. Mas tendo a achar realmente que muita gente só estorva. Tanto homens a mais como mulheres a mais: é que os cornos limitam a mobilidade!

Mas folgo em saber que te divertes com a tua pila! Suponho que divertirás alguém de vez em quando também. É importante: há mais "cumbíbio"!

Sadeek disse...

Eu é que ficava feito num oito se fizessem um em cima do meu colo... AHAHAHAHAHAH

Um oito?! Essa cena de o pessoal se armar em contorcionista não dá grande resultado pá... ;)

BEIJOOOOOOOOOOOOOO

Abobrinha disse...

Sadeek

Eu não disse que o 8 era muito grande. Mas lá está: tem que se experimentar! Eu não te posso explicar tudo!

E depois, parte do truque é mesmo ficares num 8 (que é um número primo, como está fácil de ver)... mas com jeitinho!

indomável disse...

Ó linda courgette (o que é? Também é uma abóbora!),

Essa do 8 faz-me lembrar de contorcionismo e dum filme que por vezes me faz rir às gargalhadas no meio do dito cujo acto... entendes?
É que no meio da coisa e das minhas cada vez maiores exigÊncias em termos de... bem... digamos que... em relação a... enfim... às posições e à sua fiabilidade àquela grande obra da literatura universal - o kama sutra - desato a rir à gargalhada, o que tem dois efeitos funestos, a saber:
1º- deixo confuso o parceiro, que pensa que o problema está na sua... bem... pila;
2º- depois de explicada a razão das gargalhadas, começa ele a rir à gargalhada, o que faz com que a sua... bem... pila, regresse a um estado de regressão manifestamente desconcertante para quem antecipava uma noite, ou tarde, ou manhã, ou o que quer que seja porque para alguém casado há 12 anos e com dois filhos, não posso realmente dar-me ao luxo de escolher...

Ora bem, o contorcionismo é muito agradável para quem não tem mais nada para fazer ou numa aula de yoga em que nos sentimos particularmente corajosas...
mas na altura da troca de fluidos com muita acção real e poucos efeitos especiais, não tem nada de espectacular, até porque... dói!
E no meu caso, dá vontade de rir... o que como já expliquei acima, não dá jeito!

por isso, se querias contribuir matematicamente para a melhoria das relações conjugais com ideias formidáveis acerca de como apimentar a coisa... esquece! Comigo não dá!
Por isso, vamos lá voltar a abadalhocar a coisa com outros temas que não façam casais respeitáveis que gostam muito de inovar sem se torcer a rir, pode ser?

Vá lá, vá lá! Vamos lá a isso!

Sadeek disse...

Seja grande ou pequeno...embora toda a gente saiba que "quanto mais prima mais..." AHHAHAA...

Eu para ver números contorcionistas vou ao Circo ou ao Chapitô, pá... :P

Abobrinha disse...

Indomável

Bem, eu acho o riso extremamente excitante. Mas pronto, às tantas sou eu que sou esquisita!

Bem... parece que vou ter que me esforçar mais!

Abobrinha disse...

Sadeek e Indomável

Mas quem disse que o "figure 8" é contorcionismo? Mas vocês já experimentaram ao menos, para criticar? É um 8 pequenino! O tamanho não é tudo, e neste é fundamental!

Estou a ver que não são só as mulheres que são muito exigentes! Valha-me a santa!

Sadeek disse...

Ó minha menina...se um gajo não for exigente no sexo até um tijolo marcha, não?! Há que manter os níveis...AHHAAHAH

Pois então sou eu que não tou mesmo a ver a ideia...vais ter de ser mais "gráfica"...e logo te digo... ;)

De qualquer maneira...sou o primeiro a dizer que o tamanho não interessa (e não...não tenho um micropénis....)AHAHAHA

Abobrinha disse...

Sadeek

Não estou a ver o que se pode fazer com um tijolo, com excepção de atirar à cabeça de alguém para o pôr inconsciente ou matar. Nenhuma das opções me atrai, mas tu é que sabes!

Reli o texto e parece-me suficientemente gráfico, sinceramente. Que parte de "ela senta-se em cima do homem" é que não é clara? Meu menino, acho que vais ter que perguntar à tua mulher como é que se faz, porque eu não me meto com homens casados nem comprometidos de maneira nenhuma.

Quanto ao tamanho, concordo inteiramente. E eu sou uma mulher, por isso tenho mais credibilidade ainda.

