domingo, 9 de novembro de 2008

Do meu passado

Hoje olhei nos olhos uma pessoa que já não via há anos (não sei porquê, ultimamente tem-me acontecido com frequência) e fiz conversa fiada com ele. Foi por ele que aferi o que é um mau rapaz, porque ele é dos piores que conheci, senão o pior deles todos mesmo.

Concluí que, contrariamente à lógica normal de homens e mulheres, ele envelheceu e eu amadureci e fiquei melhor. É que, tanto quanto me apercebi, ele está exactamente igual ao que era há uns 15 anos mas mais velho, gordo, com menos cabelo e sem a beleza que o caracterizava e o safava de uma série de embrulhadas. Eu, em contrapartida, estou com excelente aspecto (gaba-te cesto...) mas não vou na canção do bandido e aprendi mais que umas coisas nestes anos! E os cabelos brancos cobrem-se com tinta, ao passo que a cara sem vergonha não.

6 comentários:

O pensador disse...

Mas se a vergonha pudesse ser coberta de tinta, de que cor seria?

:-)

Abobrinha disse...

Pensador

A vergonha de um cara sem vergonha? Mmmmmm... assim de repente, ocorre-me que devia haver uma tinta à base de ÁCIDO! Aí a cor não interessaria muito.

A vergonha sentida? De preto, definitivamente, para esconder do mundo. Ou de branco, à procura da pureza inicial!

GATA disse...

Errr... modéstia à parte, também estou com bom aspecto! :-) De vez em quando encontro 'almas' do passado e o meu ego dispara! :-)

Abobrinha disse...

Gata

Mas é preciso modéstia para quê? O drama dos fantasmas do passado é que a nossa escolha fica mais limitada ainda... essa é que é essa! Mas quem é que precisa de fantasmas? Gaja que é gaja precisa é de arejar! E depois, há também os que melhoraram com a idade! Pois...

Gugui disse...

Abobrinha, realmente só tu para me fazeres rir neste momento :):):)
Não podia estar mais de acordo contigo ehehehe;-)

Abobrinha disse...

Gugui

Ainda bem que te consegui arrancar um sorriso. Neste momento para mim é das melhores coisas que se pode dizer-me, acredita. BOLA PARA A FRENTE!!!