segunda-feira, 14 de janeiro de 2008

Quem verdadeiramente é o parolo dos parolos segundo as contas da abobrinha

Atenção, antes de prosseguir tenho um anúncio a fazer: cacei mais um troll! E é meu, só meu!!! Não o partilho com mais ninguém!

OK, já que pediram muito eu partilho! No post "Isto é o que acontece a quem ameaça uma Abobrinha com mau feitio...", alguém pensou que o tratamento se dirigia só ao Herr Krippmeister. E escreveu:

Anónimo disse...

Abóborazinha, minha putazinha então tu eleges uma bichona encarnada como eu como a mais "pirosa".....xõ xõ xõ

vais ser expulsa da nossa claque de "bichonas encarnadas"!

teu, ZéCasteloBranco

Para já, quem escreveu isto pensa que eu sou mãe dele. E eu não tenho filhos dessa idade! Depois, eu não faço parte de claque nenhuma. A fazer, virar-me-ia para o Sporting: esses sim são causas perdidas! (Ai, que isto vai doer) Mas está explicado como é que o equipamento do Benfica virou a cor de rosa.

Mais ainda: o Zé Castelo Branco não ganhou a sondagem de mais pirosa. Para falar verdade, quem ganhou a sondagem de parolo mais parolo foi

(rufem os tambores)
A MICAS!!!! Pelo seu contributo para a parolice nacional, presente, passada e futura! E por ter tido tão pouca importância que só conseguiu 3 votos em 38 (e isso porque eu votei duas vezes nela e o ZumZumMataMoscas votou em toda a gente!).

Teve pouca importância, mas teve direito a um post! Dito isto, um dinossauro a peidar-se teve direito a um post, por isso como critério vale o que vale! Ou seja, não vale muito! É que aqui não se aprende nada! Eu não me canso de avisar, mas ninguém me ouve!

Eu ainda estive para votar mais 21 vezes na Micas, para dar cabo de qualquer legitimidade que tivesse esta sondagem, mas assim ia ter que o trabalho de escrever acerca do verdadeiro resultado... e isso dava muito trabalho! Assim como assim, eu escrevo o que me dá na real gana, por isso não interessa!

Em segundo lugar António de Oliveira Salazar! Não conseguiu o feito naquela parolice inqualificável dos Grandes Portugueses, mas foi "desonrrorosamente" destronado pela sua pupila. Mmmmm... pupila é uma palavra traiçoeira, não sei se repararam! Não interessa! Não sei quem foi António de Oliveira Salazar nem o que fez. Como o país também não parece saber ou esforçar-se por isso, não me vou sentir culpada. Para mim será sempre o tipo que ficou em 2º na competição dos parolos mais parolos de todos os tempos.

Em terceiro lugar temos João Pedro Pais. Sei quem é mas preferia não saber! Vamos ficar por aqui...

Em quarto temos a Abobrinha! Ninguém sabe quem é, mas também o interesse parece ser pouco! Nem uma votação para mais parola consegue ganhar! Será a Abobrinha uma extra-terrestre? Eu ia dizer uma inteligência extra-terrestre, mas o adjectivo parece ser substantivamente exagerado, por isso não vamos entrar por aí!

A Floribella/Luciana Abreu tem honras de quinto lugar. Por esta altura há crianças que não se lembram dela. As outras ainda não sairam da pedopsiquiatria.

E em último temos o José Castelo Branco, alma de outro mundo, que de vez em quando desce à Terra para nos assombrar. Em todos os sentido. A única coisa positiva que fez foi dar origem a um boneco na Contra-Informação e dar-me a conhecer que os homens conseguiam usar fio dental para mais coisas do que limpar os dentes. E isso eu viveria feliz sem que mo dissessem!

2 comentários:

antonio disse...

Estranho mundo este em que nem mesmo com carinho se pode insultar uma mulher sem nos expormos à fúria incontrolada dos elementos… e no entanto uma bichona pode-lhe chamar de putazinha! São as cumplicidades no feminino.

Toda a mulher em busca é uma mulher só. E uma mulher que busca não pretende encontrar…

Abobrinha disse...

António

Se reparares, eu chamei nomes à mãe da bichona. Imagino que não queres que chame nomes à tua, certo?

Não entendi onde há a mulher em busca e a mulher só. Mas tu lá sabes (ou pensas que sabes).