Sadeek disse...

Tás a ver que o tijolo tem muitos buracos, certo?! E quem papa ovelhas ou daquelas rameiras de beira de estrada que nem a cremalheira toda têm...marcha qualquer coisa...AHAHAH

O que eu não apanhei foi a cena do "8"...porque a da mulher em cima dum homem...quer dizer...pois...isso sei como é... ;)

Isso dos homens casados é trauma...só pode...AGHHAHAHA

Abobrinha disse...

Sadeek

Pois... mas aquilo não tem partes que arranham e... nem quero saber! Betão armado não será mais excitante? A parte do armado, claro! Eu não sei, porque a minha especialidade é mesmo pintura de construção civil, cabos de vassouras e trinchas!

"Faz um 8 com o corpo"... olha... definitivamente, pergunta à tua mulher. Ela há-de saber, acredita! É qualquer coisa parecido com dançar o Hula (o que também é uma ideia, mas com uma amplitude calculada).

A parte dos homens casados ou comprometidos não é trauma: é princípio! E eu não traio os meus princípios, Sadeek. É muito importante. Faz parte de quem eu sou. Lembras-te? "It's not in my nature..."

O pensador disse...

Abobrinha, o que o Sadeek quis dizer com a história dos "homens casados" é que já não são raros os comentários que fazes onde cimentas constantemente essa ideia de que para ti os homens casados são gajas, percebes?

A opinião que se fica, é que pareces receosa de poder vir a ser mal julgada ou então pareces estar a dirigir uma espécie de "recado" a alguém em especial.
Errei por muito?

:-) Bjs

Sadeek disse...

Tem pois...mas nada que kilos e kilos de vaselina não devam resolver...AHAHAHAH

E pronto...já percebi a cena do "8" e dou a mão à palmatória...LOVE IIIIIIITTT...AHAHAHAH...viva a "mete"mática...

E a falar assim...a minha amiga parece um homem a falar...isso não é nada princípio de mulher para quem no amor e na guerra...vale tudo... ;) :P

Abobrinha disse...

Pensador

Se me acompanhasses desde o tempo do "Roupa para Lavar" saberias que já tenho essa pancada desde lá. Por isso não, não é um recado.

Curiosamente, já tive problemas com mulheres de homens casados. Acho que tive a fama, mas não o proveito... se é que a isso se pode chamar proveito.

Lamento informar-te, mas parecendo indicar algum tipo de recado não era. Neste caso, estiquei a piada porque realmente está a ter piada!

Abobrinha disse...

Sadeek

Não, não vale tudo. Mesmo! Sentir-me-ia mal se valesse tudo. Construir a minha felicidade em cima da infelicidade de outra pessoa não vale a pena. Tendo consciência, sentir-me-ia mal. Mesmo assim sinto-me mal com uma coisa que fiz um dia destes, apesar de ser para um bem maior... é complicado!

Quanto ao resto, a tua mulher pode-me agradecer depois...

Sadeek disse...

Claro que não vale tudo...mas sabes como é o mulherio nessas coisas... ;)

A minha mulher?! Agradecer-te?! Explica... :S HAHAHAHA

BEIJOOOOOOOOOOOOOOOO

Abobrinha disse...

Sadeek

Se explicares essa do 8 à tua senhora, pode ser que ela goste... dizem que é muuuuuuuuuuuuuuito bom!

Sabes que as mulheres às vezes surpreendem. Eu não supreendo: apesar de me esconder atrás de um nick, sou verdadeira. O que mostro neste blogue não é tudo o que eu sou, mas também é. E é tudo verdade.

Sadeek disse...

Não preciso explicar...ela já sabe a tabuada...HAHAHAH

E sim...nisso sou como tu....o nick e o blogue não alteram aquilo que eu sou... ;)

Abobrinha disse...

Sadeek

Tens sorte em ter assim uma senhora. Ou mérito? Não interessa: trata-a bem!

Sadeek disse...

Trato-a bem?! Não achas que ela já se pode considerar uma sortuda por ter um marido como eu?!?! AHAHAH

Abobrinha disse...

Sadeek

Se és tudo o que pareces... sim, tem sorte a moça! E mérito! E não estou a falar do teu rabo (quer dizer... não só!).

Sadeek disse...

Eu acho que não....tem uma cruz do caraças....mas enfim...HAHAHAHA