domingo, 9 de novembro de 2008

O momento alto do meu fim de semana

Há momentos mágicos. Momentos que nos fazem pensar na vida, no mundo, no ambiente, no passar irreversível do tempo. Momentos marcantes que gostamos de eternizar numa fotografia e depois partilhar com amigos e desconhecidos nesta bela invenção que é a blogosfera!

Momentos de transição brusca, saltos quânticos, em que é claro que o tempo não anda para trás! Nem o conta-quilómetros! Momentos em que pensamos: tenho que ir à revisão, carago!


Isto porque o momento alto do meu fim semana foi ver e registar o conta-quilómetros da minha viatura a marcar 79 999 km... e depois mudar para 80 000!!! Mágico! Será hora de o trocar por dois de 40 000? Não creio! Mesmo porque não tenho (ahem) tempo de momento!



E isto é para quem ainda duvidasse que eu sou uma alma simples... e um bocado triste!

Não haja dúvida que os acontecimentos recentes aqui descritos pela rama no blogue têm contribuído para que eu tenha feitos quilómetros e quilómetros. Aliás, devia mandar a conta de gasóleo a uma pessoa, mas pronto. Os momentos difíceis, está bom de ver, não são grande coisa para o ambiente! Mas aqui o "je" não tem acesso fácil a transportes públicos, por isso cada qual faz o melhor que pode com o que tem! E eu tenho gasóleo e não tenho medo de o usar!

14 comentários:

Crest© disse...

Não sei até que ponto é seguro tirar fotos a 40Km/h... acho passível de ser uma contra-ordenação grave :D

Abobrinha disse...

Crest

Comigo a condução é sempre segura, acredita. E a primeira foto foi tirada a 30 km/h. Eu já estava com a máquina apontada há montes de tempo, por isso nem sequer tirei os olhos da estrada.

O pensador disse...

Uma mulher que conduz a 30 km/h na estrada só para poder tirar uma fotografia ao conta-quilometros????

Jaaaasus!...Depois ainda se admiram que haja tantos accidentes na estrada...

:-)))))

Sadeek disse...

Fim de semana animado, hein?! ;)

BEIJOOOOOOOOOOOOOOOOOOO

Abobrinha disse...

Pensador

Foi em pára-arranca. Só por causa disso é que dei conta do número mágico, porque regra geral sou mais alvoada um pedaço!

E fica o menino sabendo que eu não bato!

Abobrinha disse...

Sadeek

Por acaso foi bastante animado. Diverti-me imenso, estive com imensa gente. Ou seja, fui eu mesma e ADOREI! E para o próximo fim de semana, em princípio... Lisboa!

Sadeek disse...

"Auto divertimento" parece-me bem...AHAHAHA....

Cá a esperamos na capital então... :P

BEIOJOOOOOOOOOOOOOO

Abobrinha disse...

Sadeek

Essa do "auto-divertimento" pode dar azo a mal entendidos. Divertimento automobilizado pode ser melhor opção. E daí... ... bem... acho que estou lixada das duas maneiras...

É assim: simplesmente preciso de andar sempre de carro se é que quero ter vida social!

O pensador disse...

Abobrinha, a 30 km/h é muito dificil bateres, só se fosses realmente muito aselha ao volante.
Agora o pior são os que vem atrás de ti, que descansadinhos da vida, estão longe de imaginarem que vai surgir uma tartaruga gigante à frente deles...hahahaha

:-))))

Abobrinha disse...

Pensador

A sair de um semáforo ou abrandar perto de um é difícil andar mais rápido. Ficas a saber que quando efectivamente bati (a culpa não foi minha), estava parada.

O pensador disse...

Abobrinha, agora é que me deixastes completamente intrigado.
Se realmente estavas parada, como é que fostes conseguir bater???

Eu sem me mexer, por mais que tente, não consigo bater em ninguém, excepto se ele vier contra mim, mas nesse caso...seria ele a bater em mim e não eu nele...

:-)))))

Abobrinha disse...

Pensador

É uma questão de referencial. Efectivamente bateram-me... beeeeeeeeem... que preciosista!

Sadeek disse...

Lixada?!?! Alguns dizem que com "efe grande"....e isso não tem de ser necessáriamente mau...AHAHHA

E vida social no carro não...ou sou eu que tenho muito volume ou é aquilo que me parece muito apertado...por maior que seja o carro...AHHAHAAH

Abobrinha disse...

Sadeek

O meu carro é mais que suficiente para o meu volume e o de mais outra pessoa (ou mais!), mas... naaaaaaaaaaaaah! Eu gosto de espaço!