terça-feira, 15 de janeiro de 2008

Apanhei mais um!

Apanhei isto no post anterior:

jorge disse... Realmente não se aprende nada nesta merda!.apesar da autora estar convencida do contrário ou não fosse ela uma pedante com a mania que é a maior....!!!!

15 de Janeiro de 2008 20:41

Aha!!! Mais um! Mais um troll! Apanhei! E é meu... ... e o que é que eu faço com esta merda? Aliás, trocado por merda isto ainda dá prejuízo! E este blogue segue uma lógica de mercado. Ora se eu não tenho lucro com o meu blogue, não vou permitir também prejuízo! Senão tenho que fechar o tasco! E parecendo que não, há quem aprecie as bacoradas que eu aqui vou deixando! E se manifeste!

Amigos leitores: manifestem-se! Digam-me o que lhes vai na alma! Só as partes boas, claro, que eu vou demonstrar que a caçadeira que está ao pé do livro de reclamações está carregada e faz estragos!

Ora o que é que eu faço a esta porcaria de comentário? Se deixo na beira da estrada ninguém lhe pega e depois ainda apanho uma multa por fazer lixo! E olhem que as multas ainda são pesadas! E eu tenho mais em que gastar o meu dinheiro! E não tenho por hábito poluir!

E isto cheira mal! Aliás, não cheira: é tão insípido que nem categoria para cheiro tem! Esteticamente também não passa de um poio: como insulto não vale um caraças. Um poio sem cheiro! Nem um insulto pornográfico (tipo "não vale um caralho") isto merece! Não tem substância, não tem textura, não tem cor. Isto não passa de um peido mesmo! E dos fraquinhos!

Pedante? Vou eu aceitar o adjectivo "pedante" de um troll que nem sequer um blogue tem para eu poder dizer mal ou bem? Que não me deixa um número de telefone para que eu lhe possa responder à letra? Aliás, cá para mim nem telefone tem: deve usar os telefones públicos, de tão miserável que é! Da rua, que é onde pertence. Se for uma gaja, deve andar mas é nas esquinas a ganhar a vida!

Para mais, Jorge é um nome comum demais. E de menos! Pensando bem, é um nome muito curioso! É o nome do meu Guru, um dos grandes responsáveis por este blogue sequer existir. Já tive um troll que se auto-intitulava "fiel amigo" (mmmm... algo me diz que não estaria a fazer-se ao bacalhau). O meu Guru, contudo, é bem versado na fina arte do insulto, por isso nunca faria tão fraca figura.

Já agora, vou usar uma expressão dele: pudera que este comentador de meia tijela não estar conservado em vinagre. Como um pickle!

Preclaro (alegado) Jorge: se não lhe agrada o blogue... desligue! Tenho a certeza que os Telletubies são muito educativos. Pode ser que ainda vá a tempo para aprender boas maneiras (mas duvido).

Se, contudo, estava só a pedir um pouco de atenção, teve-a. Mas recomendo que arranje um cãozinho para lhe dar atenção (de preferência um daqueles que se monta na perna). Ou um tamagoshi, mas não se desiluda muito quando ele morrer. Se quer outro tipo de atenção ainda vai a tempo de se rir, deixar de ser importante e tomar um copo. É que eu aqui tendo a não me levar muito a sério. E não tenho a mania que sou importante. Mas isso não é o mesmo que ter a mania que não sou importante. Há uma diferença subtil.

4 comentários:

lula disse...

Aí abobrinha, dá-lhe! Insulto a quem escreve e insulto a quem lê.

Pois fique sabendo, Sr. Jorge, que nunca encarei este blog como uma aula de história, nem de antropologia nem de ciências, embora às vezes quase toque a anatomia. Tem estilo próprio, tem diversão, tem histórias boas (outras nem tanto), tem fufas, cartas ao pai natal e bananas. Há de tudo como na farmácia. Embora não tenha um especial apreço por farmácias, gosto de vir cá dar umas espreitadelas nos "intervalos das aulas" e quase sempre passo um bom bocado. Há problema em não estar a estudar no recreio?

Joaquim Simões disse...

Eu gostei foi dessa do cãozinho que se monta na perna...! Abobrinha, caramba! não era preciso seres tão martelo-pilão! As cadelinhas também o fazem! Quiseste mesmo destruir o ego do bacano! E vais ver que ainda és capaz de ter por ali um admirador contrafeito e renitente... Que isto a intelectualidade é assim!

Abobrinha disse...

Lula

Tenho uma confissão a fazer: cheguei a pensar que eras um menino! Concretamente um menino meio mulato que cheguei a conhecer, mas nunca no sentido bíblico. O que foi uma pena, diga-se! Uma perda!

Mesmo assim, não te acanhes em bajular aqui a Abobrinha, porque eu sou muito sensível aos elogios (e às cócegas). Os elogios são bem recebidos. As críticas... depende! Quando em privação de luz, pode correr mal!

Não fales ao rapazinho de estudar no recreio: a professora primária dele pode não gostar e o cérebro dele pode entrar em auto-combustão!

Sabes que as lulas e os polvos são inteligentíssimos, não sabes? Além de que ter 8 patas dá um potencial badalhocal fantástico! Tenho que procurar qualquer coisa sobre a vida sexual dos polvos. Ou isso ou encomendo ao Luís e depois divulgo e chamo-me divulgadora científica: o mesmo proveito, mas com uma fracção do trabalho!

Abobrinha disse...

Joaquim

Seu mau! A insinuar que o bacano é uma cadelinha com o cio. Só soube há pouco que as cadelinhas com o cio têm um tipo de período menstrual. Ou que faz sentido: o preclaro Jorge no fundo está com síndrome pré-menstrual!

Esperto!