quinta-feira, 17 de janeiro de 2008

Quanto maiores forem as mamas pior é a queca?

Não faço ideia nem me considero em condições para opinar. Mas podem ir ao estabelecimento do Jorge Fiel mandar um bitaite por outro! Está mal ilustrado, mas a prosa compensa. Se bem que ainda está uns furos abaixo do que é capaz (dito isto eu também: é falta de sol)!

O homem anda desanimado com a falta de comentários e é mimado (filho único, é o que dá), por isso é uma boa oportunidade de fazerem uma boa acção!

4 comentários:

jorge disse...

Atão ? agora não passas cartão ??

A queca é sempre boa,...com mamas grandes ou pequenas, cus grandes ou pequenos,....a pica é que tem que ser grande como a minha! entendeste ó esperteza rara ???

Joaquim Simões disse...

Eu... acho que é melhor não... pois! Mas na minha opinião é o uso próprio e alheio o que é determinante. A preguiça é má conselheira e depois as mamas é que pagam...!

Abobrinha disse...

Joaquim

GENIAL!! (Não sei porquê, acho que ando a repetir muito este adjectivo a classificar as tuas intervenções)

É de gajo ter mais olhos que barriga! E depois, quando lhe calha uma boa refeição à frente, tem a lata de dizer que tem muito sal (ou pouco sal, ou muitas batatas fritas... o critério não é sempre o mesmo!).

Curiosamente, divulguei o raio do post e ainda praticamente não o comentei... estranho!

Abobrinha disse...

Comentei deste modo o post em causa:

"Guru

Esta gente não sabe javardar um post com este potencial? C'os diabos!

Ora bem, antes de mais (e não desfazendo), o seu amigo "Luciano" deve ser assim um bocado a pender para o totó (e sai pouco). Normalmente quando um gajo se queixa de uma gaja, o que não quer mesmo é admitir que não foi capaz de a fazer entrar em órbita. Traduzindo, o seu amigo passou a si mesmo um grandecíssimo atestado de incompetência, a pretexto das mamas grandes.

A outra explicação é que o seu amigo nunca tenha deitado a mão a um exemplar com essa características. Daí optou pela táctica da raposa perante o cacho de uvas a que não chega: são verdes! A ver se lhe cai alguma no cesto!

Sabe que mais vale uma mama na mão que duas no soutien. Este dito não especifica se o soutien é tipo "balcony" ou se é simplesmente um par de trapos pendurados por umas alcinhas.

Gaja que é gaja não se limita aos seios nem a mais aspecto nenhum. Só um homem é que não sabe isso. Mas como tem tudo ao alcance dos olhos, acha que isso lhe dá o direito de opinar acerca de tudo e de todas. Senão veja: analisam-nos o rabo, os seios, o rosto, as ancas, o cabelo. Tudo isto à vista! TUdo sujeito ao vosso escrutínio até ao mais ínfimo detalhe.

Já nós temos que nos contentar em aceitar a calvície como perfeitamente normal, assim como a barriguinha de cerveja, a falta de exercício e o pouco investimento no aspecto em geral. Mais: achar que tudo isso é de macho, como oposto de ser maricas! E por acaso temos acesso às vossas curvas em detalhe ou à vossa (ahem) dimensão humana a olho nú? Nada! Nicles! E mesmo que tivéssemos, há homens que nem com manual de instruções interactivo saberiam mexer numa mulher ou saber dizer-lhe como melhor lhe mexer a ele. E não me venha com o saber de experiência feito: às vezes a repetição só serve para perpetuar vícios e imperfeições.

Estou desiludido consigo: devia catequisar o seu amigo e alertá-lo para a sua incompetência... e má língua! Sabe que não há mulheres frígidas: o que há são más línguas!

Afinal, a sua conduta no "Roupa para Lavar" (e o post que me levou a meter-me consigo) exigia minimamente 10 minutos para o coisa e tal! Onde está esse Jorge Fiel?

(Ora porra! Como comentário provocatório o meu também está fraquinho! Murcho mesmo! Não como o Desidério Murcho, que escreve umas coisas engraçadas e de muita sabedura: murcho mesmo! Deve ser da má língua do Jorge. O outro, o que não é o Guru. Ou então ando mesmo em baixo de forma com a falta de luz! Fazemos assim: eu volto!)

dr8w3f9